Imagem da matéria: Mercado Bitcoin vai listar Uniswap, MakerDAO, Yearn e outros 15 tokens
Foto: Shutterstock

A corretora Mercado Bitcoin anunciou nesta quarta-feira (28) que, ao longo do mês de maio, irá disponibilizar mais 18 criptomoedas em sua plataforma de negociação.

No total, segundo nota enviada à imprensa, serão cinco utility tokens, como Basic Attention Token (BAT) e Enjin Coin (ENJ), e 13 tokens DeFi (sigla de finanças descentralizadas), como Uniswap (UNI) e Yearn.finance (YFI).

Publicidade

“Com base nas tendências de mercado e na procura por diferentes tipos de investimentos, o Mercado Bitcoin decidiu incrementar o seu portfólio com esses criptoativos que, em sua maior parte, estão disponíveis pela primeira vez em uma plataforma de ativos digitais brasileira, podendo ser negociados em reais”, disse Fabrício Tota, diretor de Novos Negócios do Mercado Bitcoin.

A corretora, que tem cerca de 2,5 milhões de clientes, disponibiliza atualmente em sua plataforma outros 26 ativos digitais, como Bitcoin (BTC), Bitcoin Cash (BCH), Ethereum (ETH) e Chiliz (CHZ).

Confira a lista de protocolos DeFi:

UniSwap: Exchange descentralizada, na qual é possível realizar, de forma automatizada, a negociação entre dois ativos.

Yearn.finance (YFI): É uma plataforma de finanças descentralizadas (DeFi) que fornece várias possibilidades para seus usuários.

Balancer: Plataforma de DeFi cujo principal diferencial é a possibilidade da criação de cestas personalizadas de tokens.

MakerDAO (MKR): O MKR é um token de governança que também pode ser utilizado como colateral para obtenção de empréstimos em DAI.

DAI: É uma stablecoin descentralizada, pareada com o dólar e utilizada no MakerDAO.

Aave: É um protocolo para empréstimos descentralizados, de código aberto e não-custodiante.

Publicidade

Curve: Protocolo que possibilita trocas descentralizadas com ênfase em stablecoins.

Compound: Protocolo para empréstimos descentralizados.

Syntethix: Plataforma descentralizada para emissão de ativos sintéticos ligados a moedas nacionais, commodities, ações e índices.

0x: Plataforma que fornece infraestrutura e provê liquidez para exchanges descentralizadas.

Ren: Protocolo de interoperabilidade entre blockchains.

UMA: Plataforma descentralizada para emissão, manutenção e liquidação de contratos financeiros no Ethereum.

KYBER: Exchange descentralizada focada em execuções no blockchain rápidas para troca de tokens ERC-20

Confira a lista de utility tokens:

Basic Attention Token (BAT): token ligado ao mundo da publicidade e propaganda, baseado em tecnologia blockchain e no navegador Brave.

Decentraland (MANA): Projeto que está construindo um mundo virtual baseado em blockchain.

Enjin Coin (ENJ): Aplicação que permite aos desenvolvedores criar e gerir ativos virtuais no blockchain do Ethereum.

The Graph (GRT): Criado com a missão de ler e fornecer informações contidas em blockchains para que as aplicações descentralizadas possam funcionar corretamente.

Axie Infinity (AXS): É um universo digital baseado em batalhas de animais (pets) criados por meio de tokens não fungíveis (NFT).

VOCÊ PODE GOSTAR
Moedas de bitcoin sob bandeira da Argentina

Argentina sanciona lei que permite aumento de capital de empresas com criptomoedas

Javier Milei também nomeou um especialista em blockchain para liderar Agência Federal de Segurança Cibernética
Imagem da matéria: As maneiras mais loucas que os jogadores estão usando para ganhar mais no Hamster Kombat

As maneiras mais loucas que os jogadores estão usando para ganhar mais no Hamster Kombat

De pistolas de massagem a máquinas de costura, os jogadores estão pensando em maneiras malucas e criativas de otimizar seus toques no Hamster Kombat
Smartphone mostra logotipo da Binance à frente de tela de negociação

Binance vai excluir seis pares de negociação com Bitcoin, BNB e stablecoins; confira

As remoção das listagens ocorrem entre esta semana e a próxima; veja as datas e horários
Fachada da Braiscompany em Campina Grande PB- Portal do Bitcoin

Justiça irá leiloar imóveis de operador financeiro da pirâmide Braiscompany

Imóveis são de  Joel Ferreira de Souza, que segundo o MPF auxiliava a Braiscompany a trocar criptomoedas por dinheiro fiduciário