FTX, SBF
FTX entrou em colapso em novembro de 2022 (Foto: Shutterstock)

Os leitores brasileiros poderão em breve conferir os detalhes do colapso da corretora de criptomoedas FTX, criada por Sam Bankman-Fried, já que chega nos próximos meses a edição em português do livro “Sem Limites — Ascensão e Queda de Sam Bankman-Fried”, do escritor norte-americano Michael Lewis. A obra será publicado pela editora HarperCollins, segundo informações do jornal O Globo.

O livro de Lewis, além de contar a história do colapso da FTX, também foca na ascensão e queda de SBF, considerado culpado por um júri americano de sete acusações de fraude e conspiração por conta da quebra da corretora no final de 2022.

Publicidade

O escritor o conheceu durante o auge da empresa, ou seja, quando Sam era “o bilionário mais jovem do mundo e o Deus das criptomoedas”, conforme descreve em seu site.

“CEOs, celebridades e líderes de pequenos países competiram por seu tempo e dinheiro depois que ele foi catapultado, praticamente da noite para o dia, para a lista de bilionários da Forbes. Quem era esse cara amarrotado de shorts cargo e meias brancas moles, cujos olhos se contorciam nas reuniões do Zoom enquanto ele jogava videogame paralelamente?”, diz um trecho sobre a obra.

Para Lewis, o livro se propõe a responder a essa pergunta, levando os leitores à mente de SBF, “cuja ascensão e queda oferecem uma educação em negociação de alta frequência, criptomoedas, filantropia, falências e sistema judiciário”.

Michael Lewis é autor de outras obras de sucesso como ‘A jogada do século’ (The Big Short, 2011), livro que inspirou o filme ‘A Grande Aposta’, lançado em 2015, dirigido por Adam McKay e com 5cinco indicações ao Oscar.

Publicidade
(Reprodução/O Globo)

O caso da FTX

Em novembro, Sam Bankman-Fried foi considerado culpado por um júri americano de sete acusações de fraude e conspiração, após o colapso da corretora de criptomoedas no final de 2022. Até então, a FTX era uma das maiores exchanges do mundo, mas entrou em uma grave crise após a suspeita de que a empresa usava ilegalmente fundos de clientes.

Após dias de pânico, um possível resgate pela Binance trouxe esperança ao mercado, mas no dia 9 de novembro a corretora chinesa desistia do negócio e fazia ruir de vez qualquer tentativa da FTX sobreviver. Dois dias depois, a empresa entraria com pedido de recuperação judicial nos Estados Unidos.

Hoje, todo o grupo FTX — incluindo a empresa irmã Alameda Research — está quebrado e seu fundador, Sam Bankman-Fried, está preso e condenado. Sua sentença será divulgada na semana que vem.

VOCÊ PODE GOSTAR
Ilustração de moeda NOT dourada com logotipo do jogo Notcoin do Telegram

Notcoin salta 25% na semana e é a criptomoeda com melhor desempenho no top 100

Apesar dos ganhos recentes de 25%, a volatilidade ainda dita o tom do Notcoin (NOT)
Imagem da matéria: Memecoins inspiradas em Trump saltam após decisão da Suprema Corte dos EUA

Memecoins inspiradas em Trump saltam após decisão da Suprema Corte dos EUA

Suprema Corte decidiu que Trump não pode ser processado e julgado por atos que cometeu enquanto era presidente dos EUA
Mão segurando celular com logo da Toncoin e no fundo ícones do Telegram

Rede TON do Telegram vai se conectar ao Ethereum via blockchain de segunda camada

Em meio ao boom dos jogos do Telegram, The Open Network está pronta para lançar uma camada 2 compatível com Ethereum em colaboração com a Polygon
logo da solana em celular

21Shares segue o exemplo da VanEck e registra pedido de ETF de Solana nos EUA

A 21Shares pretende oferecer seu próprio ETF spot de Solana nos Estados Unidos, seguindo o pedido da VanEck feito na quinta-feira