Imagem da matéria: Bitcoin cai 36% no mês e tem pior maio da história
Foto: Shutterstock

As quedas do bitcoin nas últimas semanas foram ruins o suficiente para cravar esse como o pior maio da história da criptomoeda. De acordo com os dados da Bybt, o atual retorno negativo de 36,3% que o BTC registra em maio é um pouco melhor do que o desempenho de novembro de 2018, quando o ativo perdeu 36,5% do seu valor.

Como ainda faltam algumas horas para o mês terminar, o bitcoin corre o risco de ter o pior mês em 10 anos se o preço recuar ainda mais e superar as perdas do ano passado.

Publicidade

No início da manhã, a queda do BTC nos últimos 30 dias bateu 37,9%. Desde então, o criptoativo conseguiu reverter a queda e é negociado em alta de 3% no dia, a US$ 36.800. No Brasil, a moeda está valendo R$ 192 mil, segundo o Índice de Preço do Bitcoin (IPB).

bitcoin maio
Retorno mensal do bitcoin (Fonte: Bybt)

O bitcoin precisa segurar esse preço até o final do dia para escapar do pior desempenho mensal da década. Atualmente o mês que detém esse recorde é setembro de 2011 quando a moeda caiu 40%, conforme os dados da Bitstamp compartilhados pelo CoinDesk.

Antes de 2021, o BTC só ficou no vermelho em maio nos anos de 2013, 2015 e 2018. Tirando essas exceções, o bitcoin registrou altas em todos os meses de maio.  Em 2019, por exemplo, o ativo subiu mais de 52%, enquanto o mesmo período nos outros anos sempre registraram ganhos superiores a 9%.

Maio de quedas

A criptomoeda líder do mercado foi atingida por uma série de notícias negativas nas últimas semanas que continuam impactando diretamente no seu preço.

Publicidade

Quando a Tesla deixou de aceitar a moeda como forma de pagamento por preocupações ambientais em 12 de maio, o BTC desabou caiu abaixo de US$ 50 mil e não voltou a esse nível desde então. 

Poucos dias depois foi a vez do governo chinês endurecer o tom contra a mineração de criptomoeda na região, o que gerou uma nova onda de pânico no mercado e levou muitos  investidores, principalmente os menos experientes, a venderem seus bitcoins com prejuízo.

Agora já são mais de duas semanas consecutivas que o bitcoin não consegue segurar seu preço acima de US$ 40 mil de forma consistente. As outras criptomoedas do mercado também sofrem os impactos das notícias negativas. 

O Ethereum, por exemplo, caiu 11,6% nos últimos 30 dias e vai fechar o primeiro mês com  retorno negativo desde setembro do ano passado. O preço do ETH caiu  40% desde que bateu a máxima histórica registrada no início do mês e agora se mantém em torno de US$ 2.560, segundo o CoinMarketCap

Publicidade

Outros ativos importantes do mercado também acumulam perdas em maio, como a Binance Coin (-44%), XRP (-35%) e Dogecoin (-14%).

VOCÊ PODE GOSTAR
Anic de Almeida Peixoto Herdy é casada com herdeiro da Unigranrio

Herdeira é sequestrada em Petrópolis e criminosos exigem resgate em Bitcoin

Técnico de informática amigo do casal conversou com sequestradores por entender de criptomoedas e foi preso por suspeita de envolvimento
bitcoin brilhando na mão

Semler Scientific investe US$ 40 milhões em Bitcoin e ações disparam 25%

As ações da Semler Scientific subiram 25% após a entidade anunciar a adoção do Bitcoin como principal ativo de reserva do tesouro
Imagem da matéria: Questões sociais são desafio para debate do Bitcoin, diz autor de livro da Editora Portal do Bitcoin

Questões sociais são desafio para debate do Bitcoin, diz autor de livro da Editora Portal do Bitcoin

“Parte técnica você descreve como funciona e acabou. Nas vacas sagradas leva um bom tanto de desconstrução de conceitos”, diz Breno Brito
Pizza em uma mão moeda de bitcoin na outra

Bitcoin Pizza Day: Corretoras comemoram data histórica do Bitcoin com promoções; confira

Semana tem pizza grátis, cashback, joguinho e descontos em comemoração à primeira transação comercial com o Bitcoin realizada há 14 anos