Polícia Federal deflagra operação contra grupo que negociou mais de uma tonelada de ouro
Foto: Divulgação/PF

A Polícia Federal (PF) cumpriu na sexta-feira (06) 85 mandados judiciais da 4ª Vara de Roraima. O alvo foi uma uma organização criminosa que seria responsável pelo comércio ilegal de cerca de 1,2 tonelada de ouro entre 2017 e 2019.

Os mandados foram emitidos para suspeitos nos estados de Rondônia, Amazonas, Rio Grande do Norte, Roraima e São Paulo.

Publicidade

Foram 17 mandados de prisão preventiva, cinco de prisão temporária, 48 despachos de buscas e apreensões e 15 ordens de sequestros e bloqueios de bens.

Além das deliberações, a Justiça também determinou o bloqueio de até R$ 102 milhões dos investigados.

Segundo a nota da PF, há indícios de um complô entre garimpeiros brasileiros e venezuelanos. Um cruzamento de dados feito pela Receita Federal também reforça as acusações.

De acordo com a Polícia Federal, o montante representa mais de R$ 230 milhões em cotação atual do ouro.

No entanto, a empresa que recebia o ouro em São Paulo teria exportado mais de R$ 1 bilhão em ouro e mais que triplicado o seu faturamento nos últimos 3 anos, revelaram as autoridades.

Ação da Polícia Federal

Pelo menos 150 agentes participaram da ação batizada de ‘Operação Hespérides’. O nome é uma referência a deusas que cuidavam de macieiras que davam frutos de ouro — mitologia).

Segundo a Polícia Federal, durante as investigações indícios constantes apontaram garimpeiros do Brasil e da Venezuela residentes de Roraima em transações ilegais de ouro — “extraído de garimpos da Venezuela e de garimpos clandestinos do estado”, dizem as autoridades.

Publicidade

Uma nota fiscal falsa referente a 130 gramas de ‘sucata de ouro’ apreendida no aeroporto de Boa Vista (RO) há dois anos, deu início à investigação que culminou na ação policial.

Conforme o comunicado, os principais crimes investigados são participação em organização criminosa, contrabando, corrupção ativa e passiva, lavagem de dinheiro, receptação e os crimes de falsidade ideológica e de documento público.

Se condenados, escreveu a PF, os líderes do esquema podem ter penas que ultrapassam 50 anos de prisão.


Compre Bitcoin na Coinext 

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br

VOCÊ PODE GOSTAR
Sunny Pires surfando

Surfista brasileiro recebe patrocínio em criptomoedas de comunidade web3

Sunny Pires, de 18 anos, embarca neste mês em expedição à Nicarágua com apoio da comunidade web3 Nouns
Antônio Neto Ais e Fabrícia Campos, casal que lidera a Braiscompany (Foto: Reprodução/Instagram)

MPF faz nova denúncia contra donos da Braiscompany e doleiro por lavagem de dinheiro

Antônio Neto e Fabrícia Farias realizaram operações financeiras de grande porte com características de lavagem de dinheiro em pleno colapso da pirâmide
busto de homem engravatado simulando gesto de pare

CVM proíbe corretora de criptomoedas e forex de captar clientes no Brasil

O órgão determinou, sob multa diária de R$ 1 mil, a imediata suspensão de qualquer oferta pública de valores mobiliários pela Xpoken
miniatura de homem sob pulpito e moeda gigante de bitcoin ao lado

Brasileiros não podem usar criptomoedas para fazer doações nas eleições municipais

A Procuradoria-Geral da República explicou as regras de doações para as eleições municipais de 2024