Imagem da matéria: Solana (SOL), XRP e Polkadot (DOT) caem mais de 5%; Bitcoin recua para US$ 48 mil

O mercado de criptomoedas chega ao último dia da semana no vermelho, com apenas seis dos 100 maiores ativos do setor com ganhos nesta sexta-feira (10).

O Bitcoin (BTC) toma a dianteira no movimento de queda ao perder 2,1% do seu preço nas últimas 24 horas e ser negociado agora em torno de US$ 48,2 mil,  abaixo do importante nível de US$ 50 mil com o qual lutou durante boa parte da semana. O Índice do Portal do Bitcoin indica que nas corretoras brasileiras, o BTC é encontrado por R$ 273 mil.

Publicidade

Embora a queda diária do bitcoin seja moderada, as perdas que o ativo acumula na semana já chegam a 15%, uma porcentagem que sobe para 27% nos últimos 30 dias, segundo o CoinMarketCap.

Neste ritmo, o bitcoin sinaliza que pode precisar de mais tempo para se recuperar da forte correção do final de semana passado antes de ensaiar uma nova ascendência de preços. Uma maior estabilidade do mercado global também pode ajudar o bitcoin a melhorar sua cotação, já que em meio a tensões, os investidores tendem a se afastar de ativos de maior risco.

A queda das altcoins

O BTC pode estar influenciando o desempenho negativo das altcoins, mas nesta sexta esses ativos traçam suas próprias quedas e registram um desempenho pior ao da criptomoeda líder do mercado.

O Ethereum (ETH) mais uma vez ameaça cair abaixo dos US$ 3 mil à medida que desvaloriza mais 5,2% nas últimas 24 horas. No momento, a criptomoeda é negociada por US$ 4.096, mas na madrugada bateu uma mínima de US$ 4.026, sua pior cotação desde segunda.

Publicidade

Com quedas ainda piores que o Ethereum está a Solana (SOL), Polkadot (DOT) e XRP — três ativos que desvalorizam 5% no dia. 

Apesar da correção geral do mercado influenciar os preços, problemas internos na rede da Solana também pesam contra seu favor. Na quinta (9), a blockchain da Solana sofreu um grande congestionamento e a sua rede que deveria processar mais de 2 mil transações por segundo, mal conseguiu superar 500.

Mesmo grave, o que foi visto ontem lembra o episódio de setembro quando o ecossistema da Solana ficou 17 horas fora do ar após ser inundado por transações de bots.

Com a confiabilidade da rede da Solana colocada mais uma vez em dúvida, o preço do ativo cai para US$ 177 e volta ao mesmo piso atingido durante a correção de sábado.

Publicidade

Com quedas menores mas que valem o destaque estão a Binance Coin (BNB), que recua 2,7% para US$ 576, e a Cardano (ADA), cuja desvalorização sobe para 4,5% e leva sua cotação para US$ 1.30.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: EUA acusam  2 chineses de lavarem US$ 73 milhões em esquema com criptomoedas

EUA acusam 2 chineses de lavarem US$ 73 milhões em esquema com criptomoedas

O Departamento de Justiça acusou Daren Li e Yicheng Zhang de orquestrar um esquema com criptomoedas de “abate de porcos”
moeda de Bitcoin ao lado de letreiro com ETF

ETFs de Bitcoin estão de volta? Ganhos de R$ 1,9 bilhão marcam o melhor dia em mais de um mês

ETF da Grayscale teve mais entradas do que saídas pela primeira vez em semanas
Ilustração da memcoin em Solana Bonk

Como criar uma memecoin em Solana com a Pump.fun

Protocolo viralizou ao permitir a qualquer pessoa criar uma criptomoeda por cerca de R$ 15
Imagem da matéria: Bitcoin cai mas analistas ainda acreditam que preço vai chegar a US$ 150 mil este ano

Bitcoin cai mas analistas ainda acreditam que preço vai chegar a US$ 150 mil este ano

A AllianceBernstein concorda com os analistas do Standard Chartered e acredita que o preço do BTC mais que dobrará nos próximos 18 meses