CZ Zhao, Binance
CHangpeng “CZ” Zhao (Foto: Reprodução)

Traders do mercado de criptomoedas acompanham a cautela de investidores de renda variável, e a segunda-feira (27) começa com perdas para ativos de risco. Nas bolsas internacionais, as negociações são guiadas por dados fracos da China e expectativa de relatórios macroeconômicos dos EUA. 

Entre os destaques da indústria criptoativos, o mercado segue atento à investida contra a Binance nos EUA e ao impacto do potencial lançamento de fundos com exposição direta ao Bitcoin.  

Publicidade

BTC tem queda de 1,4% em 24 horas, para US$ 37.246,28, segundo dados do Coingecko.    

Em reais, a maior criptomoeda recua 0,9%, negociada a R$ 184.897,87, de acordo com o Índice do Portal do Bitcoin (IPB).   

A exchange OKX inicia nesta segunda sua operação no Brasil com a estratégia de combinar serviços de corretoras nacionais com o leque de produtos das gigantes globais. 

Ethereum (ETH) registra baixa de 2,5%, cotado a US$ 2.034,41, em meio ao polêmico lançamento da Blast. O fundador da rede de segunda camada do Ethereum negou que o projeto seja uma pirâmide após críticas da empresa de venture capital Paradigm. 

Entre as altcoins, ATOM cai 3% depois de o fundador da rede Cosmos anunciar que apoia a bifurcação da rede. 

Dogecoin ainda consegue subir 1,6% enquanto outros tokens operam em terreno negativo nesta segunda, entre eles BNB (-2,8%), XRP (-3%), Cardano (-3%), Solana (-5%), TRON (-2,9%), Toncoin (-1,2%), Polygon (-4,5%), Polkadot (-3,2%), Chainlink (-6%), Avalanche (-4%) e Shiba Inu (-0,3%).  

Publicidade

Ex-CEO da Binance trava batalha para sair dos EUA 

Advogados do ex-CEO da Binance, Changpeng “CZ” Zhao, pediram a um juiz dos EUA que rejeite a demanda do Departamento de Justiça (DoJ) para impedir que o executivo retorne aos Emirados Árabes Unidos para aguardar sua sentença em fevereiro, após se declarar culpado por violações de lavagem de dinheiro e pagar uma multa de US$ 50 milhões. 

DoJ argumenta que CZ pode permanecer em liberdade, mas não quer que ele deixe os EUA, destacando que o risco de fuga pode ser “gerenciado”. 

Um advogado de CZ argumentou que o próprio fato do executivo ter entrado voluntariamente nos EUA para comparecer perante um tribunal mostra que o ex-CEO não pretende fugir. 

Na semana passada, a Binance, que admitiu ter permitido transações com o Hamas e outros grupos terroristas na plataforma, foi acusada de três crimes, incluindo falhas no combate à lavagem de dinheiro, operação de negócios de transmissão de dinheiro não licenciado e violação de sanções dos EUA. 

Publicidade

Rede Tron entra no radar de Israel 

Reportagem da Reuters revela que o governo de Israel abriu uma outra frente de combate ao financiamento de grupos militantes apoiados pelo Irã, como Hamas e Hezbollah: a blockchain Tron, fundada por Justin Sun. 

Mais rápida e barata que a rede Bitcoin, a Tron teria ultrapassado sua rival como plataforma para transferências de criptomoedas associadas a grupos designados como organizações terroristas por Israel, Estados Unidos e outros países, de acordo com sete especialistas em crimes financeiros e investigações de blockchain entrevistados pela Reuters. 

“Antes era o Bitcoin, e agora nossos dados mostram que essas organizações terroristas tendem a favorecer cada vez mais a Tron”, disse Mriganka Pattnaik, CEO da Merkle Science, empresa de análise blockchain de Nova York, que destacou prazos de transação mais rápidos, taxas baixas e a estabilidade da rede Tron. 

O Gabinete Nacional de Combate ao Financiamento do Terrorismo (NBCTF) de Israel congelou 143 carteiras Tron entre julho de 2021 e outubro de 2023, supostamente associadas a uma “organização terrorista designada” ou usadas para um “crime terrorista grave”, mostra análise da Reuters. 

Em resposta à reportagem, Hayward Wong, porta-voz da Tron, disse que todas as tecnologias poderiam, “em teoria, ser utilizadas para atividades questionáveis”, citando como exemplo o uso de dólares para lavagem de dinheiro. 

Publicidade

Outros destaques das criptomoedas 

A HTX, exchange de criptomoedas ligada a Justin Sun, restabeleceu depósitos e saques de Bitcoin após sofrer um ataque de hackers na semana passada, disse o empresário. “A partir de agora, todas as principais moedas, incluindo BTC, ETH, TRX e USDT, estão disponíveis para funcionalidade completa de depósito e retirada na HTX”, afirmou Sun em anúncio no X

Já a organização autônoma descentralizada (DAO) que administra a exchange KyberSwap ofereceu uma recompensa de 10% do total de US$ 50 milhões roubados por um hacker na última quarta-feira (22). O ataque teve como foco os “pools” de liquidez da plataforma, que agora possui apenas US$ 7,8 milhões em valor total bloqueado (VTL) em comparação aos cerca de US$ 80 milhões antes do hack, de acordo com o CoinDesk

A Circle Internet Financial fechou uma parceria com a SBI Holdings para promover o uso da stablecoin USDC no Japão. A SBI, um grupo de capital de risco e provedor de serviços financeiros, também pretende trabalhar com a Circle em relacionamento bancário e serviços de web3 da Circle no país asiático, segundo comunicado divulgado nesta segunda-feira (27). 

You May Also Like
Imagem da matéria: Manhã Cripto: De olho em máxima histórica, Bitcoin (BTC) decola 5% e ultrapassa US$ 65 mil

Manhã Cripto: De olho em máxima histórica, Bitcoin (BTC) decola 5% e ultrapassa US$ 65 mil

Bitcoin acumula alta de 50% neste ano, e a maior parte dos ganhos ocorreu nas últimas semanas, com o aumento dos fluxos para ETFs
Sam Bankman-Fried da FTX fando em vídeo

Criador da FTX pede que juiz o condene a até 6,5 anos de prisão

Apesar do pedido de seus advogados, Sam Bankman-Fried pode receber uma pena de até 100 anos por seus crimes de fraude envolvendo a quebra da FTX
Imagem da matéria: Manhã Cripto: Bitcoin dispara 10% e ultrapassa US$ 57 mil; Drex está quase pronto, diz BC

Manhã Cripto: Bitcoin dispara 10% e ultrapassa US$ 57 mil; Drex está quase pronto, diz BC

Impulsionado pela demanda de grandes investidores, o Bitcoin atingiu US$ 57.036 na madrugada desta terça-feira
Imagem da matéria: Executivo compara Drex com Bitcoin: “Vai mudar a estrutura financeira do país”

Executivo compara Drex com Bitcoin: “Vai mudar a estrutura financeira do país”

Para Gabriel Queiroz, da Elo, o Drex pode levar a um arrependimento em quem não participar agora, assim como em quem não comprou Bitcoin no passado