Imagem da matéria: Os principais eventos que fizeram o Bitcoin disparar 17% na semana
Foto: Shutterstock

O Bitcoin (BTC) está aproveitando a sua melhor performance no ano após atingir US$ 31.389 na tarde de sexta-feira (23) — um preço que não registrava desde maio de 2022.

A criptomoeda líder do mercado abre o final de semana acumulando uma alta de 17,7% nos últimos sete dias. O BTC sobe mais 1,8% neste sábado (24), sendo negociado por volta de US$ 30.660, segundo dados do CoinMarketCap.

Publicidade

A boa fase do Bitcoin influencia de forma positiva as demais criptomoedas do setor, com algumas sendo capazes de acumular ganhos ainda mais expressivos na semana. As três maiores valorizações nos últimos sete dias ficam por conta de Bitcoin Cash (BCH), PepeCoin (PEPE) e Bitcoin SV (BSV), que subiram 78%, 65% e 54% no período, respectivamente.

O mercado, no entanto, está mais atento à forma como o Bitcoin está reagindo a eventos-chave que podem dar início a uma nova fase de alta do ativo.

ETF da BlackRock

Para André Franco, chefe de Research do MB (Mercado Bitcoin), os investidores reagem aos planos da BlackRock, a maior gestora de ativos do mundo, de lançar um ETF de Bitcoin à vista (spot). Esse tipo de investimento ainda não existe no mercado norte-americano — há apenas ETFs de futuros — por constantes negativas vindas dos reguladores da Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC).

A entrada da maior gestora do mundo na briga, no entanto, reverte a história e renova nos investidores a esperança de que a aprovação finalmente virá. Afinal, a BlackRock é um páreo duro para a SEC e seu CEO, Larry Fink, tem poder político para fazer frente ao presidente da agência, Gary Gensler.

Publicidade

“O que estamos observando é que o mercado está precificando essa aprovação quase como certa. Sabemos que tem aí um máximo de 240 dias de análise para o ETF ser aprovado, mas o mercado está se antecipando e comprando o ativo achando que isso vai acontecer logo”, analisa Franco. 

De acordo com o especialista, a alta no preço do Bitcoin sinaliza que o mercado está com apetite para o risco, “principalmente para cripto de modo geral”. 

O estado da macroeconomia também impacta nessa mudança de comportamento dos investidores. À medida que o Fed estabiliza as taxas de juros, os investimentos se sentem mais confortáveis em se expor a ativos de risco, incluindo Bitcoin.

Aprovação de ETFs alavancados de Bitcoin

Outro evento apontado por Franco como positivo para a valorização do Bitcoin nos últimos dias foi a aprovação pela SEC de um ETF alavancado baseado na criptomoeda.

Publicidade

Na sexta-feira (24), a SEC deu o sinal verde para o lançamento do primeiro ETF de futuros de Bitcoin alavancado nos EUA. Registrado na entidade como ‘Volatility Shares 2x Bitcoin Strategy ETF (BITX)’, o novo produto financeiro está programado para ser lançado na Chicago Board Options (CBOE) BZX Exchange na próxima terça-feira, 27 de junho.

De acordo com registro da SEC, o BITX busca resultados de investimento que correspondam a duas vezes (2x) o retorno do índice Bitcoin Futures Daily Roll da Chicago Mercantile Exchange (CME).

Um ETF, ou fundo negociado em bolsa, agrupa títulos como ações e commodities. Os investidores podem comprar ações de um ETF para obter exposição a esses títulos sem possuí-los diretamente.

Já ETFs alavancados usam dívida ou derivativos financeiros – neste caso, futuros de Bitcoin – como alavancagem para ampliar os retornos de um índice de referência. Essa alavancagem pode significar ganhos de curto prazo para os investidores, mas também pode levar a grandes perdas.

VOCÊ PODE GOSTAR
trader segura moeda de bitcoin em frente a grafico em computador

Bolsa de Chicago planeja lançar negociação de Bitcoin à vista, diz jornal

O objetivo é capitalizar a crescente demanda este ano entre os gestores de Wall Street para ganhar exposição ao setor de criptomoedas
bitcoin brilhando na mão

Semler Scientific investe US$ 40 milhões em Bitcoin e ações disparam 25%

As ações da Semler Scientific subiram 25% após a entidade anunciar a adoção do Bitcoin como principal ativo de reserva do tesouro
Moedas de Bitcoin sobre mesa espelhada

Estudo mostra que 61% dos investidores brasileiros não pretendem vender Bitcoin

Pesquisa realizada pela Bitget releva otimismo pós-halving do Bitcoin
Imagem da matéria: Manhã Cripto: Bitcoin e Ethereum abrem em queda e BlackRock supera Grayscale em número de BTC sob custódia

Manhã Cripto: Bitcoin e Ethereum abrem em queda e BlackRock supera Grayscale em número de BTC sob custódia

ETF de Bitcoin da BlackRock agora detém mais BTC do que sua rival, a tradicional Grayscale Bitcoin Trust