Imagem da matéria: Preço do Bitcoin (BTC) cai por sete semanas consecutivas pela primeira vez na história
Foto: Shutterstock

O Bitcoin (BTC) chega a sua sétima semana consecutiva de queda — algo que nunca tinha sido visto nos 13 anos da criptomoeda.

Ao observar o gráfico do bitcoin no TradingView, é possível observar que o ativo não foi capaz de registrar ganhos de preço por sete semanas seguidas, desde um período de correção que teve início no final de março, após o BTC atingir US$ 47 mil.

Publicidade

Semana após semana, o preço da criptomoeda líder do mercado foi caindo de forma gradativa. Segundo dados do Coinglass, o bitcoin caiu apenas 0,9% na primeira semana que abriu essa fase negativa. Nas semanas seguintes, a criptomoeda foi caindo mais 9%, 5,8%, 0,5%, 2,4%, 11,5% e 8%. 

O pior momento do bitcoin foi na quinta-feira passada (12), quando o ativo caiu para US$ 26.910, sua pior cotação no ano segundo o CoinGecko.

Embora tenha recuperado parte dos preços desde então, o bitcoin está com dificuldade de superar a barreira dos US$ 30 mil. Nesta terça-feira (16), porém, a moeda é negociada a US$ 30.392 — alta de 2% nas últimas 24 horas.

Retorno semanal do bitcoin (Fonte: CoinGlass)
Retorno semanal do bitcoin (Fonte: CoinGlass)

Mercados em queda

São vários os fatores que impactam no preço do bitcoin, mas a moeda parece reagir a uma desaceleração nos mercados mais amplos nas últimas semanas. Na semana passada, por exemplo, as bolsas dos EUA chegaram perto das mínimas do ano com temores sobre altas de juros.

Publicidade

Já nesta segunda, são os dados econômicos da China que preocupam o mercado financeiro e, consequentemente, influenciam o preço do bitcoin.

Outro fator que pesa de forma direta no bitcoin é o colapso do ecossistema Terra, cujas criptomoedas LUNA e UST desabaram para zero e arrastaram o resto do mercado cripto para baixo.

O bitcoin sofreu uma grande pressão de venda vinda da Fundação Terra, que despejou 80,091 BTC no mercado na semana passada numa tentativa fracassada de salvar a stablecoin UST.

Toda a crise provocada pela Terra afugentou muitos investidores e fez com que o setor de criptomoedas perdesse mais de US$ 200 bilhões na última quinta (12), quando a capitalização total do mercado caiu de US$ 1,419 trilhão para US$ 1,208 trilhão no espaço de 24 horas.

Publicidade

Assim como o bitcoin, Ethereum (ETH) também está com dificuldade em engatar uma alta significativa de preço.

A cotação da segunda maior criptomoeda do mercado está sofrendo mais do que a do bitcoin nos últimos dias. Nesta segunda, o ETH acumula uma desvalorização de 20% na semana que joga seu preço para US$ 2 mil.

De forma semelhante ao bitcoin, o Ethereum chegou a sua sexta semana consecutiva de quedas, repetindo um desempenho que não era visto desde 2017.

Candles do retorno semanal do Ethereum (Fonte: GravitySucks/Twitter)

VOCÊ PODE GOSTAR
Policial algemando suspeito durante a noite

Médico perde R$ 500 mil em criptomoedas após encontro por aplicativo e sequestro; suspeitos são presos

Os sequestradores que aplicaram o famoso ‘golpe do amor’ foram presos rapidamente pela PM de SP; Polícia Civil investiga o paradeiro dos ativos
Fachada da GameStop em Tyler no Texas

Memecoins da GameStop e Iggy Azalea encerram semana com perdas de até 50%

MOTHER – uma memecoin lançada pela rapper Iggy Azalea – despencou 38% nos últimos 7 dias
Fachada do MPDFT - Facebook

PM que atraía colegas de farda para pirâmide com criptomoedas é alvo do MP do DF

O policial militar e um grupo suspeito de pessoas e empresas teriam aplicado um golpe de R$ 4 milhões; alvos do MPDFT são do DF e GO
moedas de bitcoin e letras ETF

Fundos de Bitcoin e Ethereum atraem outros US$ 185 milhões em meio ao hype do ETF de ETH

Os fundos cripto em todo o mundo arrecadaram US$ 15 bilhões até agora, com a maior parte do dinheiro recente fluindo para ETFs de Bitcoin à vista