Imagem da matéria: Tether (USDT) bate recorde histórico de capitalização de mercado
(Foto: Shutterstock)

A stablecoin USDT, emitida pela Tether, atingiu um recorde histórico em valor de mercado na quinta-feira (1), superando seu nível de pico anterior de maio de 2022, de acordo com dados do CoinGecko.

A Tether é atualmente a terceira maior criptomoeda por capitalização, com uma avaliação de US$ 83,6 bilhões, comandando 7,5% do mercado total de criptomoedas.

Publicidade

O USDT domina o segmento de stablecoins com 64% de capitalização do mercado total de stablecoins, que atinge US$ 130,2 bilhões. A oferta da segunda maior stablecoin, a USDC, é quase três vezes menor que a USDT.

“Como consequência da recente crise bancária nos EUA, os usuários estão fazendo a transição de stablecoins menos seguras e líquidas para Tether USDT”, disse um porta-voz da Tether ao Decrypt. “Apesar de estarmos em um inverno cripto, há um número crescente de usuários que estão optando por manter suas posições à margem, aguardando uma oportunidade de entrar novamente no mercado.”

O token USDC da Circle sofreu grandes golpes no início deste ano depois de revelar que tinha US$ 3,3 bilhões presos no falido Silicon Valley Bank, fazendo com que a moeda perdesse brevemente sua paridade ao dólar por alguns dias.

Segundo dados da CoinMetrics, houve uma forte queda na oferta do USDC desde março, à medida que sua capitalização de mercado diminuiu de mais de US$ 40 bilhões para US$ 28,8 bilhões.

Publicidade

A Tether já emitiu o token USDT em 13 blockchains, incluindo Ethereum, Tron, Solana, Avalanche e Omni chain, entre outras.

Dados da CoinMetrics também mostram que a maior parte do aumento da oferta de USDT veio da cunhagem de Tron.

Em maio, a oferta em Tron de USDT aumentou para US$ 46,1 bilhões, após um aumento de US$ 1 bilhão no último mês e US$ 9 bilhões desde o início de 2023. Em comparação, USDT na rede Ethereum aumentou modestamente, de US$ 32,3 bilhões para US$ 36,3 bilhões.

Os analistas têm sugerido que os criadores de mercado em exchanges centralizadas como a Binane e a OKX preferem Tron sobre Ethereum devido às transações mais baratas e rápidas.

O porta-voz do Tether acrescentou que a Tron também tem sido popular nos mercados emergentes e nos países em desenvolvimento pelas mesmas razões.

*Traduzido por Gustavo Martins com autorização do Decrypt.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: STF autoriza extradição de belga preso no Brasil por operar pirâmide com criptomoedas

STF autoriza extradição de belga preso no Brasil por operar pirâmide com criptomoedas

De acordo com as investigações, a pirâmide criada pelo belga prejudicou milhares de investidores em diversos países europeus
Imagem da matéria: Manhã Cripto: Bitcoin ganha força à espera de dados de emprego nos EUA; Paraguai propõe suspender mineração cripto

Manhã Cripto: Bitcoin ganha força à espera de dados de emprego nos EUA; Paraguai propõe suspender mineração cripto

Bitcoin e Ethereum vão em direções opostas nesta sexta-feira (5), com investidores globais atentos aos dados do mercado de trabalho nos EUA
Imagem da matéria: Brasileira é presa após roubar R$ 115 mil em golpe de criptomoedas

Brasileira é presa após roubar R$ 115 mil em golpe de criptomoedas

Segundo a Polícia Civil, a suspeita atraiu as vítimas prometendo altos lucros com investimentos em Bitcoin
Imagem da matéria: Os NFTs ficaram para trás com boom do Bitcoin – mas a Animoca ainda acredita nos tokens

Os NFTs ficaram para trás com boom do Bitcoin – mas a Animoca ainda acredita nos tokens

Na Paris Blockchain Week, o presidente da Animoca Brands, Yat Siu, discutiu a regulamentação da SEC, o ressurgimento do mercado de NFT e as finanças de sua empresa