Imagem da matéria: Bitcoin sobe 2% nesta sexta e chega a R$ 304 mil no Brasil
Foto: Shutterstock

O Bitcoin (BTC) vem confirmando seu bom momento na manhã desta sexta-feira (8) e estabiliza sua cotação acima dos R$ 300 mil após uma alta de 2,4% nas últimas 24 horas, de acordo com o Índice do Portal do Bitcoin.

Com o preço de R$ 304.222,06 no momento que este texto foi escrito, o BTC engatou uma alta após ter aberto o dia a R$ 297 mil. Trata-se do melhor desempenho da moeda em cinco meses.

Publicidade

Até o dia 20 de julho, o bitcoin registrava a sua pior cotação do ano, de R$ 157 mil. Em apenas três meses a criptomoeda praticamente dobrou o seu preço em reais e agora dá sinais de estabilidade acima dos R$ 300 mil.

Em dólar, o BTC está a US$ 55.496, segundo o CoinMarketCap, com alta de 2,8% nas últimas 24 horas. A moeda ainda parece reagir as notícias que aqueceram a semana, como a confirmação dos reguladores americanos de que o bitcoin não será banido no país e os indícios que estão surgindo no mercado de que um ETF cripto pode em breve ser aprovado nos EUA.

ETFs são fundos de investimento e uma dos produtos que se tornam cada vez mais populares para investidores que aplicam em Bolsa de Valores. A entrada do BTC nesse setor gera expectativa de ainda mais dinheiro “mainstream” entre para a indústria – ou seja, que recursos que em geral vão para investimentos mais tradicionais comecem a ser aplicados também em bitcoin.

Altcoins: ritmo estável (até para Shiba Inu)

Assim como o bitcoin, as grandes altcoins operam com estabilidade nesta sexta. Até mesmo o fenômeno Shiba Inu (SHIB) parece se acalmar: a moeda registra uma alta tímida no dia de 1,86%, cotada a US$ 0,2502.

Publicidade

A cripotmoeda subiu 385% em uma semana, tornou-se a 12ª maior do mercado, atingindo valor de US$ 17 bilhões e totalizando 700 mil investidores.

A Cardano (ADA) estreou no Mercado Bitcoin na quinta-feira (7) e nessa corretora soma uma queda de 2,61% em 24 horas. No CoinMarketCap o registro é de uma queda menor: desvalorização de 0,25%, cotado a US$ 2,29.

O Ethereum (ETH) opera em alta de 2,45%, cotado a US$ 3,649; a Solana (SOL) a US$ 160 (alta de 2.66%); e a Polkadot (DOT) tem alta de 1,24%, valendo US$ 33,57.

Além da Cardano, a única criptomoeda do Top 10 em desvalorização no momento da publicação desta reportagem é a Binance Coin (BNB). Em queda de 1,05%, a BNB é negociada a US$ 437,11.

VOCÊ PODE GOSTAR
Ilustração de moeda gigante de Bitcoin observada por investidores e prestes a ser cortada ao meio

Alta do Bitcoin pode ser retomada após o halving e alvo é US$ 150 mil, diz Bernstein

Analistas reiteraram a previsão de US$ 150 mil para o Bitcoin até o final de 2025
Imagem da matéria: Trader que roubou US$ 110 mi da plataforma DeFi Mango Markets é considerado culpado

Trader que roubou US$ 110 mi da plataforma DeFi Mango Markets é considerado culpado

Avraham Eisenberg foi considerado culpado de manipular a plataforma Solana DeFi Mango Markets em 2022 e fugir dos EUA com os fundos
Imagem da matéria: Clientes brasileiros da FTX vivem expectativa de pagamento e medo de novos golpes

Clientes brasileiros da FTX vivem expectativa de pagamento e medo de novos golpes

Grupo de brasileiros se unem no Telegram para tentar entender comunicações da massa falida da FTX em meio ao receio de novos golpes
Imagem da matéria: Manhã Cripto: Bitcoin sobe 4% e Ethereum salta 7% puxados por ETFs em Hong Kong e alívio de tensões no Oriente Médio

Manhã Cripto: Bitcoin sobe 4% e Ethereum salta 7% puxados por ETFs em Hong Kong e alívio de tensões no Oriente Médio

Após forte queda no fim de semana, Bitcoin e Ethereum voltam a ganhar força com notícias de que Hong Kong aprovou ETFs das criptomoedas