Imagem da matéria: Manhã Cripto: Bitcoin dispara 10% e ultrapassa US$ 57 mil; Drex está quase pronto, diz BC
Foto: Shutterstock

Traders de criptomoedas acordaram com apetite nesta terça-feira (27), em contraste com a sonolência dos mercados acionários, onde investidores aguardam pistas de autoridades do Federal Reserve sobre a política monetária nos EUA.

Depois de subir para o maior nível em dois anos, o Bitcoin tem alta de 10,5% em 24 horas, cotado a US$ 56.633,69, segundo dados do Coingecko.   

Publicidade

Em reais, o BTC também sobe 10%, negociado a R$ 283.363,79, de acordo com o Índice do Preço do Bitcoin (IPB). 

Ethereum (ETH) decola 6%, a US$ 3.251,23. Segundo estudo da ByBit Research, investidores institucionais têm reforçado as apostas na segunda maior criptomoeda em detrimento do Bitcoin antes da atualização Dencun.

As principais altcoins também são negociadas com fortes ganhos, entre elas BNB (+2,5%), XRP (+4,4%), Solana (+8,8%), Cardano (+7,5%), Dogecoin (+12,4%), TRON (+2,3%), Chainlink (+5,5%), Avalanche (+7,3%), Polkadot (+5,7%), Polygon (+5,8%) e Shiba Inu (+9,4%).

Bitcoin hoje

Impulsionado pela demanda de grandes investidores, o Bitcoin atingiu US$ 57.036 na madrugada desta terça-feira, o maior nível desde o fim de 2021. O Ethereum embarcou no rali, subindo para US$ 3.275, sua maior cotação desde abril de 2022, mostram dados da Reuters.

Publicidade

nova compra de 3 mil bitcoins pela MicroStrategy de Michael Saylor valorizou ainda mais a criptomoeda, já turbinada pela aposta em fundos de índice (ETFs) de Bitcoin à vista no mercado americano.

O Bitcoin acumula alta de 32% em fevereiro, rumo ao seu maior ganho mensal desde janeiro de 2023.

O mercado de ativos digitais agora totaliza cerca de US$ 2,2 trilhões, de acordo com o CoinGecko, em comparação com os US$ 820 bilhões na mínima de 2022, quando a FTX e outras plataformas cripto colapsaram.

A rápida valorização do Bitcoin em dois dias trouxe perdas de US$ 150 milhões nas últimas 24 horas a traders que apostavam contra o BTC.

“O rali decisivo do Bitcoin sinaliza o início de fato de um novo ‘bull market’”, disse ao CoinDesk Alex Adelman, fundador da Lolli. “Os maiores movimentos de preços são guiados pela percepção positiva do mercado e pelos fluxos persistentes de ETFs de Bitcoin, que atingiram novas máximas diárias com o rali do dia.”

Publicidade

Os nove ETFs de BTC à vista nos EUA bateram outro recorde de volume diário na segunda-feira (26), com um total de US$ 2,4 bilhões em compras e vendas, segundo dados do analista Eric Balchunas da Bloomberg.

O ETF spot da BlackRock liderou os fluxos, com US$ 1,3 bilhão em negociações.

Testes do Drex pelo Banco Central

Fabio Araujo, coordenador do projeto do Drex, a moeda digital do Banco Central, disse em evento da Microsoft na segunda-feira que o real virtual está quase pronto para ser testado pela população no aspecto tecnológico. No entanto, devido a questões jurídicas, será preciso esperar alguns meses para que os testes sejam de fato realizados.

Segundo o Valor Econômico, o BC agora trabalha para cumprir a Lei Geral de Proteção de Dados e o sigilo bancário. “Avançamos em velocidade fantástica na parte de soluções, mas provavelmente não vamos conseguir atingir todos os requisitos regulatórios até o meio do ano”, explicou Araujo.

No mesmo evento, o superintendente nacional da Caixa Econômica Federal, Rafael Dias Silva, disse que o banco vai começar a testar entre abril e maio o pagamento do Bolsa Família por meio do real digital.

Extradição do fundador da LUNA

Do Kwon, processado pela SEC pelo colapso dos tokens LUNA e da stablecoin TerraUSD, não deve chegar a tempo aos EUA para seu julgamento em 25 de março devido ao atraso em sua extradição de Montenegro, onde está preso, disse seu advogado na segunda-feira (26). As informações são da Reuters.

Publicidade

Em carta apresentada ao tribunal federal de Manhattan, o advogado de Kwon, David Patton, afirmou que Kwon não tentará adiar a data do julgamento, independentemente de quando for finalmente extraditado.

Outros destaques das criptomoedas

Em carta aos ministros das Finanças do G20, que se reúnem nesta quarta (28) e quinta-feira (29) em São Paulo, o Conselho de Estabilidade Financeira (FSB) destacou que os criptoativos, a tokenização e a inteligência artificial continuam a ser prioridades.  “A digitalização está mudando fundamentalmente a forma como as finanças funcionam e como o setor financeiro é organizado”, escreveu o presidente do FSB, Klaas Knot, acrescentando que, a pedido do G20, o FSB apresentará relatórios sobre “as implicações da tokenização de ativos e da IA para a estabilidade financeira”.

Na Coreia do Sul, o governo planeja debater se os tokens não fungíveis (NFTs) devem ser classificados como “ativos virtuais”, bem como a possível aprovação de ETFs de Bitcoin à vista. Para isso, o chefe da Comissão de Serviços Financeiros do país pretende se reunir em maio com o presidente da SEC, Gary Gensler, segundo o The Block, que cita reportagem do jornal sul-coreano Edaily.

Com o lançamento do marketplace da Magic Eden na rede Ethereum programado para esta terça-feira (27), a Yuga Labs anunciou no X que deixará de trabalhar com plataformas que não protegem direitos autorais “para todos os criadores”. A decisão não inclui as coleções Bored Ape Yacht Club e Mutant Ape Yacht Club, que respondem pela maior parte dos royalties e volume de negócios da Yuga Labs.

Em Hong Kong, exchanges têm até 29 de fevereiro para obter ou pedir uma licença para operar na cidade, em meio ao aperto das regras para empresas que negociam criptomoedas no mercado de balcão, informou a Bloomberg. A subsidiária da HTX (antiga Huobi fundada por Justin Sun) retirou seu pedido de licença em Hong Kong três dias depois de enviar a solicitação, de acordo com o CoinDesk.

VOCÊ PODE GOSTAR
Moedas douradas de Bitcoin (BTC) em frente a um gráfico de preço de alta

Manhã Cripto: Bitcoin e Ethereum ensaiam alta; BC fala em atraso do Drex e lei para stablecoins pode avançar nos EUA

O clima ainda é de cautela para as criptomoedas depois de comentários do presidente do Fed sobre manter os juros elevados e o risco de retaliação de Israel ao recente ataque do Irã
Celular com o logo da OpenSea e imagens NFT

CEO do OpenSea fala sobre o futuro do mercado de NFTs mais popular do mercado

Devin Finzer falou sobre Bitcoin Ordinals, o lançamento de um token e o suporte para NFTs ERC721-C, um passo em direção ao OpenSea 2.0
Glaidson Acácio dos Santos, o "Faraó do Bitcoin"

Livro sobre a ascensão e a queda do “Faraó do Bitcoin” chega às livrarias em maio

Os jornalistas Chico Otávio e Isabela Palmeira contam sobre o golpe de R$ 38 bilhões do Faraó do Bitcoin que usou criptomoedas como isca
logo da uniswap com gráficos ao fundo

A semana no Cripto Twitter: Uniswap na mira da SEC e a febre do Bitcoin Runes

O drama jurídico manteve os usuários cripto nervosos esta semana, enquanto a estreia das memecoins em Bitcoin trouxe alguma empolgação