Imagem da matéria: Ações da Coinbase derretem e sócia vende US$ 75 milhões em participação
(Foto: Shutterstock)

A Ark Invest, a empresa de investimentos liderada por Cathie Wood, se livrou de um total de mais de 1,4 milhão de ações da Coinbase Global (COIN) na terça-feira (26), de acordo com a newsletter diária de informações comerciais da empresa.

A venda estava distribuída entre três dos fundos de índice (ou ETFs, na sigla em inglês) de gestão ativa da empresa: Ark Innovation (ARKK), Next Generation Internet (ARKW) e Fintech Innovation (ARKF) — o fundo ARRK vendeu cerca de 1.133.495 cotas da ação COIN.

Publicidade

A ação da Coinbase registrou uma queda de 21,08% na terça-feira, precificada em U$ 52,93, ou seja, a Ark Invest se livrou de aproximadamente US$ 75 milhões em ações da empresa com sede em São Francisco.

O ETF Ark Innovation (ARKK) vendeu 1.133.495 cotas de COIN (Imagem: Ark Invest)

O Ark Invest era o terceiro maior acionista da Coinbase, possuindo cerca de 8,95 milhões de cotas no fim de junho, segundo a agência de notícias Bloomberg. A empresa compra ações da Coinbase desde que a corretora cripto foi listada na Nasdaq em abril de 2021 — sua maior aquisição, de mais de meio milhão de ações equivalentes a US$ 30 milhões, aconteceu em maio.

ARKK, o principal ETF da empresa, foi um grande vencedor após o auge no mercado acionário em 2020. No entanto, despencou 47% desde o início do ano por conta do receio de que o apertamento quantitativo em todo o mundo possa prejudicar ainda mais o crescimento das ações.

SEC está investigando a Coinbase

A iniciativa — a primeira deste ano — é uma consequência dos relatos de que a Comissão de Valores Mobiliários e de Câmbio dos EUA (ou SEC) está investigando a Coinbase por permitir que americanos negociem tokens que talvez devessem ter sido registrados como valores mobiliários.

Publicidade

Uma possível investigação se relaciona ao caso de abuso de informações privilegiadas (do inglês “insider trading”) aberto pela SEC na semana passada, quando a agência alegou que um dos ex-funcionários da Coinbase estava violando as normas da empresa ao dar dicas a outras pessoas sobre futuras listagens de tokens da plataforma.

A Coinbase negou veemente as alegações à medida que o diretor jurídico da empresa, Paul Grewal, afirmou que o “rigoroso processo de diligência — um processo que a SEC já revisou — mantêm valores mobiliários fora de nossa plataforma”.

Na semana passada, em outra iniciativa, a Coinbase enviou uma petição à SEC para que esta melhorasse “a regulamentação para valores mobiliários [que são] ativos digitais”.

*Traduzido por Daniela Pereira do Nascimento com autorização do Decrypt.co.

Quer negociar mais de 200 ativos digitais na maior exchange da América Latina? Conheça o Mercado Bitcoin! Com 3,8 milhões de clientes, a plataforma do MB já movimentou mais de R$ 50 bilhões em trade in. Crie sua conta grátis!

VOCÊ PODE GOSTAR
Paolo Ong, da SEC Filipinas

Termina prazo para saída da Binance das Filipinas e reguladores avisam: “Não há como sacar fundos após bloqueio”

“Não podemos endossar nenhum método de como retirar seu dinheiro agora que a ordem de bloqueio foi emitida”, disse o regulador filipino
Imagem da matéria: Manhã Cripto: Venezuela mira cripto para contornar sanções e Ripple desafia multa de US$ 2 bi da SEC

Manhã Cripto: Venezuela mira cripto para contornar sanções e Ripple desafia multa de US$ 2 bi da SEC

A petrolífera estatal da Venezuela planeja aumentar o uso de criptomoedas em suas exportações de petróleo e combustíveis
criptomoedas bitcoin ethereum e solana

Fatores macroeconômicos terão papel de peso no mercado cripto após o halving, diz Coinbase

Para a maior corretora cripto dos EUA, a tendência é que os mercados procurem novos catalisadores para sustentar a recuperação do primeiro trimestre
Tela de celular do Telegram

Tether (USDT) chega à rede TON e wallet do Telegram

Parceria entre Tether e Telegram visa expandir a atratividade da TON para um público mais amplo de usuários que não entendem de criptomoedas