Gráfico de mercado
Shutterstock

Investidores globais aproveitam para comprar criptomoedas e ações antes da decisão sobre a taxa de juros nos EUA, que será anunciada nesta quarta-feira (27). O Bitcoin (BTC), que operava em território negativo nesta madrugada, agora sobe 0,8%, para US$ 21.322,35, segundo dados do CoinGecko. O Ethereum (ETH) ganha 3,5%, cotado a US$ 1.448,40.  

No Brasil o Bitcoin avança 1,3%, para R$ 115.036,20, mostra o Índice do Portal do Bitcoin (IPB).   

Publicidade

As altcoins mais negociadas também ensaiam uma recuperação como Binance Coin (+3,7%), XRP (+1,4%), Cardano (0,0%), Solana (+2,5%), Dogecoin (+2%), Polkadot (+1,7%), Shiba Inu (+3,5%), Polygon (+7,5%) e Avalanche (+2,5%). 

Bitcoin hoje 

Os ganhos do Bitcoin nesta quarta seguem o desempenho dos índices futuros americanos, que apontam uma abertura no azul. Balanços de dois gigantes de tecnologia divulgados na terça-feira (26) após o fechamento do mercado, da Microsoft e Alphabet, dona do Google, sinalizaram que empresas americanas têm conseguido resistir ao impacto da inflação e juros mais altos, dizem analistas. A Microsoft, por exemplo, surpreendeu ao dizer que tanto a receita quanto o lucro operacional devem subir na casa de dois dígitos neste ano fiscal. 

A questão agora é se os números corporativos terão alguma influência na decisão do banco central americano, que deve subir a taxa de juros em 0,75 ponto percentual nesta quarta. 

Como os juros afetam o preço das criptomoedas? 

Em entrevista ao The Block, o chefe de estratégia de câmbio do UBS, James Malcolm, disse que o aumento dos juros em si pode não importar tanto quanto o “sinal de quanto mais está por vir”. Ele acrescentou que isso determinará a reação dos ativos de risco, como ações e crédito, com os quais as criptomoedas estão correlacionadas.  

Malcolm também questionou a atratividade dos ativos digitais em comparação com investimentos convencionais. O presidente da FTX.US, Brett Harrison, fez pergunta semelhante no Twitter: “Como o aumento esperado dos juros amanhã (quarta) afetará os rendimentos em DeFi (finanças descentralizadas)? Os empréstimos DeFi se tornam um veículo de juros menos atraente em um ambiente de taxas mais altas?”. 

Publicidade

FMI e criptomoedas

O Fundo Monetário Internacional alertou para um cenário “sombrio e mais incerto” em seu relatório sobre a economia mundial divulgado na terça-feira (26), com o corte das projeções para o PIB global em 2022 e 2023. Mas o FMI destacou que o mercado baixista atual da indústria de criptoativos ainda não causou impacto na estabilidade financeira global. O Fundo reconheceu que o mercado cripto enfrentou uma onda vendedora “dramática”, mas acrescentou que essas perdas ainda não afetaram o sistema financeiro mais amplo, com um efeito limitado por enquanto. 

E por falar em FMI: na esteira da decisão do Fundo de fechar as portas para um empréstimo de US$ 1 bilhão a El Salvador por sua aposta no Bitcoin, que agora é moeda de curso legal no país, o presidente Nayib Bukele anunciou na terça-feira (26) uma oferta para a recompra de títulos com vencimentos entre 2023 e 2025, informou a Reuters. Com poucas opções de financiamento, o governo salvadorenho está sob pressão antes do vencimento de um título de US$ 800 milhões em janeiro. 

Confira outros destaques de hoje das criptomoedas: 

Três fundos da Ark Investment Management, da gestora-estrela Cathie Woodvenderam mais de 1,4 milhão de ações da Coinbase Global na terça-feira (26), informou a empresa em seu e-mail diário de negociações. Já atingida pelo inverno cripto, a Coinbase está na mira de reguladores nos EUA pela suposta negociação de tokens não registrados. Além disso, um ex-gerente foi acusado de usar informações privilegiadas em negociações. 

Reportagem da Bloomberg Businessweek destaca que a maior exchange dos EUA inicialmente tinha uma postura conservadora, mas, para recuperar mercado, ampliou o número de tokens oferecidos. 

Publicidade

A Tether, emissora da stablecoin USDT, enfrenta escrutínio devido a um empréstimo de US$ 840 milhões recuperado da Celsius Network, plataforma de crédito cripto em recuperação judicial, segundo o Financial Times. O caso, destaca o jornal, representa um grande teste sobre como as regras de insolvência nos EUA serão aplicadas aos ativos digitais. 

O Nubank alcançou a marca de 1 milhão de clientes em sua plataforma de criptomoedas no Brasil, a Nucripto. “Estamos superimpressionados com a velocidade. Era uma meta para um ano de operação e atingimos em três semanas”, disse David Vélez, cofundador e CEO do Nubank, em entrevista ao NeoFeed. Por enquanto a plataforma só trabalha com Bitcoin e Ethereum, mas espera incluir outros tokens no futuro. O próximo passo deve ser a tokenização de ativos, segmento onde o MB e Itaú já atuam. 

Os caixas eletrônicos do Banco24Horas movimentaram R$ 3,16 milhões em saques convertidos de criptomoedas. Foram 4.535 transações desde que a Tecban começou a operar o serviço em novembro de 2020, conforme o Valor

O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP) negou um pedido de reconsideração da Binance, informou o Valor. A maior corretora de criptomoedas do mundo buscava reativar uma decisão de primeira instância que obrigava o Capitual, ex-parceiro comercial no país, a restabelecer os serviços de depósitos e saques em reais. 

Após a suspensão por mais de um mês de saques em reais por pessoas jurídicas (PJ), a Binance voltou a liberar o serviço, mas com custos. A corretora cripto passou a cobrar uma taxa fixa de R$ 60 para saques em reais via Pix de contas PJ, enquanto os serviços de TED e transferência bancária continuam em “manutenção”. Procurada pelo Portal do Bitcoin, a equipe da Binance no Brasil não comentou sobre a nova cobrança. 

Publicidade

Para Inaiara Florêncio, nova responsável pelas áreas de Conteúdo, Social Media, Marketing de Influência e PR do MB, educação e criptomoedas estão correlacionadas. Em entrevista à Forbes, a ativista em causas de diversidade, inclusão e educação destacou “a possibilidade, e a necessidade, de que marcas em construção, como é o caso do MB, possam se basear também na premissa da democratização”. 

Fãs de jogos superclássicos, como Paciência e Sudoku, agora podem se divertir e ao mesmo tempo ganhar recompensas em Bitcoin. Isso graças a uma parceria entre a startup com foco em jogos de bitcoin Zebedee – que tem entre seus fundadores o brasileiro André Neves – e o estúdio londrino de jogos para celular Viker. Outro jogo que oferece recompensas em BTC é o “Missing Letters”, no qual é preciso identificar qual letra está faltando em cada palavra. 

Regulação, Cibersegurança e CBDCs 

O deputado federal Cleber Verde (Republicanos-MA) apresentou o projeto de lei 1300/22, que altera o Código Penal brasileiro para considerar como estelionato a fraudeenvolvendo criptomoedas como Bitcoin e Ethereum. “Pela facilidade em mascarar ações praticadas com a moeda virtual, e a baixa fiscalização do poder público, o cometimento de crimes tem se tornado cada vez mais frequente”, disse Cleber Verde em entrevista à Agência Câmara

A americana Kraken, uma das maiores exchanges cripto do mundo, está sob investigação federal nos EUA, suspeita de violar sanções ao permitir a compra e venda de ativos digitais por usuários no Irã e em outros países, segundo cinco pessoas ligadas à companhia ou com conhecimento da investigação, revela reportagem do New York Times. A exchange está sendo investigada desde 2019 e deve ser multada, disseram as fontes. 

Marco Santori, diretor jurídico da Kraken, disse que a corretora “não comenta discussões específicas com reguladores” e destacou que a empresa “monitora de perto a conformidade com as leis sobre sanções”.  

O senador republicano Pat Toomey enviou uma carta ao presidente da SEC, Gary Gensler, pedindo esclarecimentos sobre a maneira como a agência regula empresas de criptomoedas, de acordo com o The Block. Ele argumenta que as normas atuais resultaram em bilhões em perdas para investidores americanos e têm sufocado a inovação. 

Publicidade

Regras para stablecoins em elaboração por líderes democratas e republicanos do Comitê de Serviços Financeiros da Câmara dos EUA só devem ser analisadas pelo painel em setembro, disseram fontes à Reuters, que citaram críticas do setor bancário ao projeto de lei e ajustes de última hora. 

Casos de “cryptojacking” (ou criptosequestro, em tradução livre) no setor financeiro aumentaram 269% no primeiro semestre de 2022, segundo relatório da empresa de segurança cibernética SonicWall publicado pelo InfoMoney CoinDesk. Nesse tipo de ataque, hackers implantam um software de mineração de criptomoedas no computador da vítima, explicam especialistas, e o desconhecimento desse tipo de vírus contribui para o aumento dos casos. 

O Escritório de Proteção Financeira ao Consumidor dos EUA (CFPB) planeja monitorar de perto o uso de criptomoedas para pagamentos em tempo real e reforçar a supervisão de gigantes de tecnologia em meio à sua expansão no setor financeiro tradicional, disse à Reuters Rohit Chopra, diretor da agência. 

O Serviço de Supervisão Financeira da Coreia do Sul está investigando US$ 3,4 bilhões em transações cambiais “anormais” em dois dos maiores bancos comerciais do país – Woori Bank e Shinhan Bank- por possíveis conexões a atividades ilegais relacionadas a criptomoedas, informou a Bloomberg

Metaverso, Games e NFTs 

O Ministério Público Federal (MPF) acionou a empresa Nemus, que vende tokens não fungíveis (NFTs)que representam áreas florestais do município de Pauini, no sul do Amazonas, para que apresente os títulos de propriedade das terras que alega possuir na região. A empresa afirma em seu site que comprou terras em áreas sob risco na Amazônia e que planeja criar uma organização autônoma descentralizada (DAO) para montar um fundo que financie ações sociais e preservar a área. 

A Block4, empresa de soluções de blockchain para os segmentos de esportes e entretenimento, está investindo R$ 1,5 milhão em tecnologia com foco em novas opções de NFTs, conforme o jornal O Globo

Gamers europeus e americanos oferecem US$ 2 mil (cerca de R$ 10,9 mil) em troca do selo azul, que identifica contas verificadas de usuários no Twitter. O objetivo é aproveitar o certificado de credibilidade para compartilhar anúncios de games de NFTs, de acordo com a Folhapress

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Reguladores afirmam que Coinbase não pode obrigá-los a criar regras “do zero” para setor de criptomoedas

Reguladores afirmam que Coinbase não pode obrigá-los a criar regras “do zero” para setor de criptomoedas

Em um processo judicial, a SEC argumentou que a Coinbase não pode exigir que o regulador escreva novas regras para o setor cripto
Imagem da matéria: ABCripto lança campanha de arrecadação de criptomoedas em apoio a vítimas de enchentes no RS

ABCripto lança campanha de arrecadação de criptomoedas em apoio a vítimas de enchentes no RS

Ação conjunta da ABcripto e associados visa levantar fundos e doações para desabrigados das inundações
Imagem da matéria: Semana Cripto: ETFs de Ethereum recebem sinal verde; Dogecoin dispara com tweet de Elon Musk

Semana Cripto: ETFs de Ethereum recebem sinal verde; Dogecoin dispara com tweet de Elon Musk

Muitas coisas inesperadas aconteceram esta semana, mas o mercado estava atento e engajado
Imagem da matéria: FIT21: Conheça o projeto de lei que promete transformar a regulação das criptomoedas nos EUA

FIT21: Conheça o projeto de lei que promete transformar a regulação das criptomoedas nos EUA

Aprovado na Câmara esta semana, o projeto FIT21 visa regular o setor de criptomoedas dando segurança para consumidores e estimulando empreendedores