Imagem da matéria: NegocieCoins movimenta R$ 2 bilhões em Bitcoin em apenas 24 horas
(Foto: Shutterstock)

A exchange brasileira NegocieCoins movimentou 100.000 Bitcoins nas últimas 24 horas, equivalente a mais de R$ 2 bilhões, segundos dados próprios da sua API.

No Brasil, a ferramenta CoinTraderMonitor, que reúne dados fornecidos pelas exchanges, mostra a NegocieCoins em primeiro lugar disparado, seguido pela sua parceria TemBTC. Ambas empresas são do grupo Bitcoin Banco.

Publicidade
Fonte: Cointradermonitor

Conforme a ferramenta, as exchanges do grupo Bitcoin Banco, somadas, são responsáveis por mais de 99% do volume negociado no Brasil.

A fim de comparação, as ações preferências da Petrobrás (PETR4) tiveram um volume financeiro de R$ 1,32 bilhão no pregão de terça-feira (16).

Entre as maiores do mundo em Bitcoin?

De acordo com o Coinmarketcap, a NC ocupa a posição 19º de maior volume negociado entre as maiores exchanges do mundo por volume ajustado considerando todas as criptomoedas.

Olhando apenas o volume negociado em Bitcoin, a Negocie Coins encontra-se na terceira posição, atrás apenas da BitMEX e da FCoin.

Publicidade

Se somar o volume de grandes exchanges globais como Binance, OKex, Bitfinex e CoinbasePro não chegam ao volume reportado pela corretora brasileira.

Ainda de acordo com dados do Coinmarketcap, apesar do alto volume negociado em BTC, a NC deixa a desejar em outros pares.

Fonte: Coinmarketcap

Dentre as sete criptomoedas negociadas, apenas o Bitcoin apresenta volume considerável, enquanto as outras representam 0% do total.

O Portal do Bitcoin entrou em contato com a assessoria do Grupo Bitcoin Banco para comentar o feito, mas a empresa não quis comentar o assunto.

Do zero aos bilhões

A NegocieCoins e sua parceria, a TemBTC, foram plataformas criadas pelo desenvolvedor Rodrigo Lullez, adquiridas posteriormente pelo Grupo Bitcoin Banco. Recentemente o GBB lançou sua terceira empresa, a Batexchange.

Publicidade

Tanto a NegocieCoins quanto a TemBTC tiveram um crescimento expressivo após a venda para o GBB. De acordo com dados histórico do Bitvalor, antes da venda, a NC tinha um marketshare inferior a 1,5%. Nos três meses seguintes, a correta chegou a 17%. Atualmente, esse número já é superior aos 60%.

Em números brutos, ainda de acordo com o Bitvalor, a corretora saiu de menos de 500 BTC negociados por mês para mais de 100 mil em apenas um ano e meio.

O mesmo aconteceu com a TemBTC, que antes de ser adquirida, negociava uma média de 1,23 BTC por dia e atualmente, menos de três meses depois, a corretora reporta volume superior a 50 mill BTC (R$ 1 bilhão) diariamente, um crescimento de 4.000.000%.

VOCÊ PODE GOSTAR
Três policiais na porta de suspeito de tráfico de drogas no MT

Servidor que usava sistema de secretaria para vendas de drogas com criptomoedas na dark web é preso no MT

A plataforma de comércio ilegal de entorpecentes funcionava através da rede Tor
Anic de Almeida Peixoto Herdy é casada com herdeiro da Unigranrio

Herdeira é sequestrada em Petrópolis e criminosos exigem resgate em Bitcoin

Técnico de informática amigo do casal conversou com sequestradores por entender de criptomoedas e foi preso por suspeita de envolvimento
moeda de bitcoin ao lado de celular com logo da mt gox

Manhã Cripto: Bitcoin cai após Mt. Gox mover US$ 9 bilhões em BTC

A grande movimentação de Bitcoin pela Mt. Gox é um sinal de que, muito em breve, os investidores lesados pelo hack de 2014 serão ressarcidos
Ilustração mostra mapa do Brasil com pontos ligados em blockchain

Banco Central, UFRJ, Polkadot e Ripple se unem para aprofundar pesquisas sobre interoperabilidade entre blockchains e DREX

A Federação Nacional de Associações dos Servidores do Banco Central (Fenasbac) antecipa…