Procuración General Bonaerense-divulgação
Divulgação: Procuración General Bonaerense

A Polícia de Buenos Aires, o Ministério da Segurança da Argentina e a Receita Federal do país (AFIP), localizaram uma fazenda clandestina de mineração de criptomoedas durante uma megaoperação contra cibercriminosos. Na ação, as autoridades prenderam 40 pessoas, informou o site do governo nesta quinta-feira (20).

A fazenda de mineração foi localizada na cidade de Quilmes depois de um cruzamento de informações de fontes do governo e compradores de dispositivos de mineração vindo do exterior. Além de operar clandestinamente, a operação funcionava com cabos roubados da rede de energia.

Publicidade

Conforme explica a publicação, uma reunião de informações da Administração Federal de Receitas Públicas (AFIP, na sigla em espanhol), a Receita Federal da Argentina, permitiu detectar fazendas de mineração de criptomoedas clandestinas em diferentes pontos do país com base no alto consumo de energia elétrica.

Outro ponto crucial para a localização das operações foi o cruzamento de documentação de importação correspondente aos equipamentos usados na atividade de mineração, como placas gráficas. Nesse contexto, disse o governo, os inspetores colaboraram com a Justiça de Buenos Aires, que expediu processos em três residências de Quilmes por suposto roubo de eletricidade.

“Foram encontrados cabos e diversos tipos de conectores que presumivelmente foram utilizados para reduzir os elevados custos operacionais da atividade através do furto de eletricidade”, diz a publicação.

Na semana passada, a AFIP usou o mesmo método quando encontrou nos estabelecimentos inspecionados presencialmente 57 plataformas de mineração com 342 placas de vídeo com um valor de mercado de US$ 420 mil e um gasto de eletricidade na casa de 2 milhões de pesos por mês.

Publicidade

Megaoperação contra cibercriminosos

Acerca da primeira megaoperação contra golpes cibernéticos neste ano, diz o governo, as operações foram lideradas pelo Departamento de Crimes Cibernéticos da Secretaria de Política Criminal da Procuradoria Geral de Buenos Aires, juntamente com a Superintendência de Investigações em Função Judicial da Polícia de Buenos Aires.

Investigações preliminares estimam prejuízos às vítimas na casa de US$ 2 milhões. Durante a ação simultânea, que ocorreu em diversas cidades da província de Buenos Aires, foram apreendidos notebooks, celulares pen drives e materiais supostamente usados para falsificação de cartão, além de carros e armas de fogo.

Quer negociar mais de 200 ativos digitais na maior exchange da América Latina? Conheça o Mercado Bitcoin! Com 3,8 milhões de clientes, a plataforma do MB já movimentou mais de R$ 50 bilhões em trade in. Crie sua conta grátis! 

VOCÊ PODE GOSTAR
simbolo do dólar emergindo de placa de computador

Mercado Bitcoin lista duas novas stablecoins da startup Aryze

Ambas as moedas, devido à paridade com o dólar americano e à libra esterlina, representam estabilidade e diversificação na carteira dos investidores
Imagem da matéria: Ethereum atinge a marca de 1 milhão de validadores

Ethereum atinge a marca de 1 milhão de validadores

Com isso, agora são de 32 milhões de Ether em staking, o que equivale a mais de US$ 114 bilhões, representando cerca de 26% da oferta total de Ethereum
Imagem da matéria: Capiba: Recife lança moeda digital que gera recompensas para cidadãos

Capiba: Recife lança moeda digital que gera recompensas para cidadãos

Batizada em homenagem ao rio Capibaribe, a moeda social digital tem elementos de gamificação e seu funcionamento é todo pelo aplicativo Conecta Recife
Imagem da matéria: Metade dos tokens em pré-venda na Solana são golpes, diz pesquisa

Metade dos tokens em pré-venda na Solana são golpes, diz pesquisa

Golpistas estão se aproveitando da pré-vendas de tokens na rede Solana para enganarem usuários em plataformas como Telegram