Imagem da matéria: Moedas digitais podem reduzir dependência do dólar, diz estudo de analistas do FED
Foto: Shutterstock

O Federal Reserve (Fed), o banco central dos EUA, publicou na quarta-feira (06) um artigo sobre o papel internacional do dólar americano e seus desafios futuros. Para os analistas do órgão, em um horizonte mais longo, soluções de pagamentos como as moedas digitais têm potencial de diminuir o uso da moeda americana. Cabe lembrar que trata-se de uma análise independente e não da visão do órgão americano.

“Uma mudança no cenário de pagamentos também pode representar um desafio ao domínio do dólar americano. Por exemplo, o rápido crescimento das moedas digitais, tanto do setor público quanto no privado, poderia reduzir a dependência do dólar americano”, diz um trecho da publicação. Logo, criptomoedas como o bitcoin são vistas como um possível desafio ao domínio do dólar no futuro.

Publicidade

No entanto, em “futuro previsível”, como descreve o artigo, a equipe do departamento de finanças internacionais do Fed não prevê qualquer ameaça à liderança global do dólar americano. “No geral, o domínio do dólar americano permaneceu estável nos últimos 20 anos”, diz o texto, assaindo por Carol Bertaut , Bastian von Beschwitz e Stephanie Curcuru.

Os autores ainda argumentam que somente a tecnologia não é capaz de mudar tão rápido o cenário que por décadas é dominado pelo dólar americano, pois tal feito dependeria de um ambiente totalmente favorável; em especial, a aceitação pelo consumidor.

“É improvável que a tecnologia, por si só, possa alterar o cenário o suficiente para compensar completamente os conceitos de longa data pelo qual o dólar é dominante”, disse o Fed, que acrescentou que “o dólar provavelmente continuará a ser a moeda internacional dominante no mundo para o futuro previsível”.

Fed, China e as CBDCs

Depois que a China lançou a versão digital de sua moeda oficial, o yuan digital, e passou a fazer testes reais em lojas físicas, os Estados Unidos não tratou a nova solução de pagamentos chinesa como uma ameaça.

Publicidade

Nesse meio tempo, os próprios líderes do Banco Popular da China deixavam claro que o objetivo do yuan digital não era substituir o dólar, comumente usado em liquidação financeira entre países.

O governo dos EUA, contudo, disse que estudaria uma moeda digital do banco central (CBDC) sem pressa. Mais adiante, também, um ‘dólar digital’ exigiria aprovação do Congresso de qualquer maneira, conforme já foi dito pelo atual presidente do Fed, Jerome Powell, e pelo presidente da SEC, Gary Gensler.

Vale lembrar que a nova modalidade de stablecoin, as CBDCs, já é estudada globalmente por várias entidades financeiras.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Capiba: Recife lança moeda digital que gera recompensas para cidadãos

Capiba: Recife lança moeda digital que gera recompensas para cidadãos

Batizada em homenagem ao rio Capibaribe, a moeda social digital tem elementos de gamificação e seu funcionamento é todo pelo aplicativo Conecta Recife
Imagem da matéria: Scarpa quer desfecho de ação contra Willian Bigode por golpe cripto: “Já passou da hora”

Scarpa quer desfecho de ação contra Willian Bigode por golpe cripto: “Já passou da hora”

O jogador do Atlético Mineiro está desde o ano passado atrás dos valores investidos na WLJC Gestão Financeira através de Bigode
Equipamento de mineração com CPU em uma mesa de escritório com sinal luminoso do Bitcoin atrás

Dificuldade de mineração do Bitcoin bate recorde em último ajuste antes do halving

Recorde significa que mineradores estão correndo para garantir a recompensa de 6,25 BTC por bloco antes do halving
Imagem da matéria: Brasileira perde R$ 28 mil em golpe de falso consultor de criptomoedas

Brasileira perde R$ 28 mil em golpe de falso consultor de criptomoedas

Além do prejuízo com as criptomoedas, mulher relata que teve o celular e as contas bancárias invadidas pelo golpista