Imagem da matéria: Token Friend.tech cai 22% depois de críticas à saída da Base para uma nova blockchain
Logo da plataforma Friend.tech (divulgação)

A plataforma social de criptomoeda Friend.tech, que já foi extremamente popular, teve reações variadas à notícia de que está deixando a Base para lançar sua própria blockchain, a Friendchain, com a plataforma de infraestrutura Conduit.

Lançada em agosto de 2023 na rede Base Ethereum de segunda camada desenvolvida pela Coinbase, a Friend.tech rapidamente ganhou força na comunidade de criptomoedas devido à sua abordagem de interação social e monetização. Mas atraiu ceticismo e ira exatamente pelos mesmos motivos — que sua estratégia de monetização colocava o projeto em risco de atrair a ira dos órgãos reguladores.

Publicidade

O anúncio foi seguido de uma chamada para que os usuários garantissem um lugar na rede de teste da Friendchain, o que qualificaria os participantes para um snapshot do airdrop de $FRIEND. Mas alguns membros da comunidade pareciam cansados com a ideia de outra rede.

Um usuário da Friend.tech, o The Giver, escreveu no X que é muito cedo para a Friend.tech tentar migrar seu projeto e sua base de usuários para uma nova rede.

A Friend.tech deveria estar tentando captar o maior número de usuários possível antes de tentar lançar sua própria rede, escreveu o usuário.

“A visão definitiva de longo prazo é que os patrocinadores/investidores continuem cortando as taxas de protocolo e saiam com um múltiplo de SaaS para uma empresa da Web2, sendo o portal da Web3 para redes sociais monetizadas”, disseram eles.

Publicidade

A decisão de deixar a Base não é uma surpresa completa. Em maio, o cofundador da Friend.tech, Racer, deu a entender isso em uma publicação no X.

“Recompensa pelo design do sistema: se você conseguir descobrir uma maneira de migrar a friend.tech da Base sem causar grandes problemas para os usuários, e se ela funcionar bem o suficiente para que decidamos usá-la, nós lhe pagaremos US$ 200 mil”, escreveu o cofundador na época.

Mas, desde então, o post e a conta no X foram ambos deletados.

Enquanto isso, o token FRIEND teve um breve aumento para US$ 1,29 no domingo (9), mas seu preço sofreu uma queda no fim de semana.

No momento em que este artigo foi escrito, o FRIEND estava sendo negociado por US$ 0,78, depois de ter caído 20% no último dia. Agora está 60% mais baixo do que no mês passado, de acordo com dados do CoinGecko. O preço atual é apenas 1,8% mais alto do que a mínima histórica do token, que foi registrado na sexta-feira (7).

Publicidade

No final de abril, o entusiasmo estava crescendo para o airdrop de 100% do projeto. O token começou a ser negociado em 3 de maio por US$ 3,00, caiu quase que imediatamente, mas voltou a subir dois dias depois, atingindo seu recorde histórico de US$ 3,26.

*Traduzido por Gustavo Martins com autorização do Decrypt.

VOCÊ PODE GOSTAR
Vitalik Buterin posa para foto na ETH Taipei 2024

Criador do Ethereum, Vitalik Buterin explica qual é o erro dos tokens de celebridades

O veterano do setor cripto criticou a captação de dinheiro pelas estrelas, afirmando que o hype pode ser aproveitado para fazer o bem
Ilustração mostra logotipo Solana à frente de gráfico de trading

Fundação Solana pune validadores acusados de “ataque do sanduíche”

Os ataques do sanduíche (sandwich attacks) vão contra as regras estabelecidas pela Fundação; Entenda
Ilustração mostra controle de videogame dentro de um data center

Immutable X investe na Trexx, startup brasileira de jogos blockchain

A estratégia do unicórnio é avançar com a adoção da blockchain games na América Latina
Glaidson Acácio dos Santos, o "Faraó do Bitcoin"

Conselho nega recurso do “Faraó do Bitcoin” e mantém condenação de R$ 34 milhões da CVM

CRSFN manteve a condenação, no valor total de R$ 102 milhões, a GAS Consultoria, Glaidson Acácio (o Faraó do Bitcoin) e sua esposa Mirelis Diaz