Mapa da Austrália com moeda de bitcoin
Shutterstock

As principais criptomoedas são negociadas com perdas nesta quarta-feira (5), tendência também refletida nos índices acionários da Europa e futuros dos EUA, influenciados por dados fracos no setor de serviços da China. 

O Bitcoin (BTC) registra baixa de 1,1% nas últimas 24 horas, cotado a US$ 30.678,10, segundo dados do Coingecko.  

Publicidade

Em reais, o BTC anda de lado, com leve alta de 0,22%, negociado a R$ 149.428,08, de acordo com o Índice do Portal do Bitcoin (IPB).   

O Ethereum (ETH) recua 1,7%, para US$ 1.921,89.   

Apesar do desempenho negativo da segunda maior criptomoeda nesta quarta, a demanda por “staking”, ou o depósito de tokens na blokchain para validar transações em troca de rendimentos, não para de crescer. 

Dados da Glassnode divulgados pelo Decrypt apontam que, desde a atualização Shangai em abril, que permitiu o desbloqueio de tokens ETH pela primeira vez, usuários foram na direção oposta. 

Os depósitos diários em staking após a Shanghai aumentaram de 460 para 8.108, registrando um pico impressionante em 2 de junho, com 13.595 depósitos. No mês passado, os depósitos na Ethereum somaram, em média, 2.267 por dia. 

Entre as altcoins, a quarta-feira também é de baixa, com destaque para BNP (-1,6%), XRP (-0,7%), Cardano (-1,3%), Dogecoin (-0,4%), Solana (-0,6%), Polkadot (-2,8%), Polygon (-1,5%), Shiba Inu (-0,7%) e Avalanche, que apesar da queda de 2,2% hoje está entre as cinco criptomoedas para apostar em julho, segundo a Coinext. 

Publicidade

Bitcoin hoje 

Investidores nos EUA voltam do feriado prolongado de olho nos dados macroeconômicos. Além dos números da economia chinesa, traders também vão acompanhar a divulgação da ata da última reunião do banco central americano, quando a autoridade monetária decidiu fazer uma pausa do aumento dos juros. 

O desempenho do mercado acionário nos EUA é acompanhado de perto por investidores de criptomoedas, mas, para alguns analistas, o Bitcoin já não tem correlação com os índices americanos. 

A correlação contínua de 90 dias das variações no preço à vista do BTC com as mudanças no índice de ações de alta tecnologia de Wall Street, o Nasdaq, e o indicador mais amplo, S&P 500, caiu para quase zero. É o menor nível em dois anos, de acordo com dados rastreados pela empresa de análise de derivativos cripto Block Scholes. 

“[A correlação] está agora no nível mais baixo observado desde julho de 2021, quando o BTC estava entre seus picos gêmeos em abril e novembro”, disse Andrew Melville, analista de pesquisa da BlockScholes, em e-mail ao CoinDesk

Publicidade

Batida na Binance Austrália 

A agência reguladora dos mercados financeiros da Austrália fez uma busca nos escritórios da Binance em meio a uma investigação sobre a extinta operação de derivativos da exchange no país, disseram pessoas com conhecimento do assunto à Bloomberg. 

A Comissão Australiana de Valores Mobiliários e Investimentos (ASIC) realizou buscas em escritórios da Binance Austrália na terça-feira (4), de acordo com as pessoas, que falaram sob anonimato. 

A análise da operação de derivativos pela ASIC inclui a classificação da Binance Austrália para clientes de varejo e atacado. Em abril, a maior corretora cripto do mundo informou que planejava fechar a plataforma de derivativos local, mas manter as negociações à vista, 

Segundo a Bloomberg, a Binance comunicou anteriormente que fechou as posições de derivativos de alguns usuários australianos porque estes haviam sido classificados incorretamente como investidores de atacado. 

Um porta-voz da ASIC, que em abril cancelou a licença da Binance Austrália para a operação de derivativos, disse: “Não podemos confirmar ou negar qualquer detalhe operacional, como possíveis buscas”, acrescentando que a revisão sobre as operações da exchange “está em andamento”. 

Publicidade

À Bloomberg, a Binance informou que está “cooperando com as autoridades” e que está focada em cumprir os padrões regulatórios locais “para atender nossos usuários na Austrália de maneira totalmente compatível”. 

A Binance também está sob investigação no Brasil pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) devido às suas operações com derivativos.

Escrutínio de reguladores 

A Binance está sob crescente escrutínio de reguladores globais, que estão apertando o cerco contra operações irregulares no espaço de criptoativos. 

Na Reino Unido, a Câmara dos Lordes aprovou um projeto de lei para combater crimes que usam criptomoedas em golpes. Já nos EUA, o Comitê de Serviços Financeiros da Câmara planeja discutir normas para os criptoativos na semana que vem, enquanto na África do Sul exchanges vão precisar obter licenças até o fim do ano para poder operar no país. 

Outros destaques das criptomoedas  

A TecBan, que controla a rede de caixas eletrônicos do Banco24Horas, desenvolveu um “sandbox” para que 150 bancos e instituições conectadas ao sistema testem o real digital, a moeda virtual do Banco Central, de acordo com o Valor Econômico.

“Nosso objetivo é oferecer a empresas parceiras um ambiente virtual de testes para que elas possam desenvolver seus próprios casos de uso, evoluir em suas provas de conceitos e desenvolver pilotos de produtos e serviços”, disse ao jornal Luiz Fernando Lopes, gerente de plataformas digitais da TecBan. 

Publicidade

O MB (Mercado Bitcoinanunciou uma parceria com a SoulPrime, uma rede social descentralizada, para o lançamento do Prime Token (PRT) em sua plataforma. Clientes já contam com a oportunidade de possuir um token de utilidade e governança que, em breve, oferecerá diversos benefícios aos investidores direto na plataforma da SoulPrime. O MB foi escolhido para ser a primeira exchange do mundo a listar o PRT. 

E a Bitget lançou o Crypto Loans, um programa de empréstimos com uma abordagem de “token duplo”, no qual o usuário pode fazer “staking”, ou depositar uma moeda digital de seu portfólio como garantia, para poder emprestar uma quantia correspondente em outra criptomoeda. A plataforma de negociação de derivativos, com sede em Singapura, diz que o programa é destinado a tomadores de empréstimos que estão insatisfeitos com os bancos tradicionais, informou o Decrypt

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: CEO da Grayscale deixa cargo: "Momento certo para transição"

CEO da Grayscale deixa cargo: “Momento certo para transição”

A Grayscale, uma das maiores gestoras de criptomoedas do mundo, anunciou que Michael Sonnenshein está deixando o cargo de CEO
Ilustração da memcoin em Solana Bonk

Como criar uma memecoin em Solana com a Pump.fun

Protocolo viralizou ao permitir a qualquer pessoa criar uma criptomoeda por cerca de R$ 15
Moeda de Ethereum na frente de gráfico

Ethereum pode surpreender positivamente nos próximos meses, diz Coinbase

Subindo menos que outras criptomoedas em 2024, o Ethereum pode se recuperar e superar seus pares nos próximos meses, avalia a Coinbase
Fachada da GameStop em Tyler no Texas

GameStop e AMC desabam com fim da euforia do retorno de Roaring Kitty

As ações memes da GameStop e AMC caíram drasticamente após a abertura dos mercados dos EUA na quinta-feira, recuando pelo menos 15%