Imagem da matéria: Capitual fecha acordo com Bitget e viabiliza operação da corretora no Brasil
Shutterstock

O banco Capitual anunciou nesta segunda-feira (5) que firmou uma parceria estratégica com a Bitget que permitirá aos usuários da exchange internacional a realização de transações a partir do real (BRL) para operações em multiativos na corretora.

Segundo a empresa, a iniciativa possibilita o processamento de moedas fiduciárias e de criptoativos pelos usuários no Brasil por meio de um sistema ágil e seguro, seguindo as normas da legislação brasileira.

Publicidade

A fintech brasileira já possui uma relação de parceria com outras exchanges internacionais. A ampliação desta área de negócios ocorre em razão do desenvolvimento de uma plataforma tecnológica com capacidade para processar um grande volume de transações envolvendo criptomoedas e moedas fiduciárias.

Em meados deste ano, o Capitual estve no centro de uma disputa de R$ 450 milhões com a maior corretora do mundo, a Binance, que provocou uma interrupção temporária nos saques de ativos de clientes brasileiros da corretora.

Os serviços do Capitual para a Binance foram interrompidos no dia 17 de junho. A corretora ficou três semanas sem ter os serviços de saques e depósitos em reais para seus quatro milhões de consumidores – a empresa recebeu mais de três mil reclamações. Os serviços foram retomados após a Binance fechar um acordo comercial com a Latam Gateway.

Parceria

A Bitget foi criada em 2018 acumula mais de 8 milhões de seguidores e 55 mil traders profissionais em mais de 100 países. A exchange tem gerado uma média de US$ 10 bilhões em volume de trading diário segundo a CoinGecko. Para a Bitget, a parceria com o Capitual reforça sua política de oferecer serviços de gateway mais seguros e em conformidade entre moedas fiduciárias e cripto.

Publicidade

Para o COO do Capitual, Gustavo Rezende, o Brasil é um importante player no cenário internacional e deve atuar ativamente no desenvolvimento da tecnologia blockchain. “Há um grande interesse das exchanges em ampliar suas operações em nosso país e estamos investindo em tecnologia para oferecer evolução com múltiplas aplicações, entre elas está o mercado de criptoativos”, afirma Rezende.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Caso Sbaraini: advogado tenta acordo, mas vítimas podem demorar 5 anos para recuperar investimentos

Caso Sbaraini: advogado tenta acordo, mas vítimas podem demorar 5 anos para recuperar investimentos

A Sbaraini, que operava criptomoedas, parou de pagar seus clientes após uma operação da Polícia Federal apontar para um esquema de lavagem de dinheiro dentro da empresa
Imagem da matéria: 8 ETFs de Ethereum à vista são aprovados pela SEC nos EUA

8 ETFs de Ethereum à vista são aprovados pela SEC nos EUA

Expectativa agora é que Ethereum possa renovar sua máxima histórica de novembro de 2021 e passar com folga a marca dos US$ 5 mil
dupla de homens sendo presa

Irmãos são presos por roubo de R$ 130 milhões em ataque de 12 segundos na rede Ethereum

O procurador americano Damian Williams disse que “este suposto esquema era novo e nunca havia sido acusado antes”
miniatura de homem sob pulpito e moeda gigante de bitcoin ao lado

Brasileiros não podem usar criptomoedas para fazer doações nas eleições municipais

A Procuradoria-Geral da República explicou as regras de doações para as eleições municipais de 2024