Imagem da matéria: Maior fabricante de mineradoras de bitcoin do mundo vai parar de atender chineses
Foto: Shutterstock

A Bitmain, maior fabricante de equipamentos de mineração de bitcoin do mundo, anunciou na manhã deste domingo (10) que não vai mais entregar seus produtos para clientes que residem na China continental.

Embora seja baseada na capital Pequim, a Bitmain decidiu deixar de atender o mercado doméstico devido ao aumento da repressão à indústria de criptomoedas pelo governo chinês, que no final de setembro divulgou mais planos de combate à mineração e declarou ilegal qualquer atividade relacionada a trade de bitcoin e outras criptomoedas.

Publicidade

“Obedecer estritamente às leis e regulamentos locais é o princípio operacional que a Bitmain sempre seguiu. A partir de 11 de outubro de 2021, vamos interromper o envio de Antminer para a China continental, exceto Hong Kong e Taiwan”, disse a empresa na nota.

A fabricante alertou que clientes chineses que ainda possuem máquinas para receber, devem procurar a equipe da Bitmain para pensar em formas alternativas de adquirir os produtos.

A empresa também destacou no comunicado que a mudança é uma “resposta à política de carbono neutro do governo chinês”, sinalizando que esta também é uma de suas preocupações. Em novembro, a Bitmain promove em Dubai o “World Digital Mining Summit 2021”, para discutir com a indústria alternativas de mineração com energia limpa.

Operação internacional da Bitmain continua

Embora o anúncio de hoje seja negativo para os negócios da Bitmain, o impacto direto ao caixa da empresa pode não ser tão significativo já que a maioria das fazendas de mineração que a empresa atende já haviam deixado a China em maio, quando o governo iniciou a repressão à indústria.

Publicidade

Enquanto as vendas domésticas representavam 50% da receita da fabricante em 2017, segundo o The Block, a dependência da Bitmain do mercado chinês estava em queda desde o final de 2020 em meio ao aumento da mineração na América do Norte.

Desde então, mineradoras de peso do setor como a Marathon Digital Holdings, Core Scientific e Argo Blockchain, baseadas nos Estados Unidos e Canadá, intensificaram a compra de Antminers, a ASIC de alto desempenho da Bitmain.

A empresa também passou a expandir suas operações para outros países e em julho, inaugurou uma loja física na Turquia.

VOCÊ PODE GOSTAR
Moeda prateada da Chainlink com reflexo em um fundo roxo

Chainlink sobe 18% ao lançar projeto piloto em Wall Street com JP Morgan, BNY Mellon e DTCC

A DTCC anunciou que acaba de concluir um projeto piloto de tokenização com gigantes de Wall Street, como JP Morgan e BNY Mellon, aproveitando o CCIP da Chainlink
Tela de celular mostra logotipo Drex- no fundo notas de cem reais

Banco Central adia Drex para realizar novos de testes de privacidade

BC explica que primeira fase de testes foi focada em elementos de privacidade, mas as soluções encontradas “ainda não estão maduras”
solana, criptomoedas,

Este evento vai fazer a Solana atingir US$ 400 este ano, projeta analista

Para analista da Merkle tree, a Solana pode disparar 170% este ano puxado por memecoins ligadas aos candidatos na eleição dos Estados Unidos
Imagem da matéria: 8 ETFs de Ethereum à vista são aprovados pela SEC nos EUA

8 ETFs de Ethereum à vista são aprovados pela SEC nos EUA

Expectativa agora é que Ethereum possa renovar sua máxima histórica de novembro de 2021 e passar com folga a marca dos US$ 5 mil