Imagem da matéria: Tether se distancia da Solana e migra US$ 1 bilhão em USDT para rede Ethereum  

Tether, a emissora da stablecoin mais utilizada no mundo, anunciou nesta sexta-feira (18) uma troca de cadeia (chain swap) para migrar US$ 1 bilhão em USDT da blockchain da Solana para a rede do Ethereum.

Uma troca de cadeia é o processo de mover criptomoedas de uma blockchain para outra.

Publicidade

O anúncio ocorre quando a Solana, que há apenas algumas semanas se classificava entre as cinco maiores criptomoedas por capitalização de mercado, enfrenta dificuldades após o colapso da exchange FTX

SOL agora ocupa o 16º lugar em valor de mercado, acumulando uma queda de 25,4% nos últimos sete dias. Atualmente, a criptomoeda é negociada por US$ 13.13, uma queda de 95% em relação ao seu recorde histórico de US$ 256.

A Tether já fez trocas de cadeia no passado, quando a demanda para usar suas stablecoins mudou de uma blockchain para outra. Por exemplo, em meados de 2020, a Tether trocou duas vezes US$ 1 bilhão em USDT da rede Tron para Ethereum, no período de dois meses.

Assim como a Tron e outras blockchains de contratos inteligentes, a Solana uma concorrente do Ethereum. Todas as principais criptomoedas — como Bitcoin e Ethereum — foram impactadas pelo desastre da FTX, mas Solana foi particularmente atingida por tudo que aconteceu.

A FTX, que já foi uma das maiores exchanges do mercado, tem laços profundos com Solana: a empresa investiu pesadamente em vários projetos cripto relacionados a Solana e foi fundamental no desenvolvimento da Serum, a principal exchange descentralizada e provedora de liquidez da Solana no meio DeFi.

Publicidade

O impacto da ruína da FTX

Após um suposto hack na FTX em 12 de novembro, em um momento em que as retiradas foram desativadas, a Serum foi essencialmente colocada offline. Os desenvolvedores cortaram o acesso a Serum, temendo que as chaves privadas do projeto, que também estavam alojadas na FTX, tivessem sido comprometidas.

A organização sem fins lucrativos Solana Foundation, que ajuda a expandir a blockchain da Solana, também admitiu que tinha US$ 1 milhão em dinheiro ou ativos equivalentes presos na FTX.

Ontem, a exchange concorrente Binance anunciou que suspendeu temporariamente os depósitos de Tether (USDT) e USD Coin (USDC) que estão alocados na rede da Solana. 

Na semana passada, o Crypto.com também anunciou que desativaria o suporte para USDC e USDT na Solana.

Ao contrário das principais criptomoedas como Bitcoin e Ethereum, as stablecoins não são voláteis porque estão atreladas a ativos do mundo real – como dólares americanos ou euros – e ajudam aqueles que compram e vendem ativos digitais a fazê-lo rapidamente, sem a necessidade de acessar moedas fiduciárias. 

Publicidade

Assim as stablecoins são muito usadas pelos traders, sendo ferramentas instrumentais no mundo das finanças descentralizadas.

A Tether é a maior emissora de stablecoin do mundo, cujos tokens podem ser usados em várias blockchains, como Ethereum, Tron ou Polygon.

A FTX perdeu bilhões de dólares em dinheiro de investidores em uma das histórias que mais marcaram o espaço cripto no ano. Foi descoberto que a FTX estava usando dinheiro dos clientes para fazer apostas por meio da Alameda Research, uma empresa de trading também fundada pelo CEO da FTX, Sam Bankman-Fried.

Após o colapso da FTX na semana passada, a empresa foi forçada a admitir que não possuía reservas de ativos de clientes de um para um, o que culminou no congelamento de saques e subsequente pedido de recuperação judicial nos EUA.

* Traduzido e editado com autorização do Decrypt.co

Procurando uma corretora segura que não congele seus saques? No Mercado Bitcoin, você tem segurança e controle sobre seus ativos. Faça como nossos 3,8 milhões de clientes e abra já sua conta!

VOCÊ PODE GOSTAR
Homem preso com as mãos algemadas nas costas

Polícia do Rio prende suspeitos de integrar quadrilha especializada em golpes com criptomoedas

Operação ‘Investimento de Araque’ foi deflagrada nos estados do Rio, Amazonas e Pará; suspeitos movimentaram mais de R$ 15 milhões em dois anos
Fachada da Comisión Nacional de Valores Argentina (CNV

Argentina recebe pedido de registro de 35 exchanges de criptomoedas; saiba quais são

Quem não se cadastrou na Comissão Nacional de Valores Mobiliários até a última terça-feira (3) não poderá operar com criptomoedas no país
moeda e notas pendurada em um varal

Operação contra maior milícia do RJ revela que suspeitos compravam Bitcoin para lavar dinheiro

Fonte do dinheiro movimentado pelos suspeitos seria oriundo de grilagem de terras, extorsão contra comerciantes e exploração do transporte
Imagem da matéria: Setor cripto aumenta seu peso nas eleições dos EUA após Coinbase investir mais US$ 25 milhões

Setor cripto aumenta seu peso nas eleições dos EUA após Coinbase investir mais US$ 25 milhões

Exchange cripto Coinbase decidiu colocar ainda mais dinheiro no fundo do setor cripto para apoiar campanhas eleitorais nos EUA, que agora já chega a US$ 161 milhões