Imagem da matéria: Empresa de mineração de bitcoin dos EUA compra 112 mil Antminers S19 da Bitmain
Foto: Shutterstock

A Core Scientific, provedor de hospedagem de blockchain com sede em Bellevue, Washington (EUA), anunciou na quarta-feira (28) um acordo com sua parceira comercial Bitmain para a compra de 112.800 máquinas de mineração de bitcoin. Segundo nota no site da empresa, trata-se de um marco porque a empresa agora terá capacidade tanto para hospedar quanto para minerar suas próprias criptomoedas e assim obter uma nova receita.

De acordo com o comunicado, metade das novas instalações será destinada para os clientes existentes e a outra para sua “automineração”. Os modelos adquiridos variam entre as Antminers S19, S19 Pro, S19J e S19J Pro, cuja série agora passa a ser mais do que o dobro, com 188.824 máquinas, que podem gerar mais de 18 exahashes, afirmou a Core Scientific.

Publicidade

O valor do contrato, contudo, não foi informado. Porém, uma aquisição de 58.000 máquinas em dezembro pode servir de base. Na época, em parceria com a Foundry — subsidiária da Digital Currency Group, que também comanda a Grayscale — a Core Scientific fechou um contrato de aquisição de 58.000 Antminers ao valor de US$ 23 milhões, contrato inclusive citado na nota. A empresa afirma que foi ali que se tornou “o maior provedor de infraestrutura e hospedagem de blockchain na América do Norte”.

Parceria estratégica em mineração

“Agora, apenas 4 meses depois, mais do que dobramos nossa frota e pretendemos continuar a expandir nossas operações de mineração autônoma ao longo de 2021. Esperamos continuar este rápido crescimento com a Bitmain como nosso parceiro estratégico”, escreveu a empresa.

Segundo Kevin Turner, presidente e CEO da Core Scientific, com esse crescimento, a equipe está comprometida em maximizar o uso de energia limpa e renovável e ser a empresa norte-americana de mineração de ativos digitais líder em Governança Ambiental, Social e Corporativa (ESG).

“Estamos hoje 100% motivados a neutralizar a emissão de carbono por meio de um aumento de 8% na energia de fontes renováveis ​​ano após ano e permanecemos igualmente focados nessa expansão de nossas fontes de energia à medida que continuamos a crescer”, comentou Turner.

Publicidade

Irene Gao, diretora de vendas da Bitmain para América do Norte e Sul, disse que à medida que a Core Scientific continua a crescer, a empresa também tende a avançar em inovação para melhor atender às necessidades do mercado de mineração digital.

“Nossas máquinas de mineração digital de última geração provaram ser de muito alta qualidade e estáveis, e temos o prazer de continuar desempenhando um papel integral no estabelecimento da América do Norte como um dos principais destinos para mineração de ativos digitais por meio de nossa parceria inigualável com a Core Scientific”, concluiu.

Vale lembrar que a Core Scientific é o primeiro e único centro de reparos da Bitmain “dentro da garantia” autorizado na América do Norte.

Como funciona a mineração de Bitcoin:

VOCÊ PODE GOSTAR
CEO da Galaxy Digital, Mike Novogratz, em entrevista ao BNN Bloomberg no YouTube

O Bitcoin precisa de uma nova narrativa para voltar a subir, segundo CEO da Galaxy Digital

Mike Novogratz também acredita que o preço do BTC flutue entre US$ 55 mil e US$ 75 mil até que novos eventos ocorram
Cofre dourado no formato de baleia receb moedas shiba inu SHIB

Baleias voltam a encher os bolsos de Bitcoin, mostra análise

A acumulação acelerada de baleias é um sinal de que o mercado altista do Bitcoin ainda está ativo
Anic de Almeida Peixoto Herdy é casada com herdeiro da Unigranrio

Herdeira é sequestrada em Petrópolis e criminosos exigem resgate em Bitcoin

Técnico de informática amigo do casal conversou com sequestradores por entender de criptomoedas e foi preso por suspeita de envolvimento
Imagem da matéria: Questões sociais são desafio para debate do Bitcoin, diz autor de livro da Editora Portal do Bitcoin

Questões sociais são desafio para debate do Bitcoin, diz autor de livro da Editora Portal do Bitcoin

“Parte técnica você descreve como funciona e acabou. Nas vacas sagradas leva um bom tanto de desconstrução de conceitos”, diz Breno Brito