Imagem da matéria: Manhã Cripto: Bitcoin recua e perde patamar de US$ 30 mil; Coinbase suspende staking em partes dos EUA
(Foto: Shutterstock)

As criptomoedas perdem força nesta terça-feira (18) em meio ao fim da euforia com a vitória parcial da emissora do token XRP em uma disputa regulatória e expectativa para o lançamento de fundos com exposição ao Bitcoin no mercado à vista.

Nas bolsas globais, investidores de renda variável dividem as atenções entre comentários de autoridades europeias sobre o possível fim do aperto monetário e a preocupação com a fragilidade da economia da China, a segunda maior do mundo.

Publicidade

O Bitcoin  (BTC) opera em leve baixa de 0,6% nas últimas 24 horas, cotado a US$ 29.989,75, segundo dados do Coingecko.

Em reais, o BTC perde 0,4%, negociado a R$ 145.165,94, de acordo com o Índice do Portal do Bitcoin (IPB). 

O Ethereum (ETH) recua 1%, para US$ 1.898,06.

XRP vai na contramão e ainda sobe 1,3% nas últimas 24 horas, com valorização de 56,7% em sete dias.

O token da Ripple puxou um rali no mercado cripto na semana passada, após uma juíza nos EUA avaliar que a criptomoeda não é valor imobiliário, apesar de supostamente violar as leis federais nas vendas institucionais.

O presidente da SEC, Gary Gensler, se disse decepcionado com a conclusão e afirmou que está analisando a decisão. Ainda assim, empresas da indústria cripto também na mira da SEC tentam encontrar brechas na vitória parcial da Ripple que possam beneficiá-las, disseram pessoas a Reuters.

Analistas alertam que o rali após a decisão judicial pode ter sido prematuro, de acordo com reportagem da Bloomberg, destacando que representa apenas a aplicação da lei feita por um juiz, não um precedente para outros casos.

Publicidade

Outras altcoins são negociadas em terreno negativo nesta terça, entre elas Cardano (-2%), Dogecoin (-1,3%), Polygon (-1,9%), Solana (-6,7%), Polkadot (-1,3%), Avalanche (-2,3%) e Shiba Inu (-1,4%).

BNB, que perdeu a quarta posição no ranking de capitalização para a XRP, mostra pouca variação e queda de 2% em sete dias. Contratos de derivativos mostram que traders reforçaram apostas na queda de preço do token da Binance.

Sob pressão de reguladores e perdendo participação de mercado, a maior exchange cripto do mundo, aliás, está cortando benefícios de funcionários como cobertura de custos com home office e decidiu cancelar uma parceria com a Associação do Futebol Argentino (AFA) por suposta “falta de compliance”.

Bitcoin hoje

O Bitcoin chegou a cair para US$ 29.769 na segunda-feira (17), a menor cotação desde junho, com a redução do entusiasmo em torno da vitória da Ripple, mostram dados do CoinDesk.

Publicidade

A maior criptomoeda também ganhou impulso nas últimas semanas com os planos de ETFs de Bitcoin à vista de empresas tradicionais em Wall Street, mas agora a calmaria parece ter voltado às negociações, segundo alguns analistas.

“Há um foco contínuo apenas nos EUA (ETFs)”, disse Edward Moya, analista sênior da Oanda, em entrevista por telefone ao CoinDesk. “As pessoas não vão ficar tão otimistas até que tenhamos uma atualização de que vamos conseguir esse ETF nos Estados Unidos”.

No entanto, a decisão da SEC pode levar meses. A agência já deu os primeiros passos. Depois de começar a avaliar o pedido de ETF da BlackRock, a SEC iniciou a revisão do processo da gestora cripto Valkyrie, segundo o Decrypt.

A listagem da proposta no calendário oficial da SEC dá início ao período de comentários, que costuma durar 21 dias.

Nesse período, indivíduos e outras instituições têm a oportunidade de se pronunciar sobre o ETF, comentando sobre seu potencial impacto no mercado, medidas de proteção ao investidor e outros fatores relevantes.

Publicidade

Após o término do período de comentários, a SEC avaliará a proposta do ETF e poderá solicitar informações adicionais aos requerentes antes de tomar sua decisão.

 Staking da Coinbase nos EUA

Enquanto a SEC se decide, a Coinbase, que é parceira de várias gestoras nos pedidos de ETF de Bitcoin spot, vai ser impedida de oferecer o serviço de staking, um tipo de renda passiva, em quatro estados americanos: Califórnia, Nova Jersey, Carolina do Sul e Wisconsin, de acordo com o Wall Street Journal.

A ação ocorre depois de a SEC processar a Coinbase no mês passado, alegando que a empresa violou as regras que exigem que a corretora se registre. A agência também rotulou o programa de staking Coinbase Earn como valor mobiliário não registrado.

Reguladores de 10 estados também apresentaram queixas contra a Coinbase no mesmo dia, afirmando que os serviços de staking da empresa são valores mobiliários de acordo com as leis estaduais.

A Coinbase disse na sexta-feira (14) que Califórnia, Nova Jersey, Carolina do Sul e Wisconsin estão exigindo mudanças em seus serviços de staking e que os clientes nesses estados não poderão depositar ativos antes que as ações regulatórias sejam resolvidas. As criptomoedas em staking antes das ordens estaduais não foram afetadas, disse a exchange.

O CEO da Coinbase, Brian Armstrong, se encontra nesta quarta-feira (19) para falar sobre legislação cripto com deputados democratas, segundo a Reuters.

Publicidade

Outros destaques das criptomoedas

A CLabs, desenvolvedora por trás da rede Celo, propôs a transição de uma blockchain independente de primeira camada para uma solução de segunda camada da Ethereum, informou o CoinDesk. A equipe anunciou a proposta no fim de semana em um tópico no Twitter, após “meses de pesquisa e discussões preliminares com membros da comunidade Celo e Ethereum”.

“Uma proposta indicativa de governança on-chain (ou ‘temperature check’) será lançada para votação da comunidade já no sábado, 22 de julho”, de acordo com o anúncio. Vitalik Buterin, cofundador da Ethereum, comentou a proposta: “Incrível, animado para ver isso!

A provedora de carteiras inteligentes Safe fechou uma parceria com a Monerium, emissora da stablecoin regulada EURe, para pagamentos on-chain e off-chain em euros, de acordo com o The Block. A colaboração entre a Monerium e a Safe promete integrar US$ 60 bilhões em ativos digitais ao sistema bancário europeu. A stablecoin EURe será utilizável com as contas web3 inteligentes da Safe, permitindo que desenvolvedores vinculem carteiras web3 a contas bancárias em euros por meio do kit de ferramentas da Safe{Core}.

A Chainlink lançou seu Protocolo de Interoperabilidade CrossChain (CCIP) em sua mainnet, o que possibilita a comunicação entre diferentes redes blockchain. O CCIP já foi adotado pelos protocolos de empréstimo DeFi Aave e Synthetix, e a Chainlink trabalha com players financeiros tradicionais como Swift e BNY Mellon, conforme o Decrypt. Sergey Nazarov, cofundador da Chainlink, acredita que o CCIP unirá o sistema financeiro global fragmentado, semelhante à forma como o TCPIP uniu a Internet.

VOCÊ PODE GOSTAR
bitcoin

Manhã Cripto: Bitcoin recua 2,2% apesar da queda da inflação nos EUA

Embora os dados macroeconômicos atuais sejam positivos, o Bitcoin ainda busca estabilidade em meio às preocupações pontuais dos investidores
Smartphone mostra logotipo da Binance à frente de tela de negociação

Binance vai excluir seis pares de negociação com Bitcoin, BNB e stablecoins; confira

As remoção das listagens ocorrem entre esta semana e a próxima; veja as datas e horários
Sigla ETF ao lado de moeda dourada de Ethereum

Manhã Cripto: Ethereum cai 1,2% após estreia sólida de ETFs, que captaram R$ 600 milhões

Apesar dos saques substanciais no ETF de Ethereum da Grayscale, as captações da BlackRock e Bitwise resultaram em fluxos positivos para o 1º dia
hamster kombat jogo telegram

Hackers tentam roubar criptomoedas de jogadores do Hamster Kombat

Os golpistas têm anunciado falsos airdrops e pré-venda do token que ainda não existe