Imagem da matéria: Manhã Cripto: Banco dos EUA compra o falido SVB; Hacker devolve US$ 90 milhões roubados de plataforma DeFi  
Foto: Shutterstock

As maiores criptomoedas operam sem rumo definido nesta segunda-feira (27), enquanto as bolsas europeias e futuros dos EUA avançam, apesar dos temores de recessão na maior economia do mundo e ainda com o setor bancário em foco.  

O Bitcoin (BTC) mostra estabilidade nas últimas 24 horas, negociado a US$ 27.832,21, segundo dados do Coingecko.  

Publicidade

Em reais, o BTC sobe 0,7%, para R$ 147.852,52, de acordo com o Índice do Portal do Bitcoin (IPB).   

O Ethereum (ETH) recua 1%, cotado a US$ 1.767,19. A Fundação Ethereum duplicou o valor das recompensas, de US$ 250 mil para até US$ 500 mil, para quem encontrar “bugs” na rede antes de sua próxima atualização, a Shanghai, programada para 12 de abril. 

As principais altcoins são negociadas em terreno negativo, com destaque para BNB (+0,6%), XRP (-0,3%), Cardano (-2,2%), Dogecoin (-2,1%), Polygon (-0,8%), Solana (-1,3%), Polkadot (-1,2%), Shiba Inu (-0,8%) e Avalanche (-2,3%). 

ARB, a moeda digital da rede Arbitrum lançada em um “airdrop” na semana passada, opera em queda de 1%. O volume de negociação do token de governança superou US$ 2 bilhões nas primeiras 24 horas após o lançamento. 

Bitcoin hoje 

Investidores de criptomoedas começam o dia atentos aos planos de autoridades da Coreia do Sul para prender o cofundador da Terraform Labs, Daniel Shin, parceiro de Do Kwon, preso em Montenegro na semana passada. Do Kown recorreu da decisão de um tribunal de estender seu período de prisão para até 30 dias. 

Na área de cibersegurança, o hacker por trás do rombo de US$ 200 milhões no protocolo de finanças descentralizadas (DeFi) Euler devolveu 51 mil ETH (US$ 90 milhões) roubados, enquanto Aiden Pleterski, o chamado “Rei das Criptomoedas” do Canadá, alegou que foi sequestrado e torturado após ser acusado de fraude, conforme o Decrypt. 

Publicidade

No cenário macro, o mercado ainda avalia os estragos da crise bancária nos EUA e na Europa, após a onda vendedora na sexta-feira (24) motivada por incertezas sobre a saúde do Deutsche Bank. 

Nesta segunda, o órgão regulador FDIC anunciou a compra do Silicon Valley Bank (SVB) pelo First Citizens em um acordo que envolve a aquisição de US$ 72 bilhões em ativos a um desconto de US$ 16,5 bilhões. 

A agência americana disse que o custo estimado da falência do SVB, conhecido como o banco das startups, é de US$ 20 bilhões. 

Em entrevista ao programa “Face the Nation” da emissora CBS, o presidente do Federal Reserve de Minneapolis, Neel Kashkari, disse que a economia americana estaria mais perto de uma recessão devido à recente turbulência no setor financeiro. 

Publicidade

“Isso definitivamente nos aproxima agora, o que não está claro para nós é quanto desse estresse bancário está levando a uma crise de crédito generalizada”, respondeu Kashkari quando perguntado se a crise de bancos regionais americanos teria um impacto real na economia. 

Porto seguro 

Diante da atual fase turbulenta, parte dos investidores têm buscado um porto seguro com apostas no Bitcoin, como destacado por Fabricio Santos em artigo no Portal do Bitcoin.  

Mas especialistas alertam que, apesar do recente rali, os níveis de liquidez da maior criptomoeda seguem baixos, de acordo com análise do Decrypt. Com a falência do Silvergate Capital e Signature Bank nos EUA, o mercado cripto perdeu dois importantes parceiros para transações bancárias. 

E a pressão regulatória nos EUA não ajuda. O Federal Reserve divulgou um relatório de 86 páginas na sexta-feira (24), detalhando os motivos para negar o pedido de adesão do Custodia Bank, que busca ser supervisionado pela instituição.  

O relatório levantou preocupações sobre bancos com planos de negócios focados em um setor restrito da economia e observou que, apesar de ter capital suficiente, o Custodia ainda não desenvolveu uma estrutura de gerenciamento de risco adequado e destacou dúvidas sobre a sustentabilidade de um banco focado em cripto. 

Publicidade

Ao mesmo tempo, outras instituições financeiras regionais como Customers Bancorp e Fifth Third Bancorp se mostraram dispostas a trabalhar com clientes da indústria cripto, de acordo com o Wall Street Journal. 

Em meio ao cenário macro complicado e desafios regulatórios, o Bitcoin ainda pode passar por uma correção, disse ao CoinDesk Joe DiPasquale, CEO da gestora de criptoativos BitBull Capital. 

“Embora esperássemos uma correção para US$ 25 mil, isso não aconteceu, mas acreditamos que ainda está em jogo. Por enquanto, os ‘touros’ vão querer ver o Bitcoin respeitando os US$ 25 mil e se consolidando acima desse nível”, afirmou DiPasquale. “Considerando essa ação de preço há algum tempo, podemos ver as altcoins subindo novamente. Por outro lado, uma quebra dos US$ 25 mil pode interromper esse rali.” 

Lançamento da Era zkSync 

A corrida entre plataformas de escalabilidade para lançar a primeira “Máquina Virtual Ethereum de conhecimento zero” (zkEVM, na sigla em inglês) – vista como um avanço importante na aceleração das transações em blockchains e na redução de custos – culminou na sexta-feira, quando a Matter Labs inaugurou sua era zkSync para usuários em geral, acesso antes restrito apenas a desenvolvedores, de acordo com o CoinDesk

A tecnologia ZK (zero knowledge) é um sistema de escalabilidade compatível com o Ethereum que utiliza o método de “provas de conhecimento zero”. Um zkEVM é um tipo especial de solução descentralizada (rollup) ZK que executa contratos inteligentes, facilitando para desenvolvedores familiarizados com o ecossistema criar ou reconfigurar aplicativos. 

A iniciativa chegou apenas alguns dias antes dos planos da rival Polygon, que planeja lançar sua própria Máquina Virtual Ethereum de conhecimento zero nesta segunda-feira. 

Publicidade

Enquanto isso, a Matter Labs não anunciou nenhuma distribuição de token para sua era zkSync. O CEO da empresa, Alex Gluchowski, afirmou em comunicado ao CoinDesk que um token não é necessário neste momento, apesar de especulações no Crypto Twitter sobre um possível “airdrop”.  

Outros destaques das criptomoedas  

Em meio às falências de bancos parceiros de empresas cripto, a Nasdaq espera que seus serviços de custódia para ativos digitais sejam lançados até o final do segundo trimestre.

A bolsa global avança os planos para obter toda a infraestrutura técnica necessária e aprovações regulatórias, disse Ira Auerbach, vice-presidente sênior e chefe da Nasdaq Digital Assets, em entrevista à Bloomberg de Paris. O projeto, anunciado inicialmente em setembro do ano passado, vai marcar a primeira grande incursão em cripto da Nasdaq. 

O ano mal começou, mas hackers já roubaram US$ 119 milhões em criptomoedas em 2023 em 19 ataques, de acordo com novo relatório da Crystal Blockchain, que inclui dados que vão desde o hack da exchange cripto Mt. Gox em 2011 até 18 de fevereiro de 2023. Os protocolos DeFi têm sido os alvos favoritos de hackers desde 2021. Agora, os invasores começam a visar projetos de tokens não fungíveis (NFTs). 

O relatório observou que, no maior ataque de phishing deste ano, o colecionador Kevin Rose perdeu cerca de US$ 1 milhão em NFTs depois que sua carteira pessoal foi comprometida no final de janeiro. 

A Animoca Brands, desenvolvedora de jogos blockchain de Hong Kong, reduziu a meta para seu chamado fundo do metaverso em 20%, para US$ 800 milhões, disseram pessoas com conhecimento do assunto à Reuters. A Animoca Brands disse em novembro que trabalhava em um novo fundo da Animoca Capital com uma meta de US$ 2 bilhões, mas em janeiro cortou pela metade esse número, para US$ 1 bilhão. 

VOCÊ PODE GOSTAR
silhueta de executivo triste em frente a computador

Trader que lucrou milhões com manipulação de preços vai a julgamento; caso pode impactar setor DeFi

Trader que lucrou US$ 100 milhões manipulando preços na exchange descentralizada Mango Markets começa a ser julgado hoje nos EUA
Logotipo OKX ao fundo tela trading

OKX lança rede Ethereum de segunda camada para desafiar a Base da Coinbase

Uma rede de escalonamento Ethereum de segunda camada construída pela OKX lançou a rede principal, abrindo caminho para novos usuários
Imagem da matéria: Festa secreta em São Paulo agita a agenda do halving do Bitcoin

Festa secreta em São Paulo agita a agenda do halving do Bitcoin

O evento acontece no sábado (20) em São Paulo; veja como participar
busto de homem engravatado simulando gesto de pare

CVM proíbe corretora de forex e criptomoedas de captar clientes no Brasil

O órgão determinou, sob multa, a imediata suspensão de qualquer oferta pública de valores mobiliários pela Kaarat