Imagem da matéria: Bitcoin cai 40% em três meses e tem o pior trimestre desde 2018
Foto: Shutterstock

O Bitcoin (BTC) chega ao último dia de junho acumulando um prejuízo de 40,5% nos últimos três meses. Esse é o pior trimestre da criptomoeda líder do mercado desde o final de 2018, de acordo com os dados do Bybt

Naquele ano, o bitcoin teve um desempenho negativo no primeiro e último trimestre de 42% e 49%, respectivamente. As quedas drásticas representaram o fim do bull run de 2017, o único ano em que a BTC acumulou ganhos em todos os trimestres.

Publicidade

Assim como naquela época, o retorno negativo do bitcoin nos últimos meses sucede a um trimestre de alta. Entre janeiro e março, a criptomoeda valorizou 103%. Ao entrar em abril, no entanto, o BTC recuou em seu ciclo de crescimento que já se estendia desde a metade do ano passado. 

bitcoin trimestre
Retorno trimestral do bitcoin (Fonte: Bybt)

Mesmo alcançando um novo recorde de preço de US$ 64.860 em abril, a moeda desabou logo em seguida e fechou o mês com um retorno negativo de 2%. As quedas pioraram ainda mais no mês seguinte e o bitcoin teve o pior maio da história ao cair 35%.

Na manhã desta quarta-feira (30), o BTC acumula uma queda mensal de 6%. A probabilidade é que a moeda termine junho no vermelho já que enfrenta uma desvalorização de 4,3% nas últimas 24 horas, valendo US$ 34.580. Nas corretoras brasileiras, o BTC é negociado a R$ 174 mil, segundo o Índice de Preço do Bitcoin (IPB).

A queda do bitcoin

O bitcoin vem enfrentando meses agitados em que predomina um FUD (sigla em inglês para medo, incenteza e dúvida) no mercado. Talvez o catalisador principal do período de queda do BTC seja a guerra que o governo chinês travou contra os mineradores.

Publicidade

Desde que ficou pública as intenções da China em reprimir a atividade, diversas províncias baniram os mineradores do país que, até então, era responsável por mais da metade de toda a mineração da criptomoeda.

O debate sobre o impacto ambiental do atual modelo de mineração do bitcoin também pesou nesse período. O anúncio de que a Tesla de Elon Musk deixaria de aceitar a criptomoeda como forma de pagamento por essa razão, fez os preços desabaram.

O ambiente de incerteza que se formou e queda de preços afastaram os investidores institucionais, os responsáveis por impulsionar o boom do bitcoin no ano passado. 

Talvez você queira ler
antonio neto e fabricia campos braiscompany 4

Vítima que perdeu R$ 20 milhões na pirâmide Braiscompany depõe perante a Justiça

A previsão é que os réus detidos por participação no esquema da Braiscompany sejam interrogados na próxima semana
Máquinas de mineração de Bitcoin Micro BT modelo Whatsminer S30

Receita Federal confisca máquinas de mineração de Bitcoin em aeroporto avaliadas em R$ 43 mil

Brasileiro tentava pegar um avião no aeroporto de Foz do Iguaçu com quatro mineradoras de Bitcoin adquiridas no Paraguai
Imagem da matéria: Investidor erra e paga R$ 15 milhões em taxa para simples transação de Bitcoin

Investidor erra e paga R$ 15 milhões em taxa para simples transação de Bitcoin

Um bug ou desatenção ao preencher os detalhes da transação pode explicar o caro erro do misterioso investidor
Imagem da matéria: Ações da MicroStrategy batem maior preço em quase dois anos

Ações da MicroStrategy batem maior preço em quase dois anos

Empresa fundada por Michael Syalor agora detém aproximadamente 0,75% do fornecimento total de Bitcoin em circulação