Imagem da matéria: Rússia fecha fazenda clandestina de mineração de bitcoin com 1500 máquinas; veja vídeo
Foto: Divulgação/Rosseti

Uma operação ilegal de mineração de bitcoin foi descoberta na cidade russa de Makhachkala, capital do estado do Daguestão. A notícia foi divulgada pela Rosseti, empresa que fornece energia elétrica para grande parte da região do cáucaso na Rússia.

Segundo a empresa, o empreendimento tinha mais de 1500 máquinas operando e a atividade ilegal consumiu em um ano 4,5 milhões de kilowatts hora (kWh) — o dano causado na rede teria sido de 26 milhões de rublos (US$ 400 mil).

Publicidade

A Rússia é o terceiro país que mais minera Bitcoin, atrás de Estados Unidos e Cazaquistão. A liderança era da China, mas o gigante asiático baniu totalmente a criptomoeda.

A Rosseti afirma no comunicado para a imprensa que desde 2019 já identificou 90 fazendas ilegais de mineração na região do Norte Caucaso, que geraram perda de 410 milhões rublos (US$ 6,3 milhões). Somente no primeiro trimestre desse ano foram 25 operações reveladas.

” A Rosseti ressalta: consumo não autorizado de energia elétrica afeta diretamente a qualidade e confiabilidade do fornecimento de energia para a pouplação. As ações de mineradores colocam a rede de fornecimento em uma zona de risco cada vez maior, pois o roubo de energia faz com que a carga máxima permitida nas instalações de energia seja excedida. Esse é um dis principais causadores de problemas tecnológicos e baixa voltagem na rede”, afirma a empresa.

Veja vídeo divulgado pela Rosseti da operação:

Governo quer regularizar mineração de Bitcoin

O Ministério de Desenvolvimento Econômico da Rússia apresentou no início desse ano uma proposta que legaliza e cobra impostos pela mineração de bitcoin (BTC) em regiões com superávit de eletricidade.

Publicidade

A entidade afirma que a mineração de bitcoin, que existe em uma espécie de área cinzenta e não regulada, deve ser reconhecida como uma forma de “atividade comercial” e tributável quando moedas forem convertidas em rublos russos.

Conforme noticiado pela agência de notícias local Izvestia na terça-feira (15), a proposta foi criada para que o país possa se beneficiar da mineração enquanto não sobrecarrega sua rede elétrica em áreas vulneráveis (um problema enfrentado por outros países, como o Irã e o Cazaquistão).

Putin vê vantagens russas na mineração

Em janeiro deste ano, o Banco Central da Rússia recomendou o banimento total das criptomoedas no país, incluindo a emissão, negociação e mineração de criptoativos.

Mas o presidente Vladimir Putin defendeu o potencial de seu país explorar o ascendente mercado de mineração, segundo o jornal Vedomosti.

Publicidade

“Claro que também temos algumas vantagens competitivas aqui, principalmente na chamada mineração. Refiro-me ao excedente de energia elétrica e ao pessoal bem treinado disponível no país”, disse.

VOCÊ PODE GOSTAR
Smartphone mostra logotipo da Receita Federal; ao fundo, um leão

Prazo para entrega do Imposto de Renda termina nesta sexta; veja como declarar criptomoedas

Com mudanças neste ano na declaração de criptomoedas, o contribuinte precisa ficar atento para não perder o prazo do Imposto de Renda, que vai até o dia 31
dupla de homens sendo presa

Irmãos são presos por roubo de R$ 130 milhões em ataque de 12 segundos na rede Ethereum

O procurador americano Damian Williams disse que “este suposto esquema era novo e nunca havia sido acusado antes”
Imagem da matéria: Caitlyn Jenner promove sua própria memecoin, mas comunidade suspeita de hackers

Caitlyn Jenner promove sua própria memecoin, mas comunidade suspeita de hackers

Memecoin de Caitlyn Jenner já vale quase US$ 30 milhões, mas o mercado ainda tem dúvidas sobre a veracidade do ativo
Foco em uma moeda dourada de Ethereum (ETH)

Aprovação do ETF de Ethereum pode acontecer antes do esperado, diz Coinbase

Maior exchange de criptomoedas dos EUA, a Coinbase está confiante de que a SEC aprovará ETFs de Ethereum à vista muito em breve, apesar do pessimismo mais amplo