Imagem da matéria: Por que a Terra (LUNA) está sobrevivendo ao massacre do mercado cripto
Foto: Shutterstock

Em meio ao massacre do mercado de criptomoedas da última semana, LUNA parecia ser a única rede de segurança para investidores.

Quando o bitcoin (BTC) caiu mais de 18% e o ether (ETH) caiu quase 17% entre sexta-feira (3) e sábado (4), LUNA também caiu mas, no dia seguinte, domingo (5), disparou e atingiu uma nova alta de US$ 77,73 enquanto bitcoin e ether ainda estavam sofrendo para se recuperar.

Publicidade

É claro que qualquer instrumento financeiro que consiga resistir a essa tempestade (e voltar ainda mais forte) será um atrativo para investidores.

Mas investidores cripto estão interessados em LUNA há um bom tempo. O token basicamente atingiu uma alta recorde quase todos os dias durante uma semana.

Diferentemente das populares criptomoedas de meme como DOGE ou SHIB, LUNA também possui uma tokeconomia bem robusta.

Além de enfrentar DAI como a segunda melhor stablecoin descentralizada, o amplo ecossistema Terra está surgindo como um possível e formidável “Ethereum killer” (termo dado a uma rede que pode destronar a Ethereum no futuro).

Então, vamos entender o que está acontecendo, por que importa e como desenvolvimentos no Terra estão impulsionando o preço do LUNA.

Publicidade

TerraUSD (UST) existe como uma criadora de stablecoins. Você pode criar qualquer token lastreado a fiduciárias usando Terra, seja euro ou dólar.

Essa stablecoin não é lastreada por nada, como USDT ou USDC, nem é sobregarantida, como a DAI da Maker. DAI é criada quando usuários bloqueiam mais de 100% de outra criptomoeda, como ether ou USDC, como garantia.

Mecanismo da LUNA

TerraUSD não usa nenhum desses mecanismos.

Em vez disso, está cuidadosamente ligada a LUNA, o equivalente da Terra ao ether da Ethereum. Toda vez que alguém quer emitir UST, também deve queimar uma quantia equivalente em dólares de LUNA (e vice-versa).

Se você quiser emitir 50 UST (US$ 50), então precisará queimar 0,774 LUNA (aos preços atuais). Basicamente, 1 UST sempre pode ser queimada por US$ 1 em LUNA.

Publicidade

O mecanismo de emissão/queima, além de alguns árbitros especializados do mercado, também ajuda a evitar que UST seja negociada muito acima ou abaixo de seu desconto.

Tudo isso é relevante para entender por que LUNA disparou recentemente.

UST pode ser negociada por alguns centavos acima de seu lastro porque existe uma demanda maior por sua stablecoin do que existe de fornecimento. Quando isso acontece, uma oportunidade de arbitragem surge.

Se UST estiver precificada a US$ 1,03, por exemplo, então detentores de LUNA podem queimar US$ 1 de LUNA para criar 1 UST. Podem vender esse UST e gerar um pequeno lucro de US$ 0,03. Aqui, LUNA é destruído para aumentar o fornecimento de UST.

Se UST está sendo negociada a um desconto, como US$ 0,97, então o trade oposto apresenta uma oportunidade similar. Usuários seriam incentivados a adquirir a UST com desconto e convertê-la por US$ 1 de LUNA. Nesse ambiente, UST é queimado e o fornecimento é reduzido.

Mas quem se importa com centavos em oportunidades de arbitragem?

O motivo de isso importar é porque uma stablecoin sólida (como aquela que mantém seu lastro em meio a qualquer adversidade) é fundamental para qualquer coisa que você deseja fazer no mundo das Finanças Descentralizadas (ou DeFi).

Publicidade

Além disso, o ecossistema Terra é limitado a outras stablecoins populares; existe apenas UST para mover valor estável.

Conforme protocolos DeFi surgem a torto e a direito no ecossistema Terra, usuários precisam de UST para negociar.

Projetos, como o Anchor Protocol (que permite que você ganhe 20% sobre sua UST) ou Mirror (que permite que usuários criem ações sintéticas que rastreiam a Apple, Google e Tesla) ganharam já bastante força.

Nesta época, em 2020, havia menos de US$ 50 mil alocados em diferentes projetos DeFi. Atualmente, Terra possui quase US$ 13 bilhões alocados em apenas dez projetos diferentes.

(Imagem: DeFi Llama)

Conforme DeFi se popularizam no Terra, usuários dentro (e fora) do ecossistema vão precisar usar UST para interagir com diversos protocolos. Essa demanda colocará pressão na stablecoin, possivelmente a impulsionando acima de US$ 1.

Toda vez que houver um prêmio na UST, traders espertos são incentivados a comprar LUNA e queimá-la para emitir UST e capturar esse prêmio.

O ato de comprar e destruir um token, de uma perspectiva puramente de oferta e demanda, irá fazer o preço do token subir. O crescimento das DeFi usando terra tem sido absurdamente otimista para seu token nativo.

A contrapartida é se esse crescimento irá continuar. Embora Terra esteja competindo com DAI, será que algo pode destronar Terra?

*Traduzido e editado por Daniela Pereira do Nascimento com autorização do Decrypt.co.

VOCÊ PODE GOSTAR
Paolo Ong, da SEC Filipinas

Termina prazo para saída da Binance das Filipinas e reguladores avisam: “Não há como sacar fundos após bloqueio”

“Não podemos endossar nenhum método de como retirar seu dinheiro agora que a ordem de bloqueio foi emitida”, disse o regulador filipino
Moedas douradas de Bitcoin (BTC) em frente a um gráfico de preço de alta

Manhã Cripto: Bitcoin e Ethereum ensaiam alta; BC fala em atraso do Drex e lei para stablecoins pode avançar nos EUA

O clima ainda é de cautela para as criptomoedas depois de comentários do presidente do Fed sobre manter os juros elevados e o risco de retaliação de Israel ao recente ataque do Irã
Imagem da matéria: Bitcoin, Ethereum e Solana desabam e R$ 1 bilhão são liquidados do mercado em uma hora

Bitcoin, Ethereum e Solana desabam e R$ 1 bilhão são liquidados do mercado em uma hora

O Bitcoin começou o dia cotado a US$ 71 mil; agora, seu preço desaba para a US$ 66 mil
Imagem da matéria: Web Summit Rio: regulação cripto, Web3 e os temas que dominaram o último dia do evento

Web Summit Rio: regulação cripto, Web3 e os temas que dominaram o último dia do evento

Com painéis sobre regulação, Web3 e diversos outros temas, o Web Summit Rio terminou na última quinta-feira no Rio de Janeiro