pilha de bitcoin em cima da bandeira da nigeria
Shutterstock

Os nigerianos continuam a comprar Bitcoin (BTC) em grande escala, mesmo com medidas anticripto impostas pelo governo. Embora os bancos e outras instituições financeiras sejam proibidos de negociar criptomoedas na Nigéria, essa classe de ativos não é considerada ilegal.

Mas o crescimento na adoção do BTC na Nigéria não é de agora e vem de longa data, desde 2017, pelo menos, quando os cidadãos passaram a confiar na maior criptomoeda do mundo, tanto como investimento quanto reserva de valor.

Publicidade

Nos últimos anos, a alta desenfreada da inflação elevou o BTC a um outro patamar no país africano, que passou a contar com mais empresas do setor de criptomoedas, como as exchanges p2p LocalBitcoins e Paxful, além de aplicativos de carteiras para celular.

O pico foi em 2020, quando a Nigéria ocupou, entre os 154 países estudados, o 8º lugar em termos de adoção de criptomoedas, de acordo com um relatório da Chainalysis.

Em agosto do ano passado, o jornal The Guardian destacou o crescimento desenfreado na adoção do bitcoin no país africano, “alimentado pela repressão política, controles de moeda e inflação galopante”.

Mas o que mudou de lá para cá? Os nigerianos continuaram correndo para comprar BTC. Afinal, a economia do país ainda colapsa por causa da inflação e da deterioração econômica global.

Publicidade

Em junho de 2022, a taxa de inflação aumentou para 18,60% Na Nigéria, 0,84 ponto porcentual maior em comparação com a taxa registrada em junho de 2021, de 17,75%. Os dados são da agência do governo federal, Nigerian Stat.

Inflação nos últimos 14 meses na Nigéria
Inflação nos últimos 14 meses na Nigéria (Fonte: Nigerian Stat)

Bitcoin na Nigéria

A Nigéria tem se colocado como um dos principais expoentes da utilização em massa do bitcoin e mais recentemente das stablecoins. Muitos nigerianos, no entanto, trocam a moeda digital no mercado de pessoa para pessoa (peer-to-peer, P2P na sigla em inglês), onde as transações são precificadas em dólares, por conta dos bancos locais serem proibidos de intermediar valores relacionados a criptomoedas.

Relatórios das exchanges p2p LocalBitcoins e Paxful reforçam o crescente apetite dos nigerianos pelas criptomoedas. A LocalBitcoins marcou recentemente um aumento de 258% nas compras de BTC em comparação com os números da semana passada, aponta uma publicação do Crypto Potato.

Volume de negociação de bitcoin na Nigéria pela Localbitcoins
Volume de negociação de bitcoin na Nigéria pela Localbitcoins, em Naira (Fonte: coin.dance)

Do lado da Paxful, a empresa diz que no primeiro semestre deste ano, o volume de negociação na Nigéria atingiu quase US$ 400 milhões, com mostra o site Punch.

Publicidade

Aliás, a Paxful afirma que a África foi responsável por sua marca de 10 milhões de usuários. Segundo a empresa, quase US$ 3 bilhões foram negociados globalmente na exchange em 2021 — um crescimento de 1.200% em relação a 2020, de acordo com dados compartilhados pelo site All Africa. Só na Nigéria, o volume foi superior a US$ 760 milhões e os usuários do país ultrapassaram a marca de 2 milhões, “apesar da crise financeira global”. 

Volume de negociação de bitcoin na Nigéria pela Paxful
Volume de negociação de bitcoin na Nigéria pela Paxful, em Naira (Fonte: coin.dance)

Um relatório da empresa de consultoria Morning Consult revelou que a Nigéria é o país do mundo com maior atividade em criptomoedas, conforme descreve uma reportagem do jornal Valor Econômico no último dia 17, que destacou que 55% dos adultos do país afirmam negociar no setor pelo menos uma vez por mês.

Nigerianos driblam cerco

Desde que a população nigeriana começou a intensificar a adoção do bitcoin como uma alternativa contra a inflação, o Banco Central da Nigéria (CBN) passou a tomar medidas para tentar conter o hype. Em fevereiro do ano passado, proibiu instituições financeiras de processar transações com bitcoin.

Os nigerianos, então, criaram condições para seguir o caminho da descentralização mesmo com o cerco. Um mês depois, o país ganhou seu primeiro caixa eletrônico de bitcoin.

A resposta do CBN foi criar a forma digital de sua moeda oficial, que foi batizada de Naira Digital, “eNaira”, com o objetivo de melhorar o sistema de pagamentos no país. Criou-se também o slogan “mesma Naira, mais possibilidades”e um site dedicada à iniciativa. 

Publicidade

Não é só o bitcoin o inimigo do governo. Com a desvalorização da Naira, os nigerianos também aumentaram suas apostas no dólar, a ponto do chefe do CBN, Godwin Elefiele, emitir um alerta às instituições financeiras, políticos e pessoas de alto perfil. Segundo o site Business Post, Elefiele pediu a essas pessoas e entidades para não sacarem Nairas com o objetivo de convertê-las em dólares apenas para mantê-los.

Quer investir em ativos digitais, mas não sabe por onde começar? O Mercado Bitcoin oferece a melhor e mais segura experiência de negociação para quem está dando os primeiros passos na economia digital. Conheça o MB!

VOCÊ PODE GOSTAR
Fachada da GameStop em Tyler no Texas

GameStop e AMC desabam com fim da euforia do retorno de Roaring Kitty

As ações memes da GameStop e AMC caíram drasticamente após a abertura dos mercados dos EUA na quinta-feira, recuando pelo menos 15%
Imagem da matéria: Manhã Cripto: CVM aplica multa de R$ 55,8 milhões a Atlas Quantum e dono foragido

Manhã Cripto: CVM aplica multa de R$ 55,8 milhões a Atlas Quantum e dono foragido

A CVM multou a pirâmide financeira Atlas Quantum após identificar indícios “robustos e consistentes” de que tudo não passava de uma operação fraudulenta
Moedas de Bitcoin sobre mesa espelhada

Análise: o preço do Bitcoin está novamente sendo ditado pela política do Fed

“Análise dos últimos 40 dias revela uma maior alinhamento com as expectativas de taxa de juros para junho”, diz firma de análises CoinShares
solana, criptomoedas,

Este evento vai fazer a Solana atingir US$ 400 este ano, projeta analista

Para analista da Merkle tree, a Solana pode disparar 170% este ano puxado por memecoins ligadas aos candidatos na eleição dos Estados Unidos