Imagem da matéria: Polícia da Turquia prende irmãos do CEO de corretora de criptomoedas que fugiu do país
Operação da polícia turca (Foto: Divulgação/ Agência Anadolu)

A polícia da Turquia prendeu mais seis funcionários da exchange Thodex, incluindo o irmão e a irmã de Faruk Fatih Özer, o CEO foragido da plataforma.

Os suspeitos trabalhavam na corretora e ficarão detidos até serem julgados em tribunal, segundo informações da Reuters.

Publicidade

As autoridades vão investigar qual foi o envolvimento deles no escândalo da semana passada protagonizado pela Thodex, a corretora que saiu do ar e deixou 391 mil usuários sem acesso a suas criptomoedas. 

A inconsistência nas justificativas da exchange e o sumiço do seu líder um dia antes da plataforma sair do ar, causou pânico entre os clientes que temem ter sido vítimas de um golpe. 

Assim que o caso veio à tona no dia 22 de abril, as autoridades entraram em ação e prenderam 83 funcionários da exchange — a maioria foi libertada desde então.

O grande alvo das operações, no entanto, é o diretor-executivo e fundador da Thodex, Faruk Fatih Özer, que viajou para a Albânia na noite anterior à plataforma travar os fundos dos usuários.

A pedido do governo turco, a Interpol emitiu um alerta para que todos os países fiquem de olho no empresário, mas o seu paradeiro continua um mistério. 

Publicidade

“Se Deus quiser, ele será pego e será devolvido”, disse o ministro do Interior, Suleyman Soylu, em entrevista à emissora NTV.

Criptomoedas na mira dos reguladores

Além da Thodex, os policiais turcos também investigam a Vebitcoin, a segunda corretora a sair do ar no país em menos de uma semana

A exchange interrompeu as negociações de forma suspeita, assim como fez a Thodex, sem emitir qualquer aviso prévio aos clientes.

Esses casos podem fortalecer os argumentos dos reguladores da Turquia para a criação de restrições ainda mais firmes para o setor de criptomoedas. Antes mesmo dos acontecimentos da semana passada, eles já demonstravam uma postura restritiva à indústria.

Publicidade

Nesta sexta-feira (30), por exemplo, passou a valer uma lei que proíbe que o bitcoin e outras criptomoedas sejam usadas como forma de pagamento no país.

A medida partiu do Banco Central, que justificou a proibição citando os “danos irreparáveis” e o suposto “risco” das transações que envolvem criptomoedas.

VOCÊ PODE GOSTAR
Ilustração da memcoin em Solana Bonk

Como criar uma memecoin em Solana com a Pump.fun

Protocolo viralizou ao permitir a qualquer pessoa criar uma criptomoeda por cerca de R$ 15
Vitalik Buterin criador do Ethereum

A proposta de taxas de gás de Vitalik Buterin tornará o Ethereum mais parecido com a Solana?

Vitalik propõe “taxas de gás multidimensionais” e afirma que é uma busca para um sistema mais personalizado e equitativo
Imagem da matéria: Há 2 anos, LUNA caia para zero; relembre um dos dias mais caóticos do mercado cripto

Há 2 anos, LUNA caia para zero; relembre um dos dias mais caóticos do mercado cripto

Em maio de 2022, o ecossistema da Terra (LUNA) entrou em uma “espiral da morte” que levou uma das criptomoedas consideradas mais promissoras daquele ano a cair para zero em 24 horas
Imagem da matéria: Drenador de carteiras de criptomoedas encerra negócio após roubar mais de US$ 85 milhões

Drenador de carteiras de criptomoedas encerra negócio após roubar mais de US$ 85 milhões

“Alcançamos nosso objetivo e agora, de acordo com o planejado, é hora de nos aposentarmos”, disseram os desenvolvedores do drenador de carteiras cripto