Imagem da matéria: Grife Gucci vai aceitar criptomoedas como pagamento
(Foto: Shutterstock)

A icônica marca de moda Gucci vai começar a aceitar criptomoedas em algumas de suas lojas nos EUA ainda neste mês de maio, com planos de expandir o programa para outros locais na América do Norte em breve, de acordo com informações divulgadas na quarta-feira (4).

Segundo a revista Vogue Business, pagamentos na loja serão feitos usando um código QR que clientes poderão escanear com sua carteira cripto, enviados pela Gucci via e-mail. As lojas vão aceitar diversas moedas digitais, incluindo bitcoin (BTC), bitcoin cash (BCH), ether (ETH), litecoin (LTC), dogecoin (DOGE) e shiba inu (SHIB).

Publicidade

As primeiras lojas que vão aceitar a criptomoeda são na Wooster Street, em Nova York; Rodeo Drive, em Los Angeles; no Miami Design District, do shopping Phipps Plaza, em Atlanta; e no The Shops at Crystals, em Las Vegas.

Outras grandes marcas — mais recentemente, a Off-White — já começaram a aceitar criptomoedas como pagamento.

Moda digital

Oferecer pagamentos com criptomoedas em lojas físicas é a mais nova iniciativa da Gucci em relação à Web 3. Esta semana, a Gucci entrou no metaverso ao adquirir terrenos virtuais no jogo descentralizado de blockchain The Sandbox por uma quantia não divulgada.

Está desenvolvendo ainda um “Gucci Vault” virtual para lançar tokens não fungíveis (ou NFTs, na sigla em inglês) temáticos.

A Gucci é um dos maiores nomes no mundo da moda e de vestuário a entrar para a Web 3 e que visa deixar sua marca no mundo digital. Junto com a Gucci, estão as linhas Dolce & Gabbana, Adidas, Nike, Vans e Balenciaga.

Essas marcas também irão competir com grifes nativas a cripto, como Digitalax, Blanksoles, DRESSX e Red DAO, que já estão à frente, criando comunidades on-line em torno de suas marcas.

Publicidade

Para se preparar para esse novo empreendimento, a Gucci afirma que irá fornecer iniciativas de educação e treinamento sobre criptomoedas e NFTs a seus funcionários antes do lançamento do programa.

“A Gucci sempre está buscando se envolver com novas tecnologias quando estas podem fornecer uma experiência aprimorada para nossos clientes”, afirmou Marco Bizzarri, presidente e CEO da Gucci, em entrevista à Vogue Business.

“Agora que somos capazes de integrar criptomoedas ao nosso sistema de pagamentos, é uma evolução natural para esses clientes que gostariam de ter essa opção disponível para eles.”

*Traduzido por Daniela Pereira do Nascimento com autorização do Decrypt.co.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Adolescentes são presos por extorquir investidor de criptomoedas em hotel de luxo

Adolescentes são presos por extorquir investidor de criptomoedas em hotel de luxo

O hotel Harbour Grand Kowloon, em Hong Kong, era frequentemente utilizado para a negociação informal de criptomoedas
scanner plano digitaliza a palma de uma mão

TON oferece R$ 25 milhões para escanear mãos dos investidores

HumanCode se junta à The Open Network para oferecer um milhão de Toncoin como incentivo em programa de digitalização de palma da mão baseado em IA
Imagem da matéria: Manhã Cripto: Bitcoin sobe 4% e Ethereum salta 7% puxados por ETFs em Hong Kong e alívio de tensões no Oriente Médio

Manhã Cripto: Bitcoin sobe 4% e Ethereum salta 7% puxados por ETFs em Hong Kong e alívio de tensões no Oriente Médio

Após forte queda no fim de semana, Bitcoin e Ethereum voltam a ganhar força com notícias de que Hong Kong aprovou ETFs das criptomoedas
moeda de bitcoin com bandeira dos EUA no fundo

Proprietários de criptomoedas são uma força na eleição dos EUA de 2024, diz estudo

Quase um em cada cinco eleitores possui criptomoedas, o que os torna um eleitorado potencialmente poderoso em novembro, segundo a Galaxy Digital