celular com logo da binance e bandeira dos EUA ao fundo
Shutterstock

Christopher Blodgett, diretor de operações da Binance.US, braço americano da corretora global Binance, revelou que a empresa foi forçada a demitir mais de 200 funcionários — dois terços da força de trabalho — como resultado da ação da Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC), que abriu um processo contra a exchange no ano passado.

“Como resultado direto das afirmações infundadas da SEC de que os ativos dos clientes da [BAM Trading Services] BAM estavam em risco, a [empresa] BAM teve que reduzir a sua força de trabalho em centenas de funcionários de tempo integral”, diz o trecho de um documento do Tribunal Distrital de Columbia revelado na terça-feira (5).

Publicidade

Blodgett disse que os volumes de negociação e negócios em geral implodiram e que as receitas da plataforma caíram cerca de 75% depois que a SEC solicitou uma ordem de restrição em junho de 2023 para congelar ativos. A Binance.US viu então uma saída de US$ 1 bilhão em fundos.

“Imediatamente após o TRO [ordem de restrição], vimos algo em torno de US$ 1 bilhão em ativos fugindo da plataforma, da criptomoedas e da moeda fiduciária”, diz a transcrição da fala de Blodgett.

O executivo disse também que os custos legais da exchange dispararam para US$ 10 milhões, e suas despesas com auditores aumentaram em dez vezes, além da perda de relacionamentos bancários, que permitia aos clientes retirar seus ativos digitais em moeda fiduciária.

“Nossos bancos exigiram aumentos drásticos nas garantias. Mas, eventualmente, eles encerraram totalmente o relacionamento. Como resultado, nossos clientes foram impedidos de depositar e sacar dinheiro fiduciário na plataforma, sufocando efetivamente o negócio. Desde então, a exchange não conseguiu encontrar novos parceiros bancários para trabalhar”, diz outro trecho do documento.

Publicidade

Em junho do ano passado, a SEC apresentou 13 acusações contra a Binance, acusando a empresa de usar mal os fundos dos clientes e oferecer títulos não registrados, alegando que a empresa e seu fundador, Changpeng ‘CZ’ Zhao, haviam se envolvido em uma extensa rede de engano, conflitos de interesse e evasão calculada da lei.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Michael Saylor está no Brasil para participar de evento do Itaú

Michael Saylor está no Brasil para participar de evento do Itaú

O famoso entusiasta do Bitcoin veio ao Brasil para participar de um evento fechado com clientes do Itaú
Imagem da matéria: Fundos cripto do Brasil ficam atrás apenas dos EUA ao captar mais R$ 14 milhões na semana

Fundos cripto do Brasil ficam atrás apenas dos EUA ao captar mais R$ 14 milhões na semana

Fundos de investimento com foco em cripto do Brasil captaram US$ 2,9 milhões entre 22 e 29 de março
Silhueta de pessoa jogando videogame À frente de TV

Agência federal de fiscalização dos Estados Unidos começa a olhar para games cripto

Comprar vidas extras ou ganhar tokens em um jogo do tipo play-to-earn equivale a um “banco em games e mundos virtuais”, diz agência
moedas de bitcoin e ethereum sobre mesa envernizada

Manhã Cripto: Bitcoin recua para US$ 70 mil e Ethereum desacelera após maior salto em mais de um mês

Traders de criptomoedas pisam no freio nesta terça-feira (9) depois do rali do Ethereum durante a madrugada