Imagem da matéria: Manhã Cripto: Bitcoin (BTC) estaciona em US$ 52 mil em meio a apostas de novas máximas; Reino Unido quer regular stablecoins em 6 meses
Foto: Shutterstock

As duas maiores criptomoedas andam de lado nesta terça-feira (20), em linha com a cautela que marca as negociações na renda variável, em meio à preocupação com o impacto da economia da China nos mercados globais.

Bitcoin recua 0,6% em 24 horas, cotado a US$ 52.030,18, segundo dados do Coingecko.   

Publicidade

Em reais, o BTC recua 1%, para R$ 259.258,52, de acordo com o Índice do Preço do Bitcoin (IPB). 

Ethereum (ETH) sobe 0,2%, negociado a US$ 2.916,95. 

As principais altcoins vão em direções opostas, entre elas BNB (+1,2%), XRP (+1,9%), Solana (-1,7%), Cardano (+0,4%), Dogecoin (+0,8%), TRON (+1,6%), Chainlink (-1,8%), Avalanche (-2,4%), Polkadot (-0,1%), Polygon (-1,9%) e Shiba Inu (+0,0%).

Bitcoin hoje

Apesar da calmaria recente, traders reforçam apostas de mais ganhos para o Bitcoin, que poderia até superar sua máxima histórica de US$ 69 mil, atingida em novembro de 2021.

A maior criptomoeda triplicou de preço desde o começo de 2023 em meio ao otimismo sobre a demanda por fundos com exposição direta ao token nos EUA, os chamados fundos de índice (ETFs) à vista.

próximo halving do Bitcoin, que vai reduzir a oferta de mineradores pela metade, também pode impulsionar a moeda digital.

O BTC registra uma sequência de quatro semanas seguidas de ganhos até 18 de fevereiro. Dados da Bloomberg mostram que, nos últimos cinco anos, a criptomoeda subiu, em média, 49% nos três meses seguintes após ralis de quatro semanas. Caso a projeção seja confirmada, o Bitcoin poderia dar um salto para cerca de US$ 78 mil.

Mas o cenário também é positivo para o Ethereum, que se valorizou cerca de 28% neste mês com a expectativa da próxima atualização da blockchain, a Dencun.

Publicidade

O desempenho do Ethereum tem superado o do Bitcoin nos últimos sete dias. Para  o diretor de derivativos da Amberdata, Greg Magadini, os fundamentos do Ethereum parecem mais favoráveis do que os do BTC, considerando a tendência deflacionária na oferta de ETH.

Próximos passos da CVM

O presidente da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), João Pedro Nascimento, disse em entrevista ao E-Investidor que “os criptoativos não são inimigos” do mercado de capitais, abrindo a possibilidade de atrair novos perfis de investidores e estratégias de investimento.

“Nosso próximo passo será iniciar a comunicação com instituições do ecossistema cripto, que potencialmente atuem com valores mobiliários. Vamos entender o papel delas no ecossistema, a estrutura e característica dos ativos”, afirmou Nascimento.

O presidente da CVM destacou que busca transformar alguns produtos já existentes no mercado de capitais para que sejam mais acessíveis ao investidor de varejo, mas com atenção às regras e riscos.

Publicidade

Outros destaques das criptomoedas

O hedge fund cripto Tyr Capital foi acusado de má administração por um investidor e investigado por promotores suíços por supostamente ignorar alertas sobre o iminente colapso da FTX, reportou o Financial Times.

O Tyr, com sede na Suíça, teria ignorado avisos do fundo TGT em relação à sua exposição à FTX e só teria sacado ativos da exchange de Sam Bankman-Fried depois do pedido de recuperação judicial da corretora em novembro de 2022, segundo a reportagem, que cita documentos registrados nas Ilhas Cayman.

valorização de mais de 200% do token WLD da Worldcoin em uma semana poderia beneficiar credores do extinto hedge fund cripto Three Arrows Capital, disse o fundador do 3AC, Su Zhu, em publicação no X na segunda-feira (19).

O 3AC participou da rodada de financiamento de US$ 25 milhões da Tools For Humanity, desenvolvedora do protocolo WorldCoin, em 2021. Credores da FTX também poderiam ser beneficiados, já que Bankman-Fried foi outro investidor que apostou na Worldcoin.

No entanto, reportagem do CoinDesk aponta que os preços do WLD podem ser pressionados por um desbloqueio de tokens avaliado em US$ 165 milhões que começa nesta semana e termina na próxima segunda (26).

Publicidade

O governo do Reino Unido tem pressa em aprovar regras para o mercado de stablecoins e serviços de staking, disse o secretário Econômico do Tesouro, Bim Afolami, durante evento organizado pela Coinbase na segunda-feira (19), de acordo com a Bloomberg. O ministro afirmou que o plano será implementado “o mais rapidamente possível” ao longo dos próximos seis meses. O Reino Unido tem prazo legal para realizar as próximas eleições gerais até janeiro de 2025.

VOCÊ PODE GOSTAR
moedas diversas caindo do céu

Binance lista duas criptomoedas que vão distribuir milhões em airdrop

As listagens de Ethena (ENA) e Wormhole (W) ocorrem entre hoje e amanhã; veja detalhes
Criptomoedas formam círculo com bitcoin no centro

Alta do Bitcoin torna criptomoedas o investimento mais buscado no Brasil em março

As criptomoedas superaram os CDBs e fundos de ações e multimercado no ranking do buscador de investimentos Yubb
busto de homem engravatado simulando gesto de pare

CVM proíbe corretora de forex e criptomoedas de captar clientes no Brasil

O órgão determinou, sob multa, a imediata suspensão de qualquer oferta pública de valores mobiliários pela Kaarat
Imagem da matéria: Entenda os planos do governo para mudar a tributação de criptomoedas no Brasil

Entenda os planos do governo para mudar a tributação de criptomoedas no Brasil

Caso a lei seja aprovada, os ganhos com criptomoedas serão tributados por meio do sistema de alíquota de renda variável