Imagem da matéria: Robinhood anuncia carteira de autocustódia de criptomoedas com taxa zero de gas
(Foto: Shutterstock)

Nesta terça-feira (17), a Robinhood se aprofunda ainda mais no mundo das criptomoedas ao anunciar está desenvolvendo uma carteira individual de autocustodia que dará aos clientes controle total sobre seus criptoativos.

Neste momento, a empresa está no processo de apresentar carteiras a milhões de usuários, mas essas carteiras — chamadas de “carteiras custodiais” — são gerenciadas pelo backend da Robinhood.

Publicidade

A diferença do novo produto é que será parecido com produtos focados em Web 3, como MetaMask e Coinbase Wallet, que dá aos usuários controle total, mas também exige que gerenciem suas próprias chaves privadas (senhas que desbloqueiam o acesso à sua reserva cripto).

Segundo a empresa, a futura carteira permitirá que usuários “negociem e convertam cripto sem taxas de rede”, acessem serviços de Finanças Descentralizadas (ou DeFi, na abreviatura em inglês) e armazenem tokens não fungíveis (ou NFTs).

Taxa zero

Em entrevista ao Decrypt, Johann Kerbrat, diretor de tecnologia da Robinhood, afirmou que a nova carteira visa replicar o modelo de taxa zero que popularizou a empresa.

“Falamos com muitas pessoas [que disseram]: ‘Você começa com uma determinada quantia de dinheiro e, quando você obtém o NFT ou o ativo que você deseja, você fica com 50% de dinheiro a menos por conta das taxas de transação’”, disse Kerbrat, explicando que a Robinhood deseja reformular a experiência com carteiras.

Publicidade

Ainda não se sabe como a Robinhood irá conseguir isso dado que, no caso da blockchain Ethereum especialmente, usuários geralmente pagam taxas significativas — às vezes, de US$ 100 em momentos de alto congestionamento — para garantir que sua transação seja processada.

Segundo Kerbrat, parte da solução da Robinhood inclui associações “parceiros de liquidez para obter o melhor preço”, mas não deu mais detalhes.

Sobre a possibilidade de o plano de taxa zero da Robinhood depender da futura migração do Ethereum para uma rede proof of stake (ou PoS) — em que taxas serão bem menores —, um porta-voz da empresa respondeu: “Existem múltiplas soluções para atingir esse objetivo e estamos empolgados para mostrar a todos como iremos fazer isso”.

Em relação à carteira em si, Kerbrat também mencionou que o design e uma interface mais simples — os tradicionais pontos fortes da Robinhood — serão um grande da Robinhood — serão um grande foco à medida que a empresa desenvolve a nova carteira.

Publicidade

Ele acrescentou que a Robinhood está trabalhando para garantir que existam “proteções” para novos usuários que têm mais risco de perder seus fundos devido à falta de familiaridade ao armazenar chaves privadas e outros elementos de uso na Web 3.

Tais recursos de design podem ajudar a Robinhood a se destacar próxima à MetaMask, que é amplamente usada, mas cuja interface é considerada, por muitos, como complicada.

Atraso

A Robinhood afirma que planeja apresentar versões beta da carteira nos próximos meses, com o objetivo de torná-la disponível até o fim do ano.

Porém, a empresa, cujo principal produto são ações, está atrasada para a festa cripto e pode ter dificuldade em competir no longo prazo com populares participantes, como a Coinbase.

Esse é exatamente o caso, dado que a Robinhood teve problemas financeiros em 2021 e, recentemente, demitiu 9% de seus funcionários — uma situação que coincidiu com a queda na febre de negociação das ações de meme liderada pela GameStop, que impulsionaram a empresa ao longo da pandemia.

Publicidade

Enquanto isso, a empresa também está perdendo grandes nomes, incluindo diversos membros de sua equipe de comunicações e Christine Brown, sua CEO cripto.

No entanto, existe um curinga que pode ajudar a moldar o futuro da Robinhood: Sam Bankman-Fried (ou SBF), bilionário e celebridade cripto, que recentemente adquiriu uma participação de 8% na empresa. Se SBF decidir adquirir uma aquisição completa ou usar sua participação atual para exercer uma alavancagem, as perspectivas da Robinhood podem mudar significativamente.

Enquanto isso, Kerbrat afirma que a empresa está a todo vapor com sua futura visão baseada em cripto. “Muitas pessoas estão fora da Web 3 por conta do custo”, explicou. “[Mas] a Web 3 está aqui para ficar e estamos desenvolvendo para o longo prazo. É uma aposta no futuro.”

*Traduzido por Daniela Pereira do Nascimento com autorização do Decrypt.co.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Reguladores afirmam que Coinbase não pode obrigá-los a criar regras “do zero” para setor de criptomoedas

Reguladores afirmam que Coinbase não pode obrigá-los a criar regras “do zero” para setor de criptomoedas

Em um processo judicial, a SEC argumentou que a Coinbase não pode exigir que o regulador escreva novas regras para o setor cripto
Tela de celular mostra logotipo Drex- no fundo notas de cem reais

Banco Central adia Drex para realizar novos de testes de privacidade

BC explica que primeira fase de testes foi focada em elementos de privacidade, mas as soluções encontradas “ainda não estão maduras”
Moeda de Ethereum na frente de gráfico

Ethereum pode surpreender positivamente nos próximos meses, diz Coinbase

Subindo menos que outras criptomoedas em 2024, o Ethereum pode se recuperar e superar seus pares nos próximos meses, avalia a Coinbase
Fachada da GameStop em Tyler no Texas

Memecoin da rede Solana com tema GameStop sobe 1.900% e desperta febre do GME

A memecoin GME decolou na segunda-feira (13), entregando retornos consideráveis, superando os das ações da GameStop