Ruja Ignatova
Reprodução/Twitter

Conhecida como “Rainha das Criptomoedas”, a búlgara Ruja Ignatova está loira, realizou cirurgias plásticas e está escondida em um iate de luxo no Mar Mediterrâneo, conforme aponta reportagem do jornal alemão Bild, repercutida pelo brasileiro O Globo.

No dia 30 de junho o FBI incluiu Ignatova na sua lista dos 10 Fugitivos Mais Procurados. A agência está oferecendo uma recompensa de US$ 100 mil para informações que resultem na prisão da foragida.

Publicidade

O jornal alemão afirma que a fugitiva teria tingiu os cabelos de loiro e fez plásticas em todo o rosto – incluindo nariz, mandíbula, bochechas e lábios – como forma de dificultar seu reconhecimento.

Ainda segundo a reportagem, Ignatova estaria no iate por acreditar que, devido à distância de 12 milhas náuticas das costas mais próximas, estaria em águas internacionais, fora da jurisdição de qualquer país.

A “Rainha”, que sumiu do mapa desde 2017, é acusada de operar um esquema bilionário de pirâmide envolvendo uma criptomoeda chamada OneCoin. Em maio, a Europol também havia acrescentado a bulgára à sua lista dos mais procurados.

Procurada pelo FBI

De acordo com o anúncio do FBI, o Departamento de Justiça (DOJ) acusou Ignatova e outros de fraudarem bilhões de dólares de investidores em todo o mundo pelo marketing da OneCoin. Ignatova atuou como a líder do negócio até o dia 12 de outubro de 2017, quando foi acusada pelo Distrito de Nova York, que emitiu um mandado de prisão federal.

Publicidade

Os promotores por trás da OneCoin, lançada em 2014, afirmavam que era uma criptomoeda minerável e com um fornecimento máximo de 120 bilhões de unidades. O esquema enganou investidores com a promessa de se tornar o próximo Bitcoin (BTC). Porém, diferente da maior criptomoeda do mercado, a blockchain da OneCoin não existia.

Ignatova é acusada de fazer declarações falsas a investidores, instruindo vítimas a enviarem transferências eletrônicas à OneCoin para adquirir pacotes educacionais. Autoridades alegam que a OneCoin fraudou vítimas em mais de US$ 4 bilhões.

“Prometiam altos retornos e risco mínimo, mas, conforme alegado, esse negócio era um esquema de pirâmide financeira baseado em enganação, muit além de zeros e uns. Investidores eram vitimizados enquanto os defensores enriqueciam”, disse Geoffrey S. Berman, advogado-geral do estado americano de Manhattan, em uma acusação contra os líderes da OneCoin aberta em 2019.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Solana lança atualização para aliviar problema de congestionamento da rede

Solana lança atualização para aliviar problema de congestionamento da rede

“Esta versão contém melhorias que ajudarão a aliviar o congestionamento contínuo na Rede Solana”, afirmou a conta de atualização do projeto
Imagem da matéria: “Web3 vai salvar o capitalismo”, diz Yat Siu da Animoca Brands

“Web3 vai salvar o capitalismo”, diz Yat Siu da Animoca Brands

Durante o Web Summit, Yat Siu conversou com a reportagem sobre as principais mudanças do mercado cripto no último ano e as novas tendências que despertam seu interesse
Imagem da matéria: Ex-conselheiro do Ethereum quer R$ 50 bilhões do governo dos EUA por ser preso injustamente

Ex-conselheiro do Ethereum quer R$ 50 bilhões do governo dos EUA por ser preso injustamente

Steven Nerayoff alega ter sido vítima de provas fabricadas em um suposto caso de extorsão de 10.000 ETH
Logotipo OKX ao fundo tela trading

OKX lança rede Ethereum de segunda camada para desafiar a Base da Coinbase

Uma rede de escalonamento Ethereum de segunda camada construída pela OKX lançou a rede principal, abrindo caminho para novos usuários