Imagem da matéria: Monero cai 17% após anúncio de retirada da criptomoeda da Binance
(Foto: Shutterstock)

A Binance vai deslistar a moeda de privacidade Monero (XMR) juntamente com uma série de outras criptomoedas no dia 20 de fevereiro, informou a empresa em um post de blog na manhã de terça-feira (6).

O preço da XMR caiu 17% com a notícia e está sendo negociada atualmente por US$ 138,00, de acordo com dados do CoinGecko. Com uma capitalização de mercado de US$ 2,6 bilhões, é facilmente a maior criptomoeda entre os outros que estão sendo retirados da lista.

Publicidade

Os outros criptoativos são a Aragon (ANT), a Multichain (MULTI) e a Vai (VAI).

A Aragon é uma plataforma de criação e gerenciamento de DAOs sem código que permite aos usuários distribuir tokens, autorizar carteiras para votação e definir regras de governança. A Vai é o token nativo do Venus Protocol, um emissor descentralizado de stablecoin.

A Multichain, que ajuda os usuários a conectar ativos e NFTs em várias blockchains, ganhou as manchetes no ano passado quando US$ 126 milhões em fundos desapareceram repentinamente. Pouco tempo depois, empresas de análise de blockchain sugeriram que poderia ter sido um trabalho interno. Uma semana depois, a polícia da China confirmou que o CEO da equipe estava sob custódia e a equipe restante disse que estava sem acesso ao protocolo por causa do executivo desaparecido.

Tudo isso para dizer que não parece haver nenhum tema que ligue todos os tokens que serão retirados da lista em breve. Em seu anúncio, a Binance listou vários motivos pelos quais havia sinalizado a exclusão dos tokens, incluindo volume de negociação e liquidez, estabilidade e segurança, comunicação pública e evidência de conduta antiética ou fraudulenta.

“Quando uma criptomoeda ou token não atende mais a esse padrão, ou quando o setor muda, realizamos uma análise mais aprofundada e potencialmente o retiramos da lista”, escreveu a Binance em seu blog. “Acreditamos que isso protege melhor todos os nossos usuários.”

Publicidade

No início de janeiro, a Binance disse que estava analisando vários ativos digitais, incluindo Monero, Zcash e Horizen.

A exchange, a maior do mundo em volume diário de negociações, alertou que quaisquer depósitos após a exclusão em 20 de fevereiro não serão creditados nas contas dos usuários. Mas as retiradas dos tokens serão aceitas até 20 de maio, informou a empresa.

*Traduzido por Gustavo Martins com autorização do Decrypt.

You May Also Like
moedas de bitcoin, ethereum e litecoin à frente de quadro negor, sob mesa de sala de aula

Fundos de criptomoedas batem recorde em entrada de recursos semanal: R$ 12 bilhões

Brasil captou US$ 1,3 milhão na semana, mas outros países viram um influxo maior: US$ 16,7 milhões na Suíça, US$ 13,3 milhões na Alemanha
Imagem da matéria: Mercado Bitcoin se junta ao MIT em webinar sobre Drex e economia digital

Mercado Bitcoin se junta ao MIT em webinar sobre Drex e economia digital

Mercado Bitcoin participará do webinar “Drex: o futuro da economia digital no Brasil”, organizado em parceria com o MIT Technology Review Brasil
Imagem da matéria: Fundador do 'Axie Infinity' sofre hack de US$ 9,5 mi em Ethereum

Fundador do ‘Axie Infinity’ sofre hack de US$ 9,5 mi em Ethereum

Ao todo, cerca de 3.250 ETH (US$ 9,5 milhões) foram roubados das carteiras da rede Ronin e enviados para três carteiras Ethereum separadas
Moeda de Bitcoin em cima de cooler

Manhã Cripto: Bitcoin (BTC) pisa no freio, mas segue perto de US$ 52 mil; Coinbase volta a lucrar após dois anos

Bitcoin e Ethereum registram pouca variação nesta sexta após subirem forte nos últimos dias