Imagem da matéria: Justiça do DF determina bloqueio de dinheiro para pagar investidores da GAS Consultoria
Glaidson Acácio dos Santos, o “Faraó do Bitcoin” (Foto: Reprodução)

O Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT) concedeu uma tutela cautelar para determinar o bloqueio de R$ 80 mil referentes a dois processos contra a GAS Consultoria, esquema de pirâmide comandada por Glaidson dos Santos, o ‘Faraó dos Bitcoins’, preso em 2021. A decisão da 2ª Vara Cível de Santa Maria foi publicada na sexta-feira (24).

Os processos se referem a duas vítimas do DF que investiram no negócio fraudulento que prometia rendimentos de 10% ao mês. O dinheiro agora ficará resguardado para ressarcimento futuro dos autores das ações. De acordo com o portal Metrópoles, o juiz considerou haver elementos fortes que indicam incapacidade do réu de honrar os contratos e as obrigações assumidas.

Publicidade

“De fato, o caso apresentado contém elementos para identificação de possível fraude financeira ou, até mesmo, ocorrência [de] estelionato e, apesar de o investimento ter sido efetivado em razão da pouca cautela e [do] ânimo de lucro fácil pelas vítimas, também não se pode, por isso, deixar de promover medidas buscando a futura satisfação das vítimas, especialmente no que se refere ao capital investido”, afirmou o juiz, segundo portal de notícias.

O magistrado também determinou que a decisão fosse enviada à 3ª Vara Criminal Federal do Rio de Janeiro, onde tramitam os demais processos contra a GAS e Glaidson. 

Bitcoins da GAS Consultoria movimentados

No início do mês, veio à tona uma informação relacionada aos bitcoin sumidos da GAS Consultoria — uma carteira de BTC criada por Glaidson e ligada à pirâmide, de acordo com laudos do processo do Ministério Público Federal contra a empresa, movimentou fundos depois de 14 meses de inatividade.

Foram movimentados 1.395 BTC – cerca de R$ 200 milhões na atual cotação da criptomoeda — , que deixaram a carteira bc1qt7jjpqdfvqhtqkadlnuhzzem2tateg7mm0y95w na manhã do dia 1 de março. Essa carteira havia recebido os BTCs no dia 11 de dezembro de 2021.

Publicidade

O processo encabeçado por Picanço descreve como, no dia 11 de dezembro de 2021, essa carteira em questão recebeu 1.395,03 BTC de outra carteira (bc1…x6hg) também identificada como sendo da GAS Consultoria.

Segundo o advogado Artêmio Picanço, que atende vítimas da GAS, A origem dessas criptomoedas deu-se por meio de série de transações feitas pela esposa de Glaidson, Mirelis Zerpa, em 26 de outubro de 2021, pouco tempo depois de seu marido ser preso durante a ‘Operação Kryptos’ da Polícia Federal.

Zerpa é considerada foragida da justiça brasileira e Glaidson segue na Penitenciária Federal de Catanduvas, no Paraná.  

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Importação de criptomoedas no Brasil dobra e chega a R$ 14 bilhões no 1º bimestre

Importação de criptomoedas no Brasil dobra e chega a R$ 14 bilhões no 1º bimestre

Dados do Banco Central mostram que a importação de criptoativos saltou de US$ 1,4 bilhão no primeiro bimestre de 2023, para US$ 2,9 bilhões no início deste ano
Silhueta de pessoa jogando videogame À frente de TV

Agência federal de fiscalização dos Estados Unidos começa a olhar para games cripto

Comprar vidas extras ou ganhar tokens em um jogo do tipo play-to-earn equivale a um “banco em games e mundos virtuais”, diz agência
Imagem da matéria: Toncoin (TON) valoriza  40% na semana e ameaça ultrapassar Dogecoin

Toncoin (TON) valoriza 40% na semana e ameaça ultrapassar Dogecoin

Uma possível IPO do Telegram contribuiu para o recente aumento no preço do TON, fortalecendo sua posição entre os maiores tokens do mercado
Tigran Gambaryan, chefe de compliance da Binance, posa para foto

Executivo da Binance é transferido para prisão subterrânea na Nigéria 

A Justiça transferiu Tigran Gambaryan para presídio após fuga de seu colega da Binance que também estava detido na Nigéria