Imagem da matéria: Exchange canadense de criptomoedas diz que teve 913 Bitcoins roubados
Foto: Shutterstock

A exchange de criptomoedas MapleChange comunicou na manhã do último domingo (28) o desaparecimento de todos os Bitcoins da companhia. Pelo Twitter, a empresa canadense disse que um bug no sistema permitiu que um hacker roubasse as criptomoedas sob sua tutela. O valor do Bitcoin segue em queda desde a divulgação do ocorrido.

MapleChange declarou que detinha 913 BTC, cerca de US$ 6 milhões. Trata-se de um dos maiores roubos a exchange de criptomoedas do mundo. A empresa prometeu conduzir uma “árdua investigação” para identificar o responsável pelo roubo.

Publicidade

Entretanto, segundo a Forbes, antes de desaparecer temporariamente das redes sociais e tirar o site do ar, a exchange declarou que não poderia devolver os fundos dos clientes. No tuíte sobre o ocorrido, a MapleChange disse que “até que as investigações sejam concluídas, não podemos devolver” o montante roubado aos clientes.

https://twitter.com/MapleChangeEx/status/1056582662435954688

O valor do Bitcoin caiu pouco mais de 2% nas 24 horas seguintes ao anúncio do roubo, segundo dados do Coindesk. Apesar da variação do dia, a criptomoeda segue uma tendência de estabilidade nas últimas semanas.

Poucas horas após o roubo, a exchange explicou que “não desapareceu” e que estava buscando uma maneira de recuperar os fundos e passar para os clientes enquanto estava offline. Em seguida porém, a MapleChange concluiu que não poderia retornar os fundos aos clientes.

Apesar disso, as reservas de CornerstoneCoin (CCX) e Lumeneo (LMO) foram preservadas, e a exchange criou um grupo na plataforma Discord para atender aos proprietários dos criptoativos que sejam clientes.

Publicidade

No último comunicado feito no Twitter, a empresa disse que irá “enviar a todos os desenvolvedores de moedas as carteiras contendo os criptoativos” restantes.

O caso coloca a MapleChange entre as dez exchanges de criptomoedas com maior volume roubado até o momento. O desaparecimento de US$ 6 milhões em criptomoedas superou o ataque de phishing aos funcionários da Bitstamp, em janeiro de 2015, que levou ao roubo de 19 mil bitcoins, que valiam, à época, cerca de US$ 5,1 milhões.

Roubos a criptomoedas tornaram-se muito frequentes a partir do início de 2018. Em maio, um ataque do tipo “gasto duplo” permitiu que um mesmo hacker roubasse diversas exchanges fraudando o registro de transações baseadas em blockchain. Os prejuízos estimados somam cerca de US$ 18,6 milhões.

O maior roubo a exchange de criptomoeda continua sendo difícil de ser superado. A Coincheck, do Japão, foi alvo de um ataque de hacker, em janeiro de 2018, e perdeu o equivalente a US$ 1,6 bilhão em tokens NEM. A empresa não estava cadastrada na agência reguladora de criptomoedas japonesa.

Publicidade

BitcoinTrade

Baixe agora o aplicativo da melhor plataforma de criptomoedas do Brasil Cadastre-se e confira todas as novidades da ferramenta, acesse: www.bitcointrade.com.br
Siga também o nosso Instagram com análises diárias.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: O poder dos RWA: executivo explica por que faz sentido tokenizar ativos do mundo real

O poder dos RWA: executivo explica por que faz sentido tokenizar ativos do mundo real

Fabrício Tota, diretor do MB, discutiu no Ethereum Rio como empresas podem tirar o máximo proveito da tecnologia blockchain através da tokenização
Imagem da matéria: Drenador de carteiras de criptomoedas encerra negócio após roubar mais de US$ 85 milhões

Drenador de carteiras de criptomoedas encerra negócio após roubar mais de US$ 85 milhões

“Alcançamos nosso objetivo e agora, de acordo com o planejado, é hora de nos aposentarmos”, disseram os desenvolvedores do drenador de carteiras cripto
Imagem da matéria: Merge Madrid: encontro Web3 promete unir Europa e América Latina em outubro

Merge Madrid: encontro Web3 promete unir Europa e América Latina em outubro

De 8 a 10 de outubro, pontos chave da cidade de Madri atrairão o ecossistema Web3 sob uma perspectiva de negócios, legal e técnica
Tigran Gambaryan, chefe de compliance da Binance, posa para foto

Executivo da Binance preso na Nigéria vai parar no hospital após desmaiar em julgamento

O executivo da Binance Tigran Gambaryan passou mal durante seu julgamento na Nigéria e precisou ser hospitalizado