Imagem da matéria: Programa da Record News promove acusada de pirâmide Braiscompany
Antonio Neto Ais durante mentoria do programa (Foto: Reprodução/Record News)

A Braiscompany, empresa de blockchain acusada pelo empresário Tiago Reis de ser uma pirâmide financeira, se promove no Brasil por meio do reality show Batalha das Startups, exibido pela Record News. O programa reúne CEO’s de startups que disputam provas para levar um prêmio de R$ 9 milhões.

Os donos da companhia, o casal Antonio Neto Ais e Fabricia Ais, são mentores de novos empresários de tecnologia participantes da atração. Em agosto, em vídeo publicado pela emissora, Antonio disse que queria levar “startupeiros (do programa) para dentro da empresa dele para conhecer toda dinâmica do negócio”.

Publicidade

Já em setembro, o R7 — portal de notícias da emissora de televisão —, publicou uma matéria elogiando a Braiscompany, identificada no texto como “a maior holding de tecnologia da América Latina”, uma falsa informação que quem acompanha o mercado identifica facilmente.

A reportagem do Portal do Bitcoin questionou a Record sobre a denúncia feita por Reis, que é criador da plataforma Suno Research. Até o fechamento desta reportagem, no entanto, a TV não enviou posicionamento.

Acredite Day

Além do programa de TV, a Braiscompany, com sede em Campina Grande (PB), também se promove em eventos sobre educação financeira. Na terça-feira (8), por exemplo, Antonio Neto Ais foi um dos palestrantes do Acredite Day.

O evento, que ocorreu no Allianz parque, em São Paulo, reuniu os “maiores nomes da educação financeira, finanças e empreendedorismo do país”, segundo os próprios organizadores.

Publicidade

Em nota, o Grupo Acreditti, responsável pelo evento, disse que os palestrantes não tem nenhum vínculo societário com a empresa ou com seu CEO, Marcelo Alencar.

15% por mês

Em uma série de stories publicados nesta quarta-feira (9) no Instagram, Reis disse que a Braiscompany é uma pirâmide financeira. Segundo ele, a empresa chegou a prometer rendimentos fixos de até 15% ao mês aos investidores. Os juros, hoje em dia, oscilam entre 7% e 10%, de acordo com o analista e empresário.

“No começo a Braiscompany oferecia mais retorno, e agora está diminuindo. Um sinal que a pirâmide está perdendo força. Se você tem dinheiro ou tem amigo por lá, saque seu dinheiro e avise eles”, escreveu Reis.

O empreendedor digital Raiam Santos, que rencentemente se envolveu em uma polêmica com a Natura, também fez um post sobre empresa.“Já avisei com Unick, DD Corporation, todas elas. A próxima a cair é a Braiscompany. É a operação faraó acabando com todas as pirâmides do Brasil”, escreveu.

VOCÊ PODE GOSTAR
busto de homem engravatado simulando gesto de pare

CVM proíbe corretora de criptomoedas e forex de captar clientes no Brasil

O órgão determinou, sob multa diária de R$ 1 mil, a imediata suspensão de qualquer oferta pública de valores mobiliários pela Xpoken
CEO do MB Reinlado Rabelo em evento da CVM na USP

“A Bolsa é sim lugar de startups”, diz CEO do Mercado Bitcoin em evento da CVM

Reinaldo Rabelo participou do evento do “Tecnologia e Democratização dos Mercados de Capitais no Brasil”
moeda de bitcoin dentro de armadilha selvagem

CVM faz pegadinha e descobre que metade das pessoas cairia em golpe com criptomoedas

Junto com a Anbima, a entidade criou um site de uma empresa fictícia que simulava a oferta de investimentos com lucros altos irreais
Sunny Pires surfando

Surfista brasileiro recebe patrocínio em criptomoedas de comunidade web3

Sunny Pires, de 18 anos, embarca neste mês em expedição à Nicarágua com apoio da comunidade web3 Nouns