criptomoedas caindo no fogo
Shutterstock

mercado de criptomoedas não consegue escapar da sangria que atinge as bolsas globais nesta terça-feira (16), em meio à crescente tensão geopolítica no Oriente Médio, dados desanimadores sobre a economia da China e dúvidas sobre o rumo dos juros nos EUA.

No espaço cripto, a expectativa de realização de lucros com a proximidade do halving do Bitcoin também tira força da maior criptomoeda.

Publicidade

Após mergulhar abaixo de US$ 62,5 mil durante a madrugada, o Bitcoin perde 4,3% em 24 horas, cotado a US$ 63.394,80, segundo dados do Coingecko.   

Em reais, o BTC cai 4,7%, negociado a R$ 332.525,58, de acordo com o Índice do Preço do Bitcoin (IPB). 

Com o lançamento de um contrato futuro de Bitcoin programado para amanhã (17), a B3 já mira sua expansão no mercado de criptoativos com planos de abrir uma corretora voltada para investidores institucionais, disse o CEO da B3 Digitas, Jochen Mielke de Lima, em entrevista à Exame.

Enquanto isso, a exchange OKX lançou sua rede de segunda camada do Ethereum, a X Layer, em um desafio à blockchain Base, da rival Coinbase.

A X Layer utiliza o kit de ferramentas Chain Development Kit (CDK) da Polygon, que permite a desenvolvedores construir suas próprias redes com a chamada tecnologia de conhecimento zero.

Ethereum (ETH) recua 5% nesta manhã, para US$ 3.097,53. 

Railgun dá um salto de 140% em 24 horas depois de o cofundador da rede Ethereum, Vitalik Buterin, destacar os benefícios de privacidade do token.

Publicidade

Outras altcoins são negociadas no vermelho, algumas com perdas de dois dígitos, entre elas Bitcoin Cash (-13%), Solana (-11%), Toncoin (-10,9%), BNB (-5%), XRP (-3,9%), Dogecoin (-5,6%), Cardano (-4,8%), Avalanche (-6,2%), Shiba Inu (-8,4%), TRON (-3,3%), Polkadot (-5,9%), Chainlink (-6%) e Polygon (-3,7%).

Bitcoin hoje

A piora do cenário geopolítico e incertezas macroeconômicas reduzem o apetite por ativos de risco como o Bitcoin nesta manhã.

Markus Thielen, fundador da 10X Research, está mais pessimista em relação ao desempenho de ações e criptomoedas.

 “Nossa preocupação crescente é que os ativos de risco estejam à beira de uma correção significativa de preços. O principal gatilho é a inflação inesperada e persistente. Com o mercado de títulos projetando agora menos de três cortes (de juros nos EUA) e os rendimentos do Tesouro de 10 anos ultrapassando 4,5%, podemos ter chegado a um ponto de inflexão crucial para ativos de risco”, disse Thielen em nota a clientes compartilhada pelo CoinDesk.

Outros dados sinalizam cautela de investidores globais.

Fundos com exposição a criptomoedas registraram resgates de US$ 126 milhões globalmente até 12 de abril, segundo dados da CoinShares, marcando a primeira semana negativa do segmento desde o período entre 18 e 22 de março.

Publicidade

Apesar disso, o Brasil registrou entradas de US$ 3 milhões (cerca de R$ 15,5 milhões), mantendo o país no segundo lugar no ano.

Na segunda-feira (15), a notícia de que Hong Kong concedeu aprovação condicional para fundos de índice (ETFs) de Bitcoin e Ethereum à vista animou o mercado.

Mas, em entrevista ao Portal do Bitcoin, André Franco, chefe de pesquisa do MB, disse que o ganho deve ser “marginal”, pois boa parte dos investidores que negociam em Hong Kong também operam nos EUA, onde a segurança é maior.

Ao The Block, a plataforma de ativos digitais OSL confirmou nesta terça que as unidades das gestoras China Asset Management e Harvest Global poderiam lançar seus ETFs em Hong Kong até o fim do mês. A OSL vai atuar como “parceiro subcustodiante” dos novos fundos.

Novas investigações sobre a FTX

Parlamentares dos EUA estão investigando correspondências entre a Comissão de Negociação de Contratos Futuros de Commodities (CFTC) e o fundador da FTX, Sam Bankman-Fried.

Publicidade

Em carta enviada na segunda-feira (15) ao presidente da CFTC, Rostin Behnam, Elizabeth Warren, senadora do Partido Democrata, e o senador republicano Chuck Grassley solicitaram documentos relativos à correspondência da agência com Bankman-Fried. De acordo com a carta, o pedido é para determinar a natureza da relação entre Behnham e o ex-CEO da FTX, condenado a 25 anos de prisão.

Behnam tem até 29 de abril para entregar os registros de suas reuniões, telefonemas e outras correspondências com Bankman-Fried antes do colapso da FTX, em novembro de 2022.

Em outro destaque, o Departamento de Justiça dos EUA estaria relutando em contratar a Sullivan & Cromwell para monitorar a Binance Holdings devido aos trabalhos do escritório de advocacia para a FTX, disseram fontes à Bloomberg.

A supervisão de um monitor independente foi uma condição para o acordo fechado entre a Binance e o governo americano por violações da exchange às regras de lavagem de dinheiro e sanções dos EUA.

Outros destaques desta terça

A trajetória de Glaidson Acácio dos Santos, o Faraó do Bitcoin, e de sua esposa, Mirelis Yoseline Diaz Zerpa, é tema do livro “Queda Livre”, de autoria dos jornalistas Chico Otávio e Isabela Palmeira, informou o jornal O Globo. Com 208 páginas e lançamento previsto para 3 de maio pela editora Intrínseca, o livro detalha as investigações sobre a GAS Consultoria, empresa criada pelo Faraó que captava clientes com promessas de rendimentos de 10% ao mês e que supostamente operava como pirâmide financeira.

Parlamentares noruegueses aprovaram uma lei exigindo que centros de dados tenham registro com o governo e divulguem quem são seus controladores e serviços prestados. O governo pretende regulamentar o uso de energia para operações de mineração de criptomoedas, com a intenção de fechar totalmente as portas para a indústria, segundo o Decrypt. A nova lei é a primeira desse tipo na Europa e visa direcionar o consumo de energia para serviços e infraestruturas “socialmente úteis”.

Publicidade

No mercado de tokens não fungíveis (NFTs), o preço mínimo da coleção Bored Ape Yacht Club caiu para 10,9 Ethereum (cerca de US$ 34 mil) na segunda-feira (15), de acordo com dados do NFT Price Floor. É o menor preço desde o início de agosto de 2021, quando atingiu 9,5 ETH. A Yuga Labs, criadora da coleção BAYC, não respondeu a um pedido de comentário do The Block.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: O poder dos RWA: executivo explica por que faz sentido tokenizar ativos do mundo real

O poder dos RWA: executivo explica por que faz sentido tokenizar ativos do mundo real

Fabrício Tota, diretor do MB, discutiu no Ethereum Rio como empresas podem tirar o máximo proveito da tecnologia blockchain através da tokenização
Imagem da matéria: Reguladores afirmam que Coinbase não pode obrigá-los a criar regras “do zero” para setor de criptomoedas

Reguladores afirmam que Coinbase não pode obrigá-los a criar regras “do zero” para setor de criptomoedas

Em um processo judicial, a SEC argumentou que a Coinbase não pode exigir que o regulador escreva novas regras para o setor cripto
Imagem da matéria: Há 2 anos, LUNA caia para zero; relembre um dos dias mais caóticos do mercado cripto

Há 2 anos, LUNA caia para zero; relembre um dos dias mais caóticos do mercado cripto

Em maio de 2022, o ecossistema da Terra (LUNA) entrou em uma “espiral da morte” que levou uma das criptomoedas consideradas mais promissoras daquele ano a cair para zero em 24 horas
martelo de juiz com logo da binance no fundo

Governo dos EUA contrata empresa para monitorar a Binance

A Forensic Risk Alliance venceu a disputa contra a Sullivan & Cromwell, que atuou no caso FTX