China
Shutterstock

Huan He, o mercado de NFTs da Tencent, a maior provedora de internet da China, será fechado. A informação foi divulgada pelo jornalista Colin Wu, que cita como motivo a falta de lucros, possivelmente devido à proibição imposta pelo governo comunista do país às transações de NFTs em mercado secundário.

Mercados secundário é toda transação que é feita após o ativo (no caso o NFT) sair da sua plataforma original e entre pessoas empresas. No caso, mostra que os clientes chineses não poderiam vender ou negociar os NFTs com outros clientes ou plataformas após os adquirirem.

Publicidade

Leia também: Chineses usam NFTs para protestar contra confinamento forçado do governo

Reportagem de maio do Valor Econômico mostra que a Tencent registrou um lucro líquido de US$ 3,47 bilhões no primeiro trimestre de 2022.

Foi um crescimento de 0,12% em relação ao mesmo período de 2021. Segundo o jornal, foi o crescimento de receitas mais lento em duas décadas de operação da Tencent.

Governo chinês reprime criptomoedas

A China promoveu uma longa repressão às criptomoedas, que atingiu um novo nível em fevereiro deste ano graças a uma ordem do Supremo Tribunal que pavimentou o caminho para multas e possíveis sentenças de prisão prolongadas para cidadãos que forem considerados culpados de arrecadação por meio de tokens cripto.

decisão do Supremo Tribunal chinês especifica que transações com “moedas virtuais” usadas para a arrecadação de fundos são ilegais, com diversas penalidades disponíveis dependendo da quantia de dinheiro arrecadada por meio dessas transações.

Publicidade

Anteriormente, a China havia banido a arrecadação com cripto em 2017 em meio à febre global das ofertas iniciais de moeda (ou ICOs).

China mantém vigilância sobre NFTs

Embora a China tenha banido a negociação e a mineração de criptomoedas em 2021, ainda considera a blockchain como uma tecnologia promissora, prestando bastante atenção ao setor NFT, mas de uma forma diferente.

Em janeiro, foi noticiado que a Blockchain Services Network (BSN) estava trabalhando para criar uma infraestrutura privada de blockchain que permitirá a emissão de colecionáveis no estilo de NFTs.

Porém, a plataforma não será compatível com NFTs criados em redes públicas de blockchain, como Ethereum e Solana, e não irá aceitar pagamentos em criptomoedas.

Publicidade

Em vez disso, a rede irá aceitar exclusivamente o yuan digital no pagamento por colecionáveis e taxas de plataformas — todas sob a vigilância do Estado.

Quer investir em ativos digitais, mas não sabe por onde começar? O Mercado Bitcoin oferece a melhor e mais segura experiência de negociação para quem está dando os primeiros passos na economia digital. Conheça o MB!

VOCÊ PODE GOSTAR
moeda de bitcoin sob nota de dinehiro da nigéria

Tensão entre Binance e Nigéria escala após CEO acusar governo de suborno de R$ 770 mi

Funcionário do governo nigeriano disse que alegações são infundadas e que disputa contra Binance deve ser resolvida na Justiça
Imagem da matéria: Ripple anuncia programa contínuo de bolsas em dinheiro para programadores do Brasil

Ripple anuncia programa contínuo de bolsas em dinheiro para programadores do Brasil

Meta é que comunidade de programadores crie soluções na XRP Ledger, blockchain usada pela empresa e que tem o token nativo XRP
Logo da ftx, dólares e bitcoin

Analistas preveem alta no mercado cripto com ressarcimento bilionário a clientes da FTX

A FTX deve cerca de US$ 11 bilhões a credores, mas a massa falida conseguiu levantar mais de US$ 14 bilhões
Imagem da matéria: Propina paga a Eduardo Requião foi usada para investir na pirâmide financeira do "Rei do Bitcoin"

Propina paga a Eduardo Requião foi usada para investir na pirâmide financeira do “Rei do Bitcoin”

Nova operação da Polícia Federal visando fraudes no portos do Paraná revelou uma curiosa ligação entre o irmão do Roberto Requião e um dos maiores piramideiros do Brasil