Imagem da matéria: Justiça manda Raiam Santos apagar vídeo em que acusa youtuber de promover pirâmide
Influencer Raiam Santos (Foto: Reprodução/Instagram)

A Justiça de São Paulo determinou na quinta-feira (17) que o polêmico influenciador Raiam Santos apague do Youtube um vídeo em que insinua que o youtuber Bruno Perini, do canal Você Mais Rico, é envolvido com pirâmide financeira, prática proibida no Brasil. O Google também é réu na ação.

De acordo com a decisão, assinada pela juíza Maria Carolina Mattos Bertoldo, da 21ª Vara Cível do Foro Central da Comarca do estado, Raiam não mencionou diretamente o nome de Perini, mas citou frases que permitem a identificação dele, como “influenciador de mercado financeiro que termina com INI” e “já foi do exército”.

Publicidade

Segundo a magistrada, Raiam não pode mais fazer nenhuma menção ao autor da ação nas redes sociais ou em qualquer outro meio, sob pena de multa diária. O valor não foi citado. A juíza também determinou que o Google retire o vídeo em até 24 horas. Caso não faça, também poderá pagar multa. O montante não foi mencionado.

“Está delineado o perigo de dano, pois a manutenção na plataforma YouTube de vídeo com conteúdo calunioso e difamatório causa um grande constrangimento ao autor, salientando-se que, quanto maior o tempo de disponibilização do conteúdo ofensivo, haverá maior exposição negativa da imagem daquele”, disse a juíza.

Como a decisão é de primeira instância, cabe recurso. O Portal do Bitcoin contatou Perini e e Santos por e-mail, mas nenhum enviou resposta até a publicação desta reportagem.

Raiam Santos e culpa

De acordo com a juíza, o próprio Santos admitiu durante interrogatório policial que teria relacionado o autor à prática pirâmide financeira, que configura crime contra a economia popular.

Publicidade

A juíza mencionou também na decisão que Santos teria “se mostrado arrependido e propenso a se retratar”, “porém manteve a mesma postura, voltando a se manifestar de forma ofensiva à honra do autor, através de vídeo publicado na plataforma YouTube”.

O que diz o vídeo

O vídeo que gerou o embate judicial foi publicado no dia 23 de novembro neste ano e ainda está online. No material, intitulado “O Fim do Day Trade (e opções binárias também)”, Raiam crítica os day traders brasileiros e diz que as escolas deles foram Unick Forex, Binary Bit e outros esquemas fraudulentos.

“Os caras do day trader hoje em dia são as mesmas pessoas que davam golpes financeiros no passado com outros setores. Você não encontra gente do bem nesses setores”, disse o influenciador.

Além de fazer menção a Perini, no vídeo Raiam Santos também faz críticas ao trader Vinicius Ibraim, acusado de perder R$ 30 milhões de investidores, e ao Ports Trader, alvo de processos na Justiça.

VOCÊ PODE GOSTAR
busto de homem engravatado simulando gesto de pare

CVM proíbe corretora de criptomoedas e forex de captar clientes no Brasil

O órgão determinou, sob multa diária de R$ 1 mil, a imediata suspensão de qualquer oferta pública de valores mobiliários pela Xpoken