Imagem da matéria: Neymar é o novo embaixador da Blaze, cassino acusado de não devolver dinheiro dos clientes
Neymar Jr. é o novo embaixador da Blaze (Foto: Instagram)

O jogador de futebol Neymar Jr. é o novo embaixador da Blaze, o estranho cassino online acusado por clientes de não devolver o dinheiro das apostas.

É dessa plataforma que Neymar será o promotor nos próximos quatro anos, conforme ele anunciou na noite de segunda-feira (26) para seus 199 milhões de seguidores do Instagram:

Publicidade

“Temos o prazer de anunciar nossa colaboração! Blaze.com x Neymar Jr. Faremos eventos ao vivo na plataforma Blaze. Fique atento para mais!”

Além de Neymar, a Blaze também patrocina Felipe Neto, o Flow Podcast e o time de futebol Botafogo.

No site de defesa do consumidor Reclame Aqui, a Blaze é a considerada a 13ª pior empresa do Brasil com queixas por parte dos usuários que vão desde dinheiro travado até manipulação de resultados de jogos de azar.

Nos comentários da postagem, vários seguidores fazem piada de que agora, com a contratação do “menino ney”, a Blaze vai finalmente pagar os usuários que não conseguem sacar o investimento da plataforma.

Outros especialistas do setor financeiro também criticam a aproximação do jogador com a plataforma suspeita, como Renato Breia, sócio fundador da Nord Research:

Publicidade

Blaze com Felipe Neto e Neymar

O novo papel de embaixador da Blaze, no entanto, vem com uma restrição: Neymar não pode promover a empresa no Brasil. Conforme diz o site Máquina do Esporte, o jogador do Paris Saint-Germain é o primeiro embaixador de peso da marca para promovê-la em todo o mundo, mesmo no Brasil.

A restrição chama atenção uma vez que 97,7% dos acessos da Blaze no mundo, partem do Brasil, com 47,9 milhões de acessos só no mês de outubro, segundo dados do SimilarWeb. Depois do Brasil, aparece Portugal com 1% dos acessos, seguido por porcentagens ainda menores do Chile (0,20%) e EUA (0,17%).

Talvez os patrocínios que o jogador já possui com outras plataformas de jogos de azar, como a como a PokerStars, possam estar por trás dessa restrição. 

Ainda não está claro como a restrição vai funcionar de fato. O jogador, ao publicar a foto com a logo da Blaze no seu perfil, está diretamente à promovendo para o público brasileiro que forma a maior parte dos quase 200 milhões de seguidores no Instagram.

Publicidade

A expectativa é que mais posts semelhantes sejam feitos por Neymar no futuro, já que seu acordo com a Blaze envolve a divulgação recorrente da empresa por meio de promoções mensais com brindes e transmissões online. 

Presença misteriosa

Mesmo que a maioria dos usuários da Blaze estejam no Brasil, a empresa não tem sede nem responsáveis que respondam legalmente no país pela companhia registrada oficialmente na ilha caribenha de Curaçao, vista como um paraíso fiscal.

Isso se torna problemático principalmente para os usuários que enfrentam problemas na plataforma — e não são poucos. 

No Reclame Aqui, a Blaze acumula mais de 20,2 mil reclamações, com apenas 37% dos usuários demonstrando interesse em voltar a usar a plataforma. Isso faz a Blaze ter uma reputação “Não recomendada” (inferior a classificação “Ruim”) no site, com uma nota 4.8/10.

Entre os problemas com o maior número de reclamações está o “estorno do valor pago”, usado geralmente por usuários com problemas no saque. Em segundo lugar, as queixas são de “propaganda enganosa”, seguido por “divergência de valores”, “instabilidade” e “Conta suspensa”.

  • Como será o mercado de criptomoedas em 2023? Clique aqui e descubra no relatório gratuito do time de Research do MB
VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: O poder dos RWA: executivo explica por que faz sentido tokenizar ativos do mundo real

O poder dos RWA: executivo explica por que faz sentido tokenizar ativos do mundo real

Fabrício Tota, diretor do MB, discutiu no Ethereum Rio como empresas podem tirar o máximo proveito da tecnologia blockchain através da tokenização
Tela de celular mostra logotipo Drex- no fundo notas de cem reais

Banco Central adia Drex para realizar novos de testes de privacidade

BC explica que primeira fase de testes foi focada em elementos de privacidade, mas as soluções encontradas “ainda não estão maduras”
Imagem da matéria: Mercado Bitcoin anuncia três novas listagens: BVM, RIO e AEVO

Mercado Bitcoin anuncia três novas listagens: BVM, RIO e AEVO

As novidades ampliam as opções de investimento na plataforma que já somam mais de 220 ativos
Pessoa inserindo chip no celular

Justiça manda TIM pagar R$ 21 mil a cliente que teve celular clonado e perda de criptomoedas

A partir da clonagem do celular, os invasores tiveram acesso ao email e posteriormente a uma carteira cripto na Binance