Imagem da matéria: Manhã cripto: Inflação e regras na UE pesam e Bitcoin (BTC) vai abaixo de US$ 46 mil; Ethereum (ETH) perde 4% e Shiba Inu (SHIB) despenca 8%
Foto: Shutterstock

O mercado de criptomoedas começa o mês de abril no vermelho. Depois de dois dias estacionado, o Bitcoin (BTC) tem queda de 4,6% nas últimas 24 horas, cotado a US$ 45.108, segundo dados do CoinGecko. O Ethereum (ETH) é negociado em baixa de 4% no período, a US$ 3.275. 

No Brasil, o Bitcoin cai 4,6%, para R$ 215.965, mostra o Índice do Portal do Bitcoin (IPB).  

Publicidade

Parlamentares da União Europeia aprovaram medidas para proibir transações de criptomoedas anônimas, o que, na visão da indústria, pode limitar a inovação e invadir a privacidade. Mais de 90 parlamentares votaram a favor da proposta, segundo documentos vistos pelo CoinDesk.  

A proposta já havia gerado polêmica antes da votação. O diretor jurídico da Coinbase, Paul Grewal, disse em blog no domingo (27) que o dinheiro tradicional, não criptomoedas, é de longe a maneira mais popular de mascarar crimes financeiros. 

As propostas visam estender as regras de combate à lavagem de dinheiro aplicadas em pagamentos convencionais acima de 1.000 euros (US$ 1.114) ao setor de criptomoedas. Também eliminam o piso para pagamentos em criptomoedas. Com isso, pagadores e destinatários, até mesmo em pequenas transações, precisariam ser identificados, inclusive para carteiras não hospedadas ou auto-hospedadas.  

Outras regras em discussão no bloco podem proibir a operação de exchanges não regulamentadas. 

As altcoins acompanham o movimento das maiores criptomoedas e também operam em terreno negativo como Binance Coin (-4%), XRP (-5,6%), Avalanche (-6%), Terra (-5%), Cardano (-5,8%), Polkadot (-7,7%), Dogecoin (-7,2%) e Shiba Inu (-8,2%), segundo o CoinGecko.  

Solana fica estável, ainda na esteira da notícia de que o OpenSea, maior mercado de NFTs, vai dar suporte para projetos feitos na blockchain do token. 

Publicidade

ETC, a criptomoeda nativa do Ethereum Classic, um projeto criado em 2016 quando a blockchain do Ethereum se dividiu em duas redes separadas, registrou o maior retorno no CoinDesk 20 em março, de 62%. O ETH mostra ganho de 15% no período segundo o ranking, em comparação com alta de 9% para o BTC. 

Inflação nas alturas 

Dados de inflação nos Estados Unidos reduziram o apetite por risco. O PCE, índice de preços dos gastos com consumo acompanhado de perto pelo Federal Reserve, subiu 6,4% em fevereiro na taxa anual, o ritmo mais rápido desde 1982, o que pode sinalizar mais aperto monetário e, portanto, menor liquidez. 

No cenário geopolítico, um comboio humanitário tenta chegar a Mariupol, no sul da Ucrânia. A Rússia anunciou um cessar-fogo para permitir a saída de civis. Negociadores russos e ucranianos devem retomar negociações por vídeo nesta sexta-feira, noticiou o New York Times

André Franco, chefe de análise do Mercado Bitcoin, disse ao Valor Investe que “muito da queda [do preço do bitcoin] foi causada pela incerteza em torno da guerra”, acrescentando que os maiores receios de escalada do conflito recuaram. 

Publicidade

Outros destaques 

Mineração em NY: O estado de Nova York adiou novamente a decisão sobre a continuidade das operações em uma usina de energia da Greenidge Generation, usada para mineração de Bitcoin, segundo a BloombergO Departamento de Conservação Ambiental disse na quinta-feira em comunicado por e-mail que planeja decidir sobre o assunto até 30 de junho. 

Binance vence processo: Um juiz federal arquivou na quinta-feira (31) um processo que acusava a Binance de violar a legislação de valores mobiliários dos EUA ao vender tokens não registrados e não se registrar como exchange ou corretora, noticiou a Reuters. Os nove tokens – EOS, QSP, KNC, TRX, FUN, ICX, OMG, LEND e ELF – começaram a ser comprados em 2017. Segundo o juiz, os investidores esperaram muito para abrir o processo e, além disso, as leis locais não se aplicam à Binance, por não ser uma exchange com sede no país. 

Sorteio da Copa 2022: A NWB, maior rede digital de esporte do Brasil e detentora dos canais originais Desimpedidos e Camisa 21, apresentou três patrocinadores que darão apoio durante a cobertura da Copa do Mundo 2022. Nike, Mercado Bitcoin e Brahma firmaram parceria com a empresa e entram em campo em duas lives que serão transmitidas durante e depois do sorteio das chaves para o Mundial do Catar nesta sexta-feira, segundo a IstoÉ. “A parceria entre Mercado Bitcoin e NWB reforça nosso compromisso com o esporte, uma ferramenta importante de transformação, inovação e de diálogo com a sociedade”, afirma Sérgio Veiga, diretor de Segmentos do Mercado Bitcoin. 

Vasco no metaverso: O Vasco da Gama fechou uma parceria com a plataforma MetaSoccer e vai se tornar o primeiro time brasileiro oficialmente licenciado no metaverso. Recentemente, o time  fechou um contrato de 24 meses com o Mercado Bitcoin, que prevê o desenvolvimento de iniciativas conjuntas que vão além do futebol. 

Regulação, Segurança e CBDCs 

CBDC nos EUA: Elizabeth Warren, senadora do Partido Democrata, disse que é hora de os EUA criarem sua própria moeda digital do banco central (CBDC). Warren conversou com Chuck Todd da NBC no programa “Meet the Press Reports”, que foi ao ar na quinta-feira (31). Parte da transcrição foi compartilhada com o CoinDesk

Publicidade

Ainda nos EUA, dois parlamentares republicanos, o deputado Trey Hollingsworth e o senador Bill Hagerty, apresentaram um novo projeto de lei na Câmara e no Senado na quinta-feira com o objetivo de trazer maior transparência ao mercado de stablecoins. Enquanto isso, a SEC quer que plataformas de trading divulguem tokens digitais mantidos nos balanços em nome de clientes, informou o Wall Street Journal

Na Índia, o governo quer esperar um consenso global para definir a regulamentação de criptoativos, disse uma fonte à Bloomberg, destacando que não há planos de aprovar uma legislação no curto prazo. Armando Castelar Pinheiro, professor da FGV Direito Rio, disse em artigo no Valor que há um desejo de estabelecer regulações uniformes e consistentes internacionalmente nesse mercado. 

Metaverso, Games e NFTs 

Músicos migram para NFTs: A crescente popularidade da Web3 conquistou a indústria da música, atraindo as maiores empresas do mundo e alimentando a esperança de que tokens não fungíveis se tornem uma nova fonte de dinheiro para músicos, mostra reportagem do Financial Times

Risco de tokens pop: O token inspirado na bofetada de Will Smith em Chris Rock durante a cerimônia do Oscar no domingo (27) renova o risco dos golpes “rug pulls”, literalmente uma puxada de tapete dos criadores da criptomoeda, que liquidam tudo e ganham muito dinheiro, segundo análise do Portal do Bitcoin. O Will Smith Inu (WSI) aparece na Coinmarketcap com desvalorização de 87% nas últimas 24 horas. 

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: 8 ETFs de Ethereum à vista são aprovados pela SEC nos EUA

8 ETFs de Ethereum à vista são aprovados pela SEC nos EUA

Expectativa agora é que Ethereum possa renovar sua máxima histórica de novembro de 2021 e passar com folga a marca dos US$ 5 mil
Imagem da matéria: Ripple anuncia programa contínuo de bolsas em dinheiro para programadores do Brasil

Ripple anuncia programa contínuo de bolsas em dinheiro para programadores do Brasil

Meta é que comunidade de programadores crie soluções na XRP Ledger, blockchain usada pela empresa e que tem o token nativo XRP
Bob Burnquist

Bob Burnquist e sua cruzada para empoderar os artistas por meio da Web3

O skatista é membro ativo de duas DAOs e participou do Ethereum Rio para falar sobre como as comunidades estão se tornando um novo meio de conexão para os artistas
Imagem da matéria: Ministério Público contrata empresa para rastrear transações com criptomoedas

Ministério Público contrata empresa para rastrear transações com criptomoedas

Segundo o MPF, contratação é para “sistema de identificação, monitoramento, rastreamento, pesquisa e análise de transações eletrônicas com uso de criptomoedas”