Imagem da matéria: "Moeda digital da China vai combater dolarização", diz ex-presidente do BC
Ex-presidente do Banco Popular da China, Zhou Xiaochuan, falando no fórum ‘Eurasia Forum Budapest 2020’. Imagem: Reprodução/Youtube

O economista Zhou Xiaochuan, ex-presidente do Banco Central da China (PBoC), disse em conferência na terça-feira (27) que o yuan digital vai combater o dólar americano, pois esse seria um dos principais objetivos do governo chinês.

“Precisamos evitar a dolarização. Este é um dos principais pontos do projeto DCEP”, disse Xiaochuan durante sua participação no ‘Eurasia Forum Budapest 2020‘.

Publicidade

DCEP é a sigla usada para ideintificar os testes de pagamento eletrônico com o yuan digital que estão sendo realizados na China. A emissão dessa moeda é na modalidade CBDC (Moeda Digital do Banco Central).

Para Xiaochuan, contudo, a força-tarefa chinesa para criar sua CBDC difere muito dos países do G7, que estavam preocupados com projetos como a da Libra e do Bitcoin.

Enquanto isso, disse, o PBoC estava se concentrando em usar sua moeda digital para pagamentos no varejo no mercado interno a fim de evitar que o dólar americano viesse a se tornar um meio de troca comum no país.

“Na China, estamos trabalhando muito para promover o DCEP – que é a moeda digital – e o pagamento eletrônico”, acrescentou o Xiaochuan, que hoje está à frente da Society for Finance and Banking, departamento do PBoC.

Publicidade

Testes do yuan digital na China

Os primeiros testes do yuan digital aconteceram em Shenzhen, onde se concentra um dos maiores centros comerciais da China.

Para isso, o PBoC distribuiu 10 milhões de yuans (US$ 1,5 milhão) para 50.000 chineses na região; 200 yuans para cada, que dá cerca de R$ 170.

A reação dos contemplados foi positiva, pois o meio de pagamento se assemelhou aos feitos pelo Alipay e WechatPay, usado comumente no país.

O diferencial, disseram, foi não vincular os fundos com suas contas bancárias, o que visto como uma coisa boa.

Moeda digital soberana

A fim de dar exclusividade para sua CBDC, a China quer legalizar Yuan Digital e proibir empresas de emitirem moedas concorrentes, bem como tokens digitais lastreados na moeda digital soberana.

A lei prevê que o renminbi passe a assumir o formato “tanto físico quanto digital”, o que pode pavimentar o caminho legal para a tão aguardada implementação da moeda digital chinesa.

Publicidade

CBDC

Vários países, como o Japão e a Rússia, por exemplo, estão estudando a criação de uma CDBC. Respectivamente, enquanto um ainda consulta a população o outro já admite uma moeda digital até o final de 2021.

Nesta semana, foi anunciado que o Banco de Compensações Internacionais (BIS) está trabalhando com o banco central da Suíça para desenvolver uma prova de conceito de moeda digital.

Recentemente, o Banco Central das Bahamas lançou sua própria moeda digital baseada em blockchain, tornando-se um dos primeiros países do mundo a tomar a iniciativa.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Hackers roubam números de telefone de 33 milhões de usuários do Authy

Hackers roubam números de telefone de 33 milhões de usuários do Authy

Como precaução, todos os usuários do Authy devem atualizar seus aplicativos para as versões mais recentes
Joe Biden posa para foto

Biden vira sobre Kamala: mercados de criptomoedas esperam que o presidente seja indicado

Apostadores de criptomoedas no popular mercado de previsões Polymarket novamente favorecem Joe Biden como candidato dos democratas
Bolo de dólares em cima de outras notas

PF da Argentina prende família que lavava dinheiro de contrabando e jogos de azar com USDT

Com o filho preso e a esposa indiciada, o líder da quadrilha, Fabián Di Julio, o “El Gordo”, se entregou na última quarta-feira