Imagem da matéria: Vitalik alerta para risco de complexidade nas redes de segunda camada do Ethereum
Vitalik Buterin, criador e cofundador da rede Ethereum (Foto: Reprodução/YouTube)

O cofundador do Ethereum, Vitalik Buterin, não está convencido de que todas as funcionalidades complexas que os desenvolvedores desejam no Ethereum devam ser construídas em soluções de escalonamento de Camada 2 (L2).

As pessoas usam L2s como Optimism, Polygon e Arbitrum porque são mais baratos e rápidos do que usar o mainnet do Ethereum. No momento da escrita, os L2s estão processando cerca de 75 transações por segundo (TPS) em comparação com os 12 TPS constantes do mainnet do Ethereum, de acordo com L2Beat.

Publicidade

Por definição, os L2s herdam as garantias de segurança do L1 em que se baseiam. Mas quando funcionalidades complexas são construídas em L2s em vez da camada base, elas podem introduzir riscos extras, argumentou Buterin.

“Se você tem uma falha de consenso em L1, as coisas quebram, os desenvolvedores principais se apressam por um dia, mas eventualmente as coisas ficam bem novamente”, ele escreveu no Twitter. “Com um bug em L2, as pessoas podem perder permanentemente muito dinheiro.”

Ele estava respondendo e, na maioria das vezes, concordando com um tweet de um editor da Bitcoin Magazine criticando pessoas que superestimam as capacidades dos L2s.

“Eu diria que pode realmente valer a pena adicionar algumas funcionalidades de L1 bastante sofisticadas para reduzir a carga de código dos L2s e permitir que eles sejam razoavelmente simples”, ele concluiu.

Publicidade

Ultimamente, Buterin tem se concentrado muito em segurança e em tornar a rede Ethereum segura para os usuários. Ele recentemente disse que estaria interessado em ver a IA sendo usada por desenvolvedores para ajudar a auditar o código do Ethereum e detectar bugs.

O foco renovado na segurança — assunto de sua última postagem no blog — pode ser a razão pela qual ele mudou sua posição sobre os L2s. Ele costumava ser a favor de manter o mainnet do Ethereum o mais simples possível.

Durante um encontro do Ethereum em Taipei em 2019, Buterin apresentou seus pensamentos sobre soluções de escalonamento, dizendo que, “a Camada 1 não precisa ser excessivamente complexa para otimizar propriedades”. Ele também argumentou que, com o tempo, se tornaria cada vez mais difícil fazer alterações em L1s.

Seus comentários vêm poucas semanas antes de o upgrade Dencun ser implantado no mainnet do Ethereum. O upgrade introduzirá o EIP-4844, mais comumente referido como proto-danksharding. Ele aumentará dramaticamente as velocidades de transação e reduzirá os custos para os L2s.

*Traduzido com autorização do Decrypt.

VOCÊ PODE GOSTAR
Foco em uma moeda dourada de Ethereum (ETH)

ETF de Ethereum tem 50% de chance de ser aprovado em maio, diz JP Morgan

O gigante bancário é o último a reduzir suas expectativas em relação à revisão das propostas da SEC para oferecer fundos vinculados ao preço do ETH