Receita Federal, greve, Imposto de Renda, IR 2022
(Foto: Shutterstock)

A Receita Federal afirmou que ainda este ano irá realizar uma consulta pública para atualizar a Instrução Normativa 1.888/2019, pela qual o órgão passou a captar informações sobre as transações dos brasileiros com criptomoedas. A decisão consta no Relatório Anual de Fiscalização 2023-2024.

No documento, a Receita diz que a consulta visa alinhar a IN com o modelo internacional CARF (Crypto-asset Reporting Framework), além de elaborar uma estratégia para tratamento de inconformidades em operações com criptoativos, incluindo a atuação de exchanges estrangeiras no mercado nacional.

Publicidade

O CARF foi criado em 2022 pela OCDE e especifica “um novo modelo de intercâmbio de informações de criptoativos, a ser implementado nos próximos anos por um contingente razoável de jurisdições, membros e não membros da organização”.

“O crescimento do mercado de criptoativos representa um grande desafio para as administrações tributárias, sendo necessário conhecer as transações que são realizadas com esses ativos para reduzir riscos de sonegação fiscal e crimes tributários”, diz o relatório.

Para seguir nessa linha, a Receita diz que está aprimorando as normas e mecanismos para o informe de dados referentes a operações com criptoativos na Declaração do Imposto de Renda da Pessoa Física (DIRPF). “Paralelamente, será dado prosseguimento aos estudos e às análises sobre o tema, visando identificar e definir o tratamento de outros riscos de conformidade”, acrescenta o texto.

Em novembro passado, a Receita já havia suspendido a divulgação dos dados mensais de reportes de criptomoedas, que seguem desatualizados enquanto a plataforma passa por manutenção.

Publicidade

Os dados da Receita Federal

Com base em análises dos dados coletados no passado, a Receita Federal identificou em fevereiro que 25.126 pessoas físicas teriam, ao final de 2022, pelo menos 0,05 Bitcoin que não foram declarados para a entidade. No total, essas pessoas físicas teriam investimentos de aproximadamente R$ 1,06 bilhão na criptomoeda líder.

“Considera-se estratégico alertar a sociedade sobre a importância da correta declaração das informações sobre bitcoins e outros criptoativos”, disse a Receita na época.

Leia também: Aprenda a declarar criptomoedas no Imposto de Renda 2024

A entidade também identificou um aumento do volume de movimentação de stablecoins, como o Tether (USDT). Em agosto do ano passado, a Receita apontou que o mercado brasileiro de criptomoedas movimentou R$ 110 bilhões no primeiro semestre de 2023, sendo USDT responsável por 80% das transações.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Em operação contra “Rei do Bitcoin”, PF descobriu fraude em contratos públicos envolvendo irmão do ex-governador do Paraná 

Em operação contra “Rei do Bitcoin”, PF descobriu fraude em contratos públicos envolvendo irmão do ex-governador do Paraná 

Nova operação da Polícia Federal apura crimes ligados às investigações da operação Daemon, de 2021, que prendeu o “Rei do Bitcoin”, Claudio Oliveira
Imagem da matéria: Manhã Cripto: Bitcoin sobe 3% e volta para US$ 63 mil; Toncoin salta 17% com expectativa para lançamento da Notcoin

Manhã Cripto: Bitcoin sobe 3% e volta para US$ 63 mil; Toncoin salta 17% com expectativa para lançamento da Notcoin

Toncoin valoriza com a notícia do lançamento de um dos tokens mais esperados da rede: Notcoin (NOT)
simbolo do dolar formado em numeros

Faculdade de Direito da USP recebe evento da CVM sobre democratização dos mercados de capitais

Centro de Regulação e Inovação Aplicada (CRIA) da CVM vai a “Tecnologia e Democratização dos Mercados de Capitais no Brasil” com transmissão ao vivo no Youtube
Ministro Zhaslan Madiyev ex-gerente Binance Cazaquistão

Gerente da Binance é nomeado ministro de Desenvolvimento Digital no Cazaquistão

Depois de passagens por bancos e órgãos do governo cazaquistanês, Zhaslan Madiyev ocupa agora o maior cargo do Ministério de Desenvolvimento Digital, Inovações e Indústria Aeroespacial