Imagem da matéria: Manhã Cripto: Bitcoin mira os US$ 68 mil em meio ao rali das memecoins; Solana supera US$ 200
Imagem criada por Decrypt usando IA

mercado de criptomoedas ensaia uma recuperação nesta segunda-feira (18), após a realização de lucros recente que derrubou o Bitcoin para a casa dos US$ 60 mil. Traders de ações vão às compras em uma semana marcada por reuniões de política monetária no Japão e nos EUA.

Bitcoin ganha 2% em 24 horas, cotado a US$ 67.780,35, segundo dados do Coingecko.   

Publicidade

Em reais, o BTC também sobe 2%, negociado a R$ 342.504,08, de acordo com o Índice do Preço do Bitcoin (IPB). 

Ethereum (ETH) mostra estabilidade, a US$ 3.558,59. 

Solana (SOL) dispara 9%, cotada a US$ 207,77 e capitalização de mercado de quase US$ 90 bilhões.

Métricas da rede Solana como volume, carteiras ativas e valor total bloqueado estão em alta diante do maior interesse por memecoins baseadas na blockchain, como a Dogwifhat, que avança 12% em 24 horas.

A memecoin Book of Meme (BOME) vai na contramão e despenca 24% após a Binance negar rumores de vazamento de informação privilegiada. Uma carteira sacou um grande volume de tokens SOL da exchange e comprou 314 milhões de BOME antes da listagem da memecoin pela Binance, de acordo com a empresa de dados on-chain Lookonchain.

Outras altcoins operam entre perdas e ganhos, entre elas BNB (-1,4%), XRP (-1%), Cardano (+0,4%), Dogecoin (-2,5%), TRON (+0,5%), Chainlink (+2,5%), Avalanche (+9,8%), Polkadot (+4,2%), Polygon (-0,3%) e Shiba Inu (+5%).

Bitcoin hoje

A volatilidade na semana passada levou a liquidações de US$ 660 milhões em posições compradas, além de encolher a capitalização do mercado de criptomoedas em 7%, mostram dados do CoinDesk.

Publicidade

Mas a maior criptomoeda se recuperou no fim de semana com traders em busca de pechinchas.

“O fim de semana foi recheado de medo e ganância, já que o BTC caiu para mínimas de US$ 64.500”, escreveu a QCP Capital, em nota no Telegram. “Desde então, o BTC se recuperou acima de US$ 67.000”, com investidores aproveitando os preços mais baixos para comprar.

O CEO da exchange Crypto.com, Kris Marzsalek, disse à CNBC que a correção é “saudável” e acredita que o mercado atravessa uma fase parecida ao ciclo visto em dezembro de 2020.

Já o presidente-executivo da Binance, Richard Teng, vê o Bitcoin ultrapassando os US$ 80 mil neste ano, ainda impulsionado pelos fundos de índice (ETFs) com exposição à criptomoeda.

Quem continua apostando no Bitcoin é a MicroStrategy, que espera captar até US$ 592 milhões com sua emissão de dívida para financiar as compras de BTCs. Mas o JPMorgan alertou em relatório que a estratégia da maior investidora corporativa de Bitcoin pode aumentar o risco de forte desalavancagem em caso de baixa dos preços.

Publicidade

Ganhos com créditos da FTX

Ganhos de até 200% com a negociação de créditos de ex-clientes da exchange cripto FTX têm levado a disputas judiciais.

A Lemma Techologies, do Panamá, que concordou em vender seus créditos por US$ 58 milhões, está sendo processada pela empresa de trading britânica Attestor porque mudou de ideia e quer ficar com os ativos, agora que o valor subiu para US$ 165 milhões, segundo a Bloomberg.

Advogados da Attestor argumentaram em um tribunal de Nova York que este é um claro exemplo de “remorso do vendedor”.

Sentença de Bankman-Fried

Na sexta-feira (15), promotores dos EUA pediram uma pena de 40 a 50 anos de prisão para Sam Bankman-Fried (SBF), ex-CEO da FTX, além do pagamento de US$ 11 bilhões (R$ 54 bilhões) em multas e confisco de bens.

Bankman-Fried, que receberá a sentença em 28 de março, pensou em diversas estratégias para proteger sua imagem após ser detido, de acordo com documento do Google escrito por SBF e publicado pelos promotores.

Publicidade

Descritas como “ideias aleatórias provavelmente ruins” por SBF, as propostas incluíam culpar os advogados e o processo de recuperação judicial, se declarar republicano, enviar uma “forte mensagem antiBinance” e falar com jornalistas, como Michael Lewis, autor do livro “Going Infinite”, que narra a ascensão e queda de Bankman-Fried.

O fundador da FTX, que colapsou no final de 2022, foi considerado culpado de sete crimes de fraude e conspiração para lavagem de dinheiro.

Outros destaques desta segunda

A Apple estuda instalar a ferramenta de inteligência artificial Gemini do Google no iPhone, disseram fontes à Bloomberg. A Apple também conversou recentemente com a OpenAI e considerou usar o modelo de IA generativa da startup. A Apple tem mais de 2 bilhões de aparelhos ativos que poderiam incorporar o Google Gemini ainda neste ano. Apple e Google não quiseram comentar, enquanto a OpenAI ainda não havia respondido ao pedido de comentário até a publicação da reportagem.

A rede social Reddit revelou que está sob investigação da Comissão Federal de Comércio (FTC) dos EUA por causa de suas práticas de licenciamento de dados para treinamento em inteligência artificial, de acordo com documento enviado à SEC. A empresa, que investiu em Bitcoin e Ethereum para reforçar o balanço, se prepara para abrir o capital. Segundo a Reuters, a demanda pelas ações do Reddit para sua oferta pública inicial (IPO) está entre quatro e cinco vezes acima do esperado, o que aumenta as chances de a plataforma de fóruns atingir a meta de “valuation” de US$ 6,5 bilhões.

A rede de cafeterias Starbucks anunciou que 31 de março será o último dia da plataforma Starbucks Odyssey Beta. Lançado no fim de 2022, o programa vinha oferecendo recompensas baseadas em tokens não fungíveis (NFTs) emitidos na rede Polygon. O servidor Starbucks Odyssey Discord será encerrado na terça-feira (19). “O Starbucks Odyssey Beta deve chegar ao fim para nos prepararmos para o que vem a seguir, à medida que continuamos a evoluir o programa”, diz um comunicado.

Os tokens não fungíveis do Starbucks, chamados Stamps, permanecerão acessíveis no Nifty Gateway, uma plataforma de NFTs. O marketplace Odyssey fará a transição para a Nifty, mas os Stamps poderão ser transferidos para carteiras externas e negociados em outros mercados.

Publicidade

Bastam 11 horas de aulas online e US$ 229 (cerca de R$ 1.143) para se tornar um “Especialista Certificado em Criptomoedas” formado pelo Blockchain Council. Caso haja interesse em fazer um curso mais curto, o “Certificado de Criptomoedas e Blockchain” requer apenas quatro horas e um teste de 20 perguntas ao preço de US$ 795. Em comparação, para ser aprovado nos exames de analista financeiro certificado (CFA), são recomendadas pelo menos 900 horas de estudo.

Campbell Harvey, professor de finanças da Duke University, disse em entrevista à Bloomberg que a falta de cursos em universidades sobre o tema favorece a proliferação de programas de certificação cripto online. “No entanto, os alunos precisam estar cientes de que algumas dessas certificações são apenas truques para ganhar dinheiro (…).” O Blockchain Council não respondeu a pedidos de comentário.

VOCÊ PODE GOSTAR
Vitalik-Buterin-Ethereum

Vitalik Buterin se torna defensor do “comunismo degenerado”; entenda

Para o criador do Ethereum, o “comunismo degen” abraça abertamente o caos, mas ajusta regras e incentivos para fazer com que as consequências do caos estejam alinhadas com o bem comum
Imagem da matéria: Dogwifhat cai 15% e lidera perdas de memecoins em meio à lentidão da Solana

Dogwifhat cai 15% e lidera perdas de memecoins em meio à lentidão da Solana

As memecoins da Solana caíram da noite para o dia, enquanto os devs correm para consertar os problemas de congestionamento da rede
Do Kwon, criador da Terra (LUNA) olhando assustado para a câmera.

Criador da LUNA é considerado responsável por fraude em julgamento nos EUA

Os reguladores dos EUA prevaleceram com a acusação de que Do Kwon enganou milhares de investidores com o ecossistema Terra (LUNA)
Imagem da matéria: Bitcoin, Ethereum e Solana desabam e R$ 1 bilhão são liquidados do mercado em uma hora

Bitcoin, Ethereum e Solana desabam e R$ 1 bilhão são liquidados do mercado em uma hora

O Bitcoin começou o dia cotado a US$ 71 mil; agora, seu preço desaba para a US$ 66 mil