Imagem da matéria: DJ David Guetta aceita R$ 70 milhões em Bitcoin e Ethereum como pagamento por imóvel de luxo
Foto: Jose Woldring (The Media Nanny)/Divulgação)


O DJ David Guetta colocou à venda nesta semana um apartamento em Miami, na Flórida (EUA), por US$ 14 milhões (R$ 70 milhões). No anúncio, a imobiliário informou que o artista aceita pagamento em Bitcoin e Ethereum.

O imóvel, que fica no 37ª andar de um complexo luxuoso chamado Setai Hotel & Residences, tem 234 metros quadrados, três quartos, três banheiros, cortinas motorizadas e ar-condicionado. É todo mobiliado e tem vista panorâmica para o mar.

Publicidade

O prédio tem sauna, piscina, segurança 24 horas, academia, spa, conciege 24 horas por dia e outros serviços. O valor do condomínio não foi informado.

Guetta comprou o apartamento em 2018 por US$ 9,5 milhões, segundo matéria publicada pelo The Wall Street Journal naquele ano. O antigo proprietário era Richard LeFrak, um bilionário do setor imobiliário dos Estados Unidos.

Foto: Divulgação

Miami e as criptomoedas

Miami tem incentivado cada vez mais o uso de criptomoedas em negociações. Em fevereiro, o prefeito da cidade, Francis Suarez, adotou o bitcoin até no funcionalismo público.

Na prática, a medida do político permitiu que funcionários passagem a receber salários em criptomoeda (se assim quisessem) e autorizou a prefeitura a investir parte do tesouro público em BTC. Impostos também podem ser pagos no ativo digital.

Publicidade

A cidade, na contramão de Nova York, também tenta atrair mineradores de criptomoedas. “Queremos ser a capital mundial das criptomoedas e saiba que isso pode ser feito de forma sustentável e incorporar energia solar”, disse Suarez.

Em março, o estádio do Miami Heat – time membro da liga de basquete profissional NBA – fechou um acordo com a corretora de criptomoedas FTX, baseada em Hong Kong, e mudou o nome para FTX Arena. A parceria custou R$ 750 milhões para a exchange.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Maior plataforma P2P de Monero fecha após 7 anos de operação

Maior plataforma P2P de Monero fecha após 7 anos de operação

A plataforma peer-to-peer focada na moeda de privacidade Monero (XMR) citou “uma combinação de fatores internos e externos” para sua decisão de fechar as portas
pilhas de moedas douradas à frente da bandeira da Colômbia

Maior banco da Colômbia lança corretora de criptomoedas

A plataforma Wenia visa atrair pelo menos 60.000 clientes em seu primeiro ano de operação
Moeda do Bitcoin envolta por raios (Lightning Network)

Lightning Labs está trazendo stablecoins para a blockchain do Bitcoin

“Ideia é ter dólares criptografados e stablecoins na blockchain do Bitcoin”, explicou Elizabeth Stark, CEO da Lightning Labs
Moeda prateada da Chainlink com reflexo em um fundo roxo

Chainlink sobe 18% ao lançar projeto piloto em Wall Street com JP Morgan, BNY Mellon e DTCC

A DTCC anunciou que acaba de concluir um projeto piloto de tokenização com gigantes de Wall Street, como JP Morgan e BNY Mellon, aproveitando o CCIP da Chainlink