Ex-Dreams Digger, DD Corporation tira site do ar após calote e indigna clientes

Ex-Dreams Digger, DD Corporation tira site do ar após calote e desnorteia associados
Ex-Dreams Digger, DD Corporation tira site do ar após calote e desnorteia associados. Foto: Reprodução/YouTube


Acusada de ser uma pirâmide financeira, a DD Corporation (antiga Dreams Digger) vai cumprindo à risca o roteiro de queda de esquemas fraudulentos. A empresa tirou do ar o site nesta quarta-feira (18) — de forma permanente, segundo associados.

A DD alega ser oficialmente uma plataforma de educação sobre o mercado de criptomoedas, mas usa um suposto robô de arbitragem com bitcoin como principal chamariz.

A empresa já havia anunciado no último dia 7 de dezembro que encerraria as atividades de Marketing Multinível ao final de 2019. A saída do ar do site da empresa antes do prazo deixou ainda mais preocupados os clientes — estimados em 300 mil pela própria DD.

Em vídeo publicado nesta quarta-feira (18) no YouTube, o criador da empresa, Leonardo Araújo, atribuiu o fim das atividades multinível e a retirada do site do ar a uma sucessão de problemas.

Com voz insegura e com diversos erros durante a fala, Araújo disse que ataques hacker e saques duplicados ocorridos por conta de falhas no sistema — desenvolvido por uma empresa de TI parceira, a Graff — tiraram a confiança da DD na plataforma atual.

“Não existe mais confiança nessa plataforma para que porventura a gente mantenha ela no ar”, disse, justificando o desligamento do site para realização de auditoria e posterior pagamento dos associados.

Segundo Araújo, uma nova plataforma para realização desses acertos estará pronta somente para 10 de fevereiro.



“São 300 mil contas que precisam ser auditadas uma a uma”, disse.

Araújo ainda solicita que os associados enviem documentos pessoais e comprovantes dos saldos junto à DD para realização dessa auditoria.

Sucessão de golpes

Investigada pelo Ministério Público da Bahia desde julho, a DD Corporation — antiga Dreams Digger — já vinha bloqueando saques de investidores pelo menos desde o final de novembro.

“Não sabemos mais o que fazer, estamos pensando em entrar com um processo na Justiça”, disse um dos associados.

Em publieditorial publicado no portal da revista Exame na segunda-feira (16), Araújo afirmou que a empresa “cumpriu sua missão” no setor multinível e vai se dedicar exclusivamente à DD Education, plataforma streaming de cursos online sobre investimentos em criptomoedas.

“Cumprimos nossa missão com a DD ao transformar a vida de milhares de pessoas. Além disso, por termos gerado ótimos resultados financeiros para nossos clientes, entramos para a história do MMN [Marketing Multinível] no Brasil. Considero que fechamos esse ciclo com chave de ouro”.

Operação Cancún/Europa

O final da plataforma atual da DD Corporation coincide com uma série de movimentos que visam a criação de uma nova empresa, fora do Brasil, para reabilitar a ex-Dreams Digger.

A estratégia foi descrita em um áudio entre dois líderes da DD Corporation, descritos como Wilson e Nivaldo, ao qual a reportagem teve acesso.

Na conversa, um dos líderes cita que a nova empresa, intitulada Evolve, será constituída com capital europeu, mas em país não declarado.

Os dois homens que dialogam no áudio dão a entender que “estarão dentro” do novo esquema, ao contrário de parte de suas próprias redes. O Next, como é chamado o suposto robô de arbitragem da DD Corporation, continuaria a funcionar em 2020 para os integrantes desse grupo seleto.

O objetivo final dessa operação internacional, segundo os líderes, seria de “reabilitar” a atual DD Corporation.

“Essa Evolve vai ser uma nova DD, toda zerada para construir. Essa empresa, sendo europeia, o Brasil esquece a DD. “A ideia do Léo [Leonardo Araújo] é provar em seis meses para o Ministério Público que a DD não é uma pirâmide. E provando isso, ele faz a DD comprar a Evolve”, diz a voz que se identifica como Nivaldo no áudio.

Afiliados intimidados

Além do calote nos associados, a DD Corporation adota uma postura agressiva contra aqueles que falam publicamente contra a empresa.

Comentários negativos nas redes sociais são sumariamente deletados, de acordo com as denúncias. As postagens mantidas passam a impressão que existe uma lua de mel entre associados e a empresa.

Ao mesmo tempo,afiliados relataram à reportagem que sofrem intimidação quando dizem que vão tomar providências para reaver o investimento, ou mesmo quando simplesmente fazem queixas contra os atrasos.

“Temo pela minha vida”, disse um associado que falou sob condição de anonimato. “Peço anonimato total, pois não quero minha vida em risco. Total sigilo, esse pessoal não é confiável!”, afirmou outro denunciante à reportagem.


Compre Bitcoin na Coinext 

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br