Imagem da matéria: Polícia leva carros de luxo de Gabriel Rodrigues, o 'sheik do Bitcoin' e vendedor da DD Corporation
Gabriel Rodrigues com o carro que foi recolhido pela polícia

A Polícia Civil realizou na tarde desta quinta-feira (17) uma operação de busca e apreensão na casa de Gabriel Rodrigues, que se autointitula o Sheik do Bitcoin e ficou famoso pelo envolvimento com a pirâmide financeira DD Corporation. Foram apreendidos dois veículos de luxo, entre eles uma McLaren avaliada em mais de R$ 3 milhões.

Uma pessoa familiarizada com a investigação do caso, que pediu para não ter a identidade revelada, disse que Rodrigues não foi preso porque não havia um mandado de busca e apreensão.

Publicidade

Polícia foi em dois endereços diferentes de São José dos Campos e apreendeu também diversos tipos de objetos que estão sendo catalogados no momento. Todo o material apreendido foi para a 2ª Delegacia de Polícia de São Caetano do Sul, incluindo uma Range Rover Sport 2022.

Gabriel Rodrigues, que atuou como divulgador quando a DD ainda usava o nome ‘‘Dreams Digger’, ostenta uma vida de luxo nas redes sociais. Mas isso não é de agora, o Portal do Bitcoin revelou há cerca de dois anos que o mesmo acontecia enquanto as vítimas do golpe estavam em pânico. Hoje ele tem mais de 3 milhões de seguidores e até mesmo perfil verificado no Instagram.

Sheik do Bitcoin com o carro que foi levado pela polícia

Passado de Gabriel Rodrigues

A DD Corporation quebrou no final de 2019, depois de várias acusações de pirâmide financeira e calote nos clientes. Na época, o criador do negócio com 300 mil contas, Leonardo Araújo, prometia 250% de rendimento ao ano.

Atualmente, em sua conta no Instagram, Rodrigues se apresenta como CEO e fundador de uma empresa chamada GSRB Holding. De acordo com comentários recentes, o negócio parece focado na venda de cursos ou mentoria. Outro produto também é associado, o TMT Academy.

Publicidade

Rodrigues é sócio-administrador de uma empresa chamada Dubai One, que funciona como um restaurante na Vila Andrade, em São Paulo.

VOCÊ PODE GOSTAR
Tela de celular mostra logo da Comissão de Valores Mobiliários do Brasil CVM

CVM ganhou R$ 832 milhões com multas aplicadas em 2023, um aumento de 1.791%

A autarquia também registrou o maior número de casos julgados desde 2019
busto de homem engravatado simulando gesto de pare

CVM proíbe corretora de forex e criptomoedas de captar clientes no Brasil

O órgão determinou, sob multa, a imediata suspensão de qualquer oferta pública de valores mobiliários pela Kaarat
Imagem da matéria: Fundos de criptomoedas do Brasil captam mais R$ 50 milhões na semana

Fundos de criptomoedas do Brasil captam mais R$ 50 milhões na semana

Fundos cripto brasileiros ficam pela segunda semana consecutiva atrás apenas dos EUA em captação
Homem aponta controle para TV que emerge imagens em 3D

‘TV 3.0’ que chegará ao Brasil em 2025 vai precisar de internet ou conversor? Entenda

Novo sistema de transmissão para TVs promete enviar som e imagem com qualidades maiores, além de maior interatividade com o espectador